terça-feira, 1 de outubro de 2013

Não tem limite

Se tem uma coisa que devemos admirar no politicamente correto é sua total falta de medo do ridículo. Sempre que você pensa que não tem mais por onde essa praga da vida contemporânea ser mais digno de deboche, eles arrumam um jeito de te surpreender.

A última que soube é que um grupo de feministas do Canadá está em plena campanha para (marque a opção correta):

( ) Garantir direitos iguais no ambiente de trabalho.

( ) Diminuir os casos de abuso nos transportes coletivos.

( ) Garantir melhores direitos à maternidade.

( ) Mudar a letra do hino nacional porque ele é "sexista".

Qualquer um que já teve contato com a caricatura que é o politicamente correto vai acertar a resposta. Sim, acredite, elas querem mudar a letra do hino porque um dos trechos diz "o verdadeiro amor patriota que comanda todos os vossos filhos" ("True patriot love in all thy sons command").

Na visão das comediantes feministas, o hino deve ter "neutralidade de gênero" e essa palavra "filhos" ("sons") exclui as mulheres ("filhas"), logo deveria ser substituída pela expressão "todos nós" ("all of us").

O mundo dos sonhos desse pessoal parece ser um desses discursos bizarros de Dilma Rousseff, que invariavelmente começam com uma cantilena mais ou menos assim:

- Queria agora "cumprimentá" todos os cidadãos e cidadãs, os funcionários e as funcionárias, os secretários e as secretárias, os vereadores e as vereadoras, os prefeitos e as prefeitas, os deputados e as deputadas, os senadores e as senadoras, os governadores e as governadoras e todos os demais brasileiros e brasileiras, marcianos e marcianas, estudantes e estudantas, gerentes e gerentas, generais e generalas...

Convenhamos, dão dá pra levar a sério.

Link da notícia: http://townhall.com/tipsheet/cortneyobrien/2013/10/01/feminists-in-canada-want-to-change-sexist-national-anthem-n1714448



0 Comentários