quarta-feira, 25 de setembro de 2013

As novas listas negras

Faz tempo que considero esse site "Pragmatismo Político" um lixo propagador de marxismo farofeiro, mas até para a desonestidade intelectual deveria haver um limite.

Bom, não há.

A esquerda brasileira em todas as suas matizes de marrom cocô (só são vermelhos por fora) resolveu que chegou a hora de radicalizar. Tudo.

E tome médicos cubanos, comissão da verdade fazendo barraco na porta do antigo DOI-CODI, projeto censurar a internet brasileira sob desculpa de "agir contra a espionagem", controle da mídia, vagabundos do MST tocando o terror no campo, vagabundos dos black blocs tocando o terror nas cidades, o PT e suas falanges do ódio na internet cada vez mais raivosos, crimes eleitorais, perseguição a adversários, mentiras, roubalheira, etc., etc., etc.

Mas voltar às praticas denuncistas e difamatórias que destruíram a vida de gente como Wilson Simonal, por exemplo? Criar "listas negras" de artistas que "colaboraram com a ditadura"? Seria isso inspirado no serviço telefônico criado por Nicolas Maduro na Venezuela para que a população denuncie "inimigos da pátria"?

Daqui a pouco surge o 0800-13-Ratazana para denunciar "inimigos do governo popular do Brasil".

Não adianta. Está no DNA dessa gente o autoritarismo, a perseguição a opositores, a destruição de reputações.

E o Brasil, que segue embarcando nessa nau dos insensatos, vai acordar assustado quando a hora do naufrágio inevitável chegar.



0 Comentários