quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz ano novo!


Dizem que usar branco traz a paz, amarelo traz dinheiro, verde é esperança, o arco-íris foi sequestrado pela turma do gayzismo, o rosa, bela cor, é meio rejeitado pelas feminazis e o vermelho Coca-Cola é reivindicado por gente que se diz progressista mas segue os ditames de um psicopata alemão que viveu no século retrasado. Enfim, nessa orgia de cores que lembra o único lugar onde a tal "diversidade" funciona mesmo, que é um saco de M&Ms, desejo a cada um de vocês que me deram a honra de sua convivência e da sua atenção neste ano que passou um ano novo com a cara da sua cor preferida.

Muita saúde, paz, amor, felicidade e prosperidade, muitas viagens enriquecedoras, experiências felizes, risos, beijos e abraços e que sempre que nos perguntarem como vão as coisas, que possamos dizer "tudo azul!".

Em 2015, tranquilidade.

Um abraço a todos e que estejamos juntos!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Como não poderia deixar de ser, a morena e seu humor e raciocínio inigualáveis surgem para "irritar os reaças". Agora se algum cristão ofendido viesse dizer que ela é fruto do estupro de uma toupeira por um primo do Chewbacca provavelmente a Socialista Marrom faria a ofendida e até iria querer processar o "agressor".

Em tempo: a valente não faz uma brincadeirinha canalha dessas com Maomé, este sim, um molestador de crianças.


Igualdade racial hehehe

(Clique na imagem para ampliá-la)

Dúvida: se o ministério é da IGUALDADE racial, por que nunca um branco, índio ou amarelo ali? É o ministério-cota? 

Como disse um comparsa de Twitter, cedo ou tarde vão chegar à conclusão que Tiradentes era negro. E vou além, um dia ainda veremos algo como: "Ministério da Igualdade Racial decreta que a Branca de Neve era africana e os coxinhas só mudaram a história para oprimir ainda mais e aumentar os juros da dívida histórica".

Logo a Branca de Neve, escrava negra abduzida no Congo e trazida ao Brasil para servir os senhores de engenho e virar história de dormir para as crianças da elite.

Memória fraca

Muita gente fica nauseada quando vê o ministério medíocre que a suposta presidenta monta para seu segundo (e ainda mais medíocre) mandato: ali quem não é incompetente ou inapto para o cargo é um agatunado ou adesista que provará a máxima que diz que com o PT o pior ministro é sempre o próximo.

As medidas "neoliberais", os tarifaços, as mentiras de campanha aparecendo uma a uma provocam aquela esperança de que o povo lembre disso nas próximas eleições e puna o partido do "ão": mensalão, petrolão e - dizem - em breve, do BNDESão.

A estes esperançosos na ira justiceira das urnas, como se fosse algo tão natural de ocorrer quanto um burro pastar, tenho a dura tarefa de dizer para tirarem o cavalinho da chuva, porque até a próxima eleição as bestas esquecerão de tudo e os picaretas ajudarão as bestas a perder a memória.

Por isso a única esperança e tarefa do eleitor da oposição é avivar diariamente a memória das bestas que ainda não estão míopes ou surdas demais para ver que foram enganadas.

E torcer para que em 2018 as urnas eletrônicas só contem um voto por besta.

O "arrocho"

Petista defendendo tarifaço, mudança de direito trabalhista e juros altos prova que o único arrocho que eles são contra é o deles caso o bando perdesse a eleição e fossem obrigados a sair da mamata para arrumar algum trabalho de verdade.

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"


A nova forçação de barra é a seguinte: Jesus era um comunista que provavelmente se vivesse hoje no Brasil seria fundador do PT, mas veria o PSOL com os olhos marejados de emoção, pois ali existe a "verdadeira utopia".

"O sentido do Natal é o amor e seu nome é socialismo", porque, lógico, Natal é aquela data onde podemos comemorar a prisão de opositores, o assassinato de dissidentes, o degredo dos indesejáveis, a censura contra a imprensa, o ódio de classes, o assalto à propriedade alheia, a inveja e o ressentimento como método de divisão e conquista, a mentira e aquelas frases pronunciadas pelos apóstolos em uníssono: Dirceu, guerreiro, do povo brasileiro! Lula é meu amigo, mexeu com ele, mexeu comigo!

Porque "não matar", "não roubar", "não adulterar", "não furtar", "não dar falso testemunho", "não cobiçar coisa alguma do teu próximo", entre outros mandamentos são apenas detalhes.

O negócio é muito socialismo e mais amor, por favor. E quem não gostar é porrada, mensalão e paredão contra a opressão.

Volte duas casas

Teve gente que inventou o ar-condicionado e teve gente que inventou o "pau de selfie", o politicamente correto e o PT. 

Assim é a humanidade: um passo pra frente, vários para trás.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

No Brasil a vaca tosse e faz mais um monte de coisas que não deveria


Você que é responsável por isso - porque a culpa não é minha, eu votei no Aécio - merece cada medida amarga desse governo canalha, porque você é um burro que acreditou no que uma mentirosa compulsiva diz ou então um pilantra que ajudou a propagar as mentiras.

A única pena é que não vai sofrer sozinho, já que arrastou o país inteiro para esse charco de corrupção, roubalheira, gastança e contas cada vez mais caras para quem trabalha. Se você é um destes que trabalham e pagam a conta, é bem feito por ter se misturado com a escória de parasitas. Se você é um dos sanguessugas, só me resta torcer para que tudo o que tiver que faltar, só falte para você e falte para você primeiro.

Daqui a dois dias o país entrará num dos períodos mais tristes, obscuros e incertos de sua história. O ápice da Era da Mediocridade vai começar e o único consolo que resta é saber que depois do ápice só há a queda.

Que todos eles se esborrachem de cara no chão, porque no Brasil a vaca tosse e a manada vai seguindo atrás.

Sorte que é o pretinho do poder, porque se fosse o branquinho a casa caía


Aí você imagine a confusão que seria caso uma página do Facebook chamada "branquinho do poder" dissesse que mulheres que namoram BRANCOS são mais felizes.

Seria um escândalo patrocinado pela OAB (escritório de advocacia do esquerdopatismo cultural), pelo MP e, claro, pelo ministro da "igualdade" racial que invariavelmente será um "pretinho" - palavras deles - falando em dívida histórica ou da elite branca saudosa da escravidão, fora os textos do Sakamoto e as tuitadas da Socialista Morena.

Também as feministas denunciando a sociedade patriarcal que trata mulheres como pedaços de carne (elas são o acém, mas deixa pra lá).

Como é apenas um site dedicado ao "orgulho negro" mostrando uma branca loira abraçada ao perfeito estereótipo do "ferrabrás", provavelmente agradecida por dispor de algo "avantajado" típico de um macho alfa retinto, aí tudo bem, afinal o que mais uma branquela poderia desejar, não é mesmo? Impossível resistir.

A menos que ela seja uma porca racista que merece ter a casa apedrejada e incendiada, claro.

sábado, 27 de dezembro de 2014

E nesse dia o mundo será muito melhor e os coxinhas terão sido derrotados

(Clique na imagem para ampliá-la)

Para um muçulmano desejar Feliz Natal é pior do que assassinato


Lembrem-se: esta é a "religião da paz" e eles querem apenas tolerância e diversidade. Dos outros, claro.

A "minoria radical" islâmica


Não confundam a religião islâmica desses terroristas e radicais que estupram e mutilam mulheres, vendem suas filhas, decapitam pessoas de outras religiões, destróem igrejas, escravizam "infiéis", cometem atentados, aplicam a sua interpretação psicopata da tal da sharia e mantém povos inteiros no tempo das cavernas, insultam ocidentais nos seus próprios países, transformam bairros inteiros em califados, pregam a destruição do Ocidente, fazem juras de islamização forçada do resto do mundo, querem destruir Israel, fazem reféns, jogam aviões contra prédios, proíbem meninas de estudar, metralham escolas, sequestram, censuram a imprensa, destróem sedes de jornais e incendeiam cidades porque alguem fez uma caricatura de Maomé, torturam, matam, filmam e colocam na internet sorrindo e gritando "alarruaquinobar", com a imensa maioria pacífica muçulmana que assiste tudo isso quieta, que permite que a minoria domine e seja a face da sua religião perante o resto do mundo, que não faz nada a respeito além de repetir ad nauseam "é só uma minoria radical" e que, talvez secretamente, pense "somos mesmo bad asses, hein?".

Mas da paz, claro.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

O correio é nosso

Neste Natal, todo brasileiro que comprou presentes para si ou para outrem online e está irritado, desesperado, puto da vida vendo suas encomendas passarem de um status para outro no site dos Correios sem chegar na sua casa, passeando pelo Tocantins e o Paraná antes de chegar no Rio de Janeiro ou em Manaus, a entrega dias e dias atrasada, seu amigo oculto arruinado, fora os brinquedos dos seus sobrinhos, os livros da sua esposa, as meias dos seus primos, o whisky do seu marido, o relógio da sua esposa ou aquele tablet que você resolveu se dar de presente, tudo preso em alguma agência ou centro de distribuição, sabe-se lá para chegar só no ano que vem, quiçá no carnaval. 

E pior, não tem pra quem reclamar, não tem um concorrente para usar da proxima vez, só o que resta é PAGAR e torcer para prestarem o serviço pelo qual pagou.

Se você está nessa, parabéns, você está experimentando toda a maravilha de um serviço estatal.

Assim, da próxima vez que algum imbecil falar mal de privatizações ou livre mercado na sua frente, mande ver se você está lá na esquina, mas diga pra ir de carona nos Correios.

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

(Clique na imagem para ampliá-la)

Na Venezuela bonecos de Chávez e Maduro marcam presença no presépio.

E assim o regime bolivariano vai entrando na competição com o da Coréia do Norte pra ver qual é o mais bizarro.

Parece uma piada de mau gosto, mas é só uma manchete de péssimo gosto


Os caras transformam bairros inteiros em califados, pregam abertamente a destruição da cultura ocidental, perseguem cristãos onde são maioria, ameaçam mulheres em seus próprios países porque estas não querem se sujeitar aos códigos DELES, são intolerantes, agressivos e não têm a menor intenção de se integrar aos países que os acolhem.

E quando finalmente um país da Europa resolve se levantar contra a islamização a fórceps do continente isso é "islamofobia"?

Só por isso essa manchete merece o prêmio de "Manchete Mais Canalha de 2014", e olha que a concorrência foi forte.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal!


Nos intervalos entre um gole e uma garfada, entre a entrega de um presente e a abertura apressada de um embrulho, entre as contas de cabeça para saber quanto ficou devendo no cartão de crédito, entre um riso, um abraço ou um beijo naqueles que você ama, separe um tempinho e lembre do aniversariante. 

Daquele que veio ao mundo dar a Sua vida para que todos tenham vida.

Feliz Natal e que as bençãos de Nosso Senhor Jesus Cristo estejam com todos nós, com nossas famílias e aqueles que amamos e nos amam.

Amém.

O pior ministério do PT é sempre o próximo


Dilma e seus 200 ministérios, qualquer dia você aí acorda e descobre que também foi nomeado ministro.

Aliás, é tanto ministro que o cara vai tentar dar uma carteirada em porta de boate e ainda ouvir:

- Grande coisa ser ministro, até meu primo que nunca deu pra nada na vida também é.

Na foto o ministro da defesa da Dilma.

Para ficar uma cópia perfeita só falta a guilhotina no final


O rei e a rainha vivendo no mundo da fantasia, a corte esbanjando como se não houvesse amanhã, festas, banquetes e convescotes diários, compras de artigos do bom e do melhor para as cozinhas palacianas. bebidas caras, gente usando escolta policial paga pelo cidadão para fazer seu cooper diário, carros com motoristas, áulicos paparicando e puxando o saco dos poderosos acima e sendo paparicados e tendo os sacos puxados pelos menos poderosos abaixo.

Todas as discussões giram em torno de como roubar mais, arrecadar mais, livrar a cara de comparsas e atender os interesses da corte que aumenta o próprio salário quando bem entende enquanto achata o resto do povo, jatinhos, lanchas, iates, os príncipes (filhos da nobreza) fazendo negócios desde a tenra idade, sendo preparados para herdar o butim, resorts, ninguém demonstrando a menor preocupação em pelo menos disfarçar a bonança enquanto avisa ao cidadão que este vai ter que "sofrer", "apertar cintos", "pagar mais", "dar sua parte".

Hoje li a melhor definição desse governo do PT: é a corte francesa pré-revolução.

Os 12 anos do reinado da mediocridade perdulária, indo para 16.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Dúvida


Enquanto todo brasileiro não tiver escolta bancada pelo pagador de impostos para fazer seu jogging matinal, nenhum brasileiro deve ter ou se esse brasileiro for petista pode sim, qual o problema, o país pertence mesmo aos companheiros?

Na foto Vicentinho, aquele líder proletário do PT que apesar de anos e anos vivendo como um nababo na política nunca contribuiu para o sustento de uma fonoaudióloga tratando a sua língua presa ridícula.

Chat nos tempos do politicamente correto



Na Era da Mediocridade, reinado do politicamente correto, até uma velha sala de chat pode virar um debate de DCE.
Imagine que um cara resolveu entrar numa dessas salas de bate-papo da internet procurando uma namorada loira. Nada contra o resto das moças do mundo, mas era uma preferência dele, fazer o que?

Não sabia direito como escolher o apelido para conversar com os outros. Não podia ser nada tão sem graça quanto só o nome. Achava que "João" não iria atrair a atenção de ninguém.

Mas também não podia ser nada ousado demais, como "Devorador de Loiras", senão iriam pensar que ele é um desses habitantes do mundo do swing e ele acabaria arrumando é uma colega de profissão da Bruna Surfistinha, frequentando boates liberais e deixando crescer um bigode.

Pensou em algo engraçadinho, talvez "Homem do TÊNIS grande", mas concluiu que não o levariam a sério e que corria que o risco de ser processado por propaganda enganosa, já que só calçava 39.

Optou simplesmente por "Procuro Namorada Loira". Simples, direto, sem fazer rodeios quanto ao seu objetivo. 

Assim que entrou no tal bate-papo resolveu por educação dar boa noite à todos, no que foi respondido prontamente pela Alicinha35ZS, pelo RonaldoFlamenguistaVoltaAdriano, pelo Zulu 23cm, pela loirinha25 e pelo SociólogoPUC.


O Sociólogo foi além do protocolar boa noite e logo chamou a atenção do rapaz. O diálogo que se originou é digno de virar nota:

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira:  Que apelido mais preconceituoso, hein...

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC:  Desculpe, mas porque?

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Ora, e as outras mulheres? Você é racista?

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Nada contra as morenas ou as negras, mas prefiro loiras, isso é algum crime?

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Êpa! Preta não! Afro-descendente. Viu, sabia que você era um burguês racista atrás de uma perua loira para namorar...

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Eu não disse preta, disse negra e mesmo que dissesse, você é o que? Fiscal do site Namoro Cota?

loirinha25 fala para todos: hihihihihihihi

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Olha o ressentimento, rapaz, cotas são essenciais para reparar uma dívida histórica. Saiba você que esse tipo de discriminação positiva é muito importante para o resgate dos menos favorecidos.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: "Discriminação positiva"? Isso não é meio como enfizema terapêutico? 

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Você agora está questionando a política de igualdade racial da democracia racial brasileira?

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Você quer dizer a política do "Brancos: calem-se", é isso?

RonaldoFlamenguistaVoltaAdriano fala com loirinha25: aposto 20 reais no pegador de loira aí...

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Mas os afro-descendentes se calaram durante séculos, agora é a hora dos brancos ficarem na deles.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Tá, entendi, fala um de cada vez com alguns séculos de intervalo, é isso?

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Não vou polemizar mais contigo porque você é um burguesinho nojento, filhinho de papai insensível que provavelmente nunca teve que trabalhar na vida e enxerga o mundo através do vidro fumê do seu BMW e eu sou um sociólogo, um estudioso dos problemas do Brasil, um cara esclarecido e que não gosta nem de preconceito e nem de rotular as pessoas como você, seu riquinho de bosta.

Alicinha35ZS fala para todos: Ai que papo chato, detesto conversa de religião.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Como deveria ser meu apelido então? "Procuro Namorada Loira, porém não descarto as morenas e nem as negras para não ofender ninguém"? Acho que não cabe...

Alicinha35ZS sai da sala

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Lá vem você de novo falando em pretas, é afro-descendente, cara. Aposto que você ainda acredita em raça, né? Pois saiba que raças não existem, a raça é humana.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Beleza, eu sei que raça não existe e tal, só que "afro-descendente" é meio comprido,  porque vocês, sociólogos esclarecidos, não inventam algum termo novo?

Zulu 23cm fala para todos: Certeza que esses dois são boiolas, se quiserem resolvo o problema deles.

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Agora você tá ironizando? Pois saiba que esse termo é importante para a afirmação da raça negra, que foi espoliada por essa corja de brancos a vida toda.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Ué, você não disse que não existiam raças?

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Você é muito burro pra entender isso.

Procuro Namorada Loira fala com SociólogoPUC: Devo ser mesmo. Mas tudo bem, vou colocar então "Procuro Namorada Loira mas não descarto afro-descendentes do sexo feminino", porque afinal de contas sou hétero, assim fica bom pra você?

SociólogoPUC fala com Procuro Namorada Loira: Olha a homofobia...

domingo, 21 de dezembro de 2014

Você tem até o dia 27 de dezembro para escolher o vencedor da Catacumbas Cup


Não deixe de votar!

Vote aqui nesse endereço: http://www.criarenquete.com.br/206528
                 

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"


Manifestação de esquerda é assim: tão cheia que fazem até cirandinha. Aquele oco ali no meio representa o conteúdo dos cérebros da militância.

O menino do Jô


Esse rapaz que defendeu o Bolsonaro no programa do Jô Soares realmente fez algo que pouca gente teria peito de fazer, que é levantar a voz contra o confortável sentimento de manada que domina o Brasil.

Se artistas, politicamente corretos, políticos de esquerda donos da razão e a dupla Chico&Caetano dizem algo, a tendência de quase todo brasileiro é sentir uma força magnética atuando alternadamente entre a testa e o queixo, balançando a cabeça positivamente enquanto a boca solta um "é!", quase um "bé" ou "mé"¨, de cabra vadia. Mas viajei agora, vamos em frente.

O Programa do Jô não tem uma platéia, mas uma claque que se acha inteligente. Em todo caso confesso que muito tempo afastado da influência da TV aberta me faz ser um desconhecedor do "resto" que se passa ali, só sabendo de algo nesses episódios esporádicos que terminam no YouTube, então não sei se os demais programas de auditório que imitam o Late Show são iguais ou não.

O fato é que o Jô metia o pau no deputado Jair Bolsonaro por conta de seu bate-boca em plenário com a deputada dona Maria do Rosário. O apresentador promovia ali aquela agenda cretina politicamente correta que todo "famoso" que se acha melhor do que os demais "famosos" só porque é feio ou sem graça demais para aparecer toda hora em fotos na praia no site EGO, faz: esquerdar e repetir frases de efeito e clichês esquerdopatas que qualquer professor de geografia de cursinho repete para encantar e molestar intelectualmente seus alunos.

Como a idade mental da média tanto da programação quanto do público televisivo brasileiro é até menor do que a de um adolescente-médio, Jô Soares fica parecendo um sério candidato ao Nobel que ainda não ganhou o prêmio por conta do preconceito europeu contra o país do carnaval.

Só que como deixei de prestar atenção no que o Jô tem pra dizer mais ou menos desde quando o Collor ainda era presidente, melhor partir para o que interessa que foi o que fez o "Menino do Jô", como ficou conhecido Renato Oliveira, o rapaz que contestou o apresentador defendendo o deputado.

Corajosa sua atitude, ainda mais sabendo que poderia ser exposto ao ridículo na TV. Além de corajosa, emblemática e inspiradora, porque agora mais pessoas saberão que não precisam ouvir certas bobagens calados, divergir e contestar é um direito (ainda) e deve ser exercido.

Só por isso desculpo duas coisas que me incomodaram: quando o apresentador perguntou para a platéia quem havia gritado "viva Bolsonaro", o rapaz só se identificou depois de "dedurado" pelos que estavam à sua volta. E mais adiante quando explicou porque defendia o deputado e o Jô disse que já tinha ouvido "muita bobagem na vida, mas essa supera a do Bolsonaro", o rapaz sorriu e aplaudiu junto com o resto da claque.

Sei lá o que eu faria ali, talvez a timidez e a pressão me fizessem sair correndo, não falar nada, pedir desculpas, rir compulsivamente, começar a cantar "Turn down for what?", juro que não faço idéia, mas sei exatamente o que gostaria de ter feito no lugar dele e o que adoraria se ele fizesse, que é permanecer sério e dizer que numa democracia a única bobagem é não exercer o direito de questionar. Levantar e abandonar o auditório seria a cereja no bolo.

O "Menino do Jô" talvez quisesse apenas gritar seu "Viva Bolsonaro" e ficar por isso mesmo e até terminou se saindo bem em certos momentos - tanto que virou febre na internet, já apareceu em vídeos e fotos ao lado do deputado e distribui email e telefone para contato em sua fanpage - mas não deixemos que a novidade nos empolgue demais.

A esquerda trabalhou muito para que nada que seja dissonante de seu discurso seja levado a sério. No Brasil a direita é ridicularizada, difamada e atacada pelo que diz e pelo que não diz. É preciso ser sempre melhor, mais preparado e não dar margem para que eles façam seu trabalho sujo.

O "Menino do Jô" saiu dali com um empate. Como se diz no futebol, ganhou um ponto da casa do adversário, o que é muito bom, mas para ganhar de goleada e vencer o campeonato todo mundo precisa treinar mais.

Agora pelo menos a direita já tem um time e torcida. E essa é a parte boa.

Link do vídeo do Renato Oliveira no Programa do Jô:https://www.youtube.com/watch?v=2kxNODYCLMA

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O império dos cretinos


Afinal, alguém merece ser estuprado ou depende, se for um coxinha dane-se o "mais amor, por favor" e sim, merece ser estuprado, apedrejado e fuzilado no paredón?

A pergunta torna-se pertinente por conta de mais uma performance da Socialista Morena no Twitter. Disse ela:

- Quem defende o Bolsonaro merece ser estuprado. (Ou algo parecido, já que ela deletou o post logo em seguida).

Pessoas em geral:

- Como é? Isso sim é apologia ao estupro, que absurdo.

Saída sagaz da Morena:

- Falei que quem defende o Bolsonaro merece ser estuprado por ELE.

Todos:

- Tia, continua a mesmíssima coisa.

Grand finale:

- Era uma ironia, fui mal compreendida.

A esquerda nunca erra, são sempre "mal compreendidos", o que é uma forma de dizer que somente os outros erram, nem que seja por serem pouco inteligentes para captar a sagacidade deles.

Mas a blogueira da Carta Capital muito provavelmente não errou ou foi mal compreendida, apenas deixou o conteúdo de sua mente vazar sem querer num desses faniquitos que esquerdistas dão quando descobrem que nem todo mundo pensa igual a eles.

É como se dissessem "Nossa, como pode uma pessoa ser molestada por comunistas no Ensino Médio e não sair dali com essa Síndrome de Estocolmo versão DCE?".

Eu particularmente acho mais compreensível alguém defender o Bolsonaro do que defender o Lula. Mas adiante.

Por dizer que não estupra alguém porque a pessoa não merece, o Bolsonaro foi logo transformado num estuprador que na verdade quis dizer que ser estuprado por ele é um prêmio. Mas uma militante do PT em ambientes virtuais dizer que defensores do Bolsonaro MERECEM ser estuprados não é nada demais, foram os coxinhas que "não entenderam" a finíssima ironia.

É claro que todo mundo entendeu o que o Bolsonaro e a Cynara Morena falaram, mas esquerdistas são assim mesmo, fingem que entendem do jeito que quiserem, às favas com a verdade e os fatos. O lado bom desse surto de sincericídio da blogueira é que mostra que é grande a chance deles estarem obrando solenemente para estupro, o negócio é guerra ideológica e só. Mas deixando a moça de lado, vem a pergunta: e o resto?

Não fosse assim por que partidos e entidades de esquerda seriam contra penas mais duras para estupradores? Ou contra diminuir a maioridade penal para este crime? Simples: porque a impressão que passa é que só ligam para o tema quando este serve de poleiro para atacarem seus adversários com suas bazucas de pombo.

E o mesmo se dá com "racismo", "machismo", "homofobia", "discurso de ódio", etc. Quando uma torcedora gremista - branca, cabe destacar - chamou um goleiro de "macaco" no calor de uma partida decisiva, foi atacada impiedosamente até que sua casa fosse apedrejada e incendiada. Quando o "Blog da Dilma" comparou Joaquim Barbosa a um macaco, nenhum puxa-saco, ONG Afro, entidade de direituzumanu, parasita, pena alugada por estatais ou militonto apareceu sequer para dizer que aquilo estava errado.

Quando na eleição de 2008 a petista Marta Suplicy fez insinuações sobre a sexualidade de Gilberto Kassab, nenhum "progressista" apareceu para berrar que isso é preconceito ou "homofobia". Quando um "filósofo" de catacumba disse que desejava que Rachel Sheherazade fosse estuprada, nenhuma feminazi com fobia de depilação - seria gillettofóbica? - apareceu para falar em machismo ou apologia ao estupro.

Quando Lula, visivelmente alterado sabe-se lá pelo que, subiu num palanque para chamar Aécio Neves de bêbado, espancador de mulheres, nazista e cafajeste, não apareceu uma Jandira falando em "discurso de ódio".

Eles não são capazes nem de fingir. Falam em "viúvas da ditadura militar" como se não fossem as rascoeiras das ditaduras cubana e venezuelana. Tudo bem que fica difícil contestar quem, em muitos casos, te sustenta com o dinheiro dos outros, mas um pouco de pejo não faria mal a ninguém.

O problema é que não há limites para a hipocrisia da esquerda, a vida, como um todo, para eles é guerra, é disputa de território onde nenhum espaço pode ser concedido ao "inimigo", nem mesmo o espaço onde ele merece e deve ser respeitado como humano.

Eles precisam sair por aí urinando em poste, marcando território na peleja ideológica para deixar bem claro quem é que manda. Não interessa se a verdade ou mesmo a honra dos outros serão devastadas no processo, para eles não passa de dano colateral.

Porque sem a mentira, a hipocrisia, a falsa indignação, a distorção, o liberticídio, o emburrecimento coletivo e a histeria direcionada, a esquerda é inviável.

Trata-se, inapelavelmente, do império dos cretinos.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Bolsonaro se emociona na diplomação dos eleitos


Entre erros e acertos comuns à falha natureza humana, esse cara é gente demais. Bolsonaro se emociona na diplomação. 

O linchamento moral que os cafetões da esquerda promovem faz até um militar forjado na escola de paraquedismo chorar. 

Entendo completamente, ser caluniado, difamado e chamado de estuprador pelos estupradores da nação não deve ser mole.

Mais Dentistas


Pelo acordo acertado entre Hussein Obama e o ditador Raul Castro, os Estados Unidos libertariam três espiões cubanos em troca de um cidadão americano sequestrado pela ditadura comunista.

Cuba recebeu três espiões gordos de volta, os EUA receberam seu cidadão sequestrado por Cuba assim.

Será que isso anima Dilma a criar o programa "Mais Dentistas" e assim enviar mais um pouco do nosso dinheiro para os carniceiros companheiros?

Acabou o embargo, e agora?


Com o dinheiro do petróleo venezuelano secando, Cuba resolveu se mexer, devolveu um americano sequestrado pelo regime castrista, recebeu três espiões que estavam presos nos EUA de volta e anunciou, junto com Hussein Obama, a intenção de reatar relações diplomáticas com o gigante capitalista da América do Norte.

Preferia que isso tivesse acontecido na esteira da derrubada da ditadura comunista da ilha, a mesma que recebe o meu dinheiro na faixa da companheirada do PT, mas nada é de todo ruim, especialmente um país isolado e empobrecido pelo socialismo passar a ter contato ainda mais próximo com a realidade de quem não é vítima de psicopatas e carniceiros de esquerda.

Por isso a notícia boa: com o fim do embargo quero ver como vão explicar pra um cubano porque ele ganha por ano o equivalente ao preço de uma calça jeans ou de um par de chinelos.

Hordas de turistas americanos buscando se divertir nas praias da ilha, embasbacados tirando fotos de automóveis dos anos 50 colados com Durepoxi, reclamando do sinal do celular, gastando rios de dinheiro com futilidades, fora o resto, fatalmente fará o cubano médio se perguntar porque ele também não pode viajar para outros países ou simplesmente porque é tão pobre.

Verá que nenhum daqueles rotundos turistas de ombros tostados pelo sol é um vampiro imperialista pronto para sugar o sangue de criancinhas e terá dificuldade de explicar para eles porque os únicos obesos do país curiosamente são membros do governo castrista.

E como convencer os cubanos de que vivem numa democracia governada pela mesma quadrilha há mais de 50 anos enquanto no mesmo período aqueles "estadunidenses" elegeram doze presidentes?

De quebra tal fato vai contribuir para colocar a esquerda das bananas ao sul em busca de um novo discurso para justificar a falência e inoperância de uma economia planificada e das idiotices socialistas, afinal, o que aquele professor de geografia ou aquela colunista da revista patrocinada por estatais vão dizer sem um embargo para botar a culpa?

- Cuba só é faminta e falida por causa do embargo!

- Mas acabou o embargo.

- Cuba só é faminta e falida por causa da exploração estadunidense!

Tudo bem, eles sempre inventam algo, mas pelo menos os cubanos terão uma chance de ficar mais próximos da liberdade. 50 anos de embargo não funcionaram, talvez um choque de capitalismo funcione.

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"


Muito cuidado com o estatuto do desarmamento, porque vai que um "cidadão de bem" (entre aspas, para reforçar a ironia de quem acha isso coisa de coxinha e gosta mesmo é de chamar mensaleiro, terrorista e bandido de "herói") resolve te assaltar, sequestrar, estuprar ou matar, não é mesmo?

Afinal de contas, hoje no Brasil todo mundo anda na rua tranquilo, sem medo de nada, as pessoas se sentem seguras em todos os lugares, dentro de casa, no carro, nos caixas eletrônicos e praças, pra que mexer em time que está ganhando e deixar esses riquinhos da elite eleitores do Aécio terem uma chance de se defender que não seja discar 190 e aguardar duas horas e meia?

Se liberar o três oitão o que eles vão querer em seguida? Voltar a ter escravos? Aff.

Os EUA, Cuba e o petismo botocudo

(Clique na imagem para ampliá-la)

Esquerdista falando em "senso comum" é mais ou menos como um burro reclamando do zurro. Talvez por isso nossa musa das catacumbas dos cérebros baldios, a Socialista Morena, tenha dito que hoje é um "dia mais especial pra tirar sarro de reaça".

O motivo? Os Estados Unidos anunciaram que pretendem retomar relações diplomáticas com a ilha-prisão dos irmãos Castro.

Não vou me alongar explicando que todo anti-americano ama o Obama, o primeiro presidente de terceiro mundo que aquele país teve, vou apenas me deter num fato curioso: tem esquerdopata por aí comemorando o reatamento das relações entre o paraíso cubano e os imperialistas decadentes carniceiros como se fosse um gol de placa marcado por Stalin depois de passe do Pol Pot na copa do mundo dos genocidas.

Para essas cabeças de fertilizante orgânico, o decadente e combalido império estadunidense finalmente cedeu à realidade e pediu penico, se postando de joelhos implorando para ser salvo do ocaso pelo colosso socialista com seu potente mercado consumidor de trabalhadores ganhando um dólar por dia.

Como se sabe, nenhum cubano é analfabeto e quase todos possuem diploma superior, o que faz do país um dos melhores do mundo quando o assunto são prostitutas universitárias e cafetões com doutorado per capita. Além disso a medicina cubana se destaca na luta contra várias doenças pelo mundo afora. Basta ameaçar levar o vírus para morar na masmorra dos Castro que ele comete suicídio e o doente se cura.

Chistes à parte, a reação do petismo quando soube da notícia é algo digno de risos. Como estão perdendo a batalha da opinião pública no Brasil e o partido virou uma espécie de Geni - nada mal para o partido do Chico - eles buscam desesperadamente uma vitória moral - sem urna eletrônica marota - para chamar de sua.

Nessa vale dizer que o Papa é socialista ou que os EUA capitularam para Cuba, entre outras coisas. Pela lógica baldia petralha o fato de Obama - leniente com talibãs, terroristas do ISIS e tiranetes das bananas - dar um refresco para a ditadura castrista não tem nada a ver com o próprio Obama ou Cuba, mas com uma goleada política da suposta presidenta e seu partido:

- Os EUA e Cuba vão reatar relações, chupa, coxinhas!

É como você comemorar um título do Roger Federer gritando "ganhei!". Sem contar o papelão desse Raul Castro, hein? Estadunidenseafetivo, americanizado, vira-lata entreguista coxinha safado.

Eu prefiro achar que ainda que o reatamento devesse acontecer somente quando a ilha-prisão virasse uma democracia de fato, pelo menos agora os americanos terão pacotes turísticos para conhecer o "Wonderful Castro Prison Island and Resort", com direito a 15 dias de fome, desespero e censura all inclusive.

Já os cubanos finalmente vão poder entrar num consórcio revolucionário e depois de 36 prestações mensais retirar um saco de batatas fritas do Mc Donald's. Imagine as possibilidades de negócios? Amazon-Cuba: tudo com frete grátis para o Brasil a partir do porto de Mariel, afinal você já pagou pelo porto mesmo.

Depois só vai faltar abrir uma Apple Store em Havana para os revolucionários do Toddynho e comunistas de fancaria poderem dizer que compraram seus MacBooks, iPhones e iPads por lá. Na inauguração da loja cubana periga rolar até alguma promoção no estilo: na compra de dois aparelhos leve um médico escravo de brinde.

Sem contar que os "blogueiros progressistas" vão ter uma bela desculpa na volta das férias:

-.Passei um mês em Cuba, mas precisei fazer 29 dias de escala em Miami.

Mas para concluir, afinal, quem se deu bem nessa? Quem capitulou? Todo mundo tem direito de achar o que quiser, mas existe uma maneira fácil de verificar, que é o tráfego de balsas no Golfo do México.

Para onde mesmo corre o fluxo de famintos e exilados em busca de trabalho e democracia? Resposta: para o lado certo.

Socialismo do triplex

Enquanto todo brasileiro não puder ter um triplex no Guarujá na faixa, nenhum brasileiro deve poder ter um triplex no Guarujá na faixa.

Não é assim que deveria pensar um "esquerdista, socialista, guerreiro da justiça social, defensor duzoprimidu e distribuidor da riqueza alheia"?

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Bolsonaro: não peço desculpas (e nem deve mesmo)

Oportunista malandro e esquerdopata liberticida jamais terá minha condescendência. Bolsonaro está sendo feito de boi de piranha (sem trocadilhos) por desequilibradas, defensores de marginais, barregãs de ditadores, corruptos, mentirosos, censores e todo o tipo de escória que eu jamais apoiarei sob hipótese alguma, ainda mais quando claramente estão sem razão e apelam à histeria coletiva para surrupiar a vontade do cidadão.

Pedir impeachment de um governo ineficiente, inapto, corrupto, mentiroso e que se reelegeu com uma campanha suja (sem contar essas obscuras urnas eletrônicas) é considerado "golpe" pelos psicopatas da esquerda, mas exigir a cassação de um deputado baseado no que ele não disse, mas numa interpretação doentia do que ele disse, não é?

Quando a dona Maria do Rosário, a dona Jandira Feghali e os demais puxa-sacos e estafetas do petismo serão julgados por calúnia e difamação por todas as vezes que chamaram o deputado Jair Messias Bolsonaro de "estuprador"?

Sem provas, os criminosos são eles e o parlamento que já é infestado de corruptos, mitômanos, malandros e proxenetas não merece ser também assombrado por sociopatas que mentem para enlamear o nome de alguém que, entre erros e acertos, exageros e posições equilibradas, é, até que se prove o contrário, uma pessoa honesta.

Mais honesta do que a imensa maioria dos seus detratores, sobretudo intelectualmente.

Link original:https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/photos/a.213527478796246.1073741826.211857482296579/416113951870930/?type=1&theater

Essa gente idealista


Saiu a lista de quanto custam esses blogs e portais chapa branca.

Como podemos notar, um monte de gente que defende o PT em nome dos ideais de esquerda, dos interesses nacionais, dos "menos favorecidos", da justiça social, do bom e do belo.

Gente abnegada, isenta e que se dedica de forma desinteressada ao combate contra a elite, os coxinhas, os brancos opressores, os machistas estupradores e juízes inquisidores que teimam em perseguir companheiros que roubam pelo bem do país.

A única coisa a favor de toda essa "mídia progressista" é que custa mais barato do que o PC do B ou o PSOL custam ao fundo partidário e a audiência é praticamente a mesma.

Mas que fique bem claro: a favor DELES, não de nós, que pagamos a conta da festa na laje do progressismo de galinheiro.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A Petrobras virou carniça


Segundo notícias Dilma passou hoje o dia reunida para "fechar o mapa" do seu segundo governo. O problema é que ela está tão perdida que mapa não adianta, mesmo se arrumar um GPS tá arriscado descobrir que o seu governo está num poço mais fundo do que o petróleo do pré-sal. Nessa levada e a suposta presidenta vai ter que renunciar logo após o discurso de posse.

A Petrobras virou braço do PT, foi aparelhada, perdeu 25% de valor de mercado só em uma semana e periga terminar o ano valendo o mesmo que o partido, ou seja, nada

E você aí achando que o maior problema da mastodôntica petrolífera era mudar o nome para Petrobrax e ser privatizada, né? O PT venceu três eleições fazendo terrorismo com a "entrega" da Petrobras, então cabe a pergunta: era pra isso que eles queriam manter a empresa estatal?

Pense só numa coisa: se você fosse acionista da Petrobrax, nada disso estaria acontecendo. Pergunte a algum cotista da Vale se ele gostaria de voltar aos braços do estatismo.

Depois de "ladrão" a palavra preferida dessa crise do petrolão é "derretimento". Capas de jornais estampam que a Petrobras "derrete". O pregão da Bovespa precisou ser interrompido algumas vezes para que as ações da companhia não despencassem ainda mais - me ensinaram que isso acontece normalmente, mas logo com a "maior empresa brasileira"? - e a impressão que passa é que estamos diante de uma OGX que tomou anabolizantes.

Eu sei que as duas empresas não sofreram problemas idênticos, mas longe de melhorar a imagem da gigante estatal, tal fato consegue piorar. A OGX não tinha petróleo, a Petrobras tem petróleo de sobra, o problema é que, se pudesse, a turma que ali se instalou levaria para casa alguns barris até na cueca.

Por isso é errado falar em "derretimento", nada está derretendo, o que se passa é que a empresa está é sendo desossada e devorada até a carniça pelo PT e seus sequazes.

Com isso as ações vão caindo, a empresa perdendo a credibilidade e mais uns dias o cidadão sai pra comprar bala Juquinha e o cara da loja pergunta se ele aceita o troco em ações da Petrobras.

Vi pelas redes sociais alguns militantes do partido propondo uma vaquinha para comprar ações, mas vem cá, não era mais fácil simplesmente não ter SAQUEADO a empresa?

Fora que, dependendo do petista, ele estará usando o dinheiro da própria Petrobras para comprar a Petrobras. Assim até eu. Aliás, se a Petrobras é mesmo "nossa", comunico que desejo privatizar a minha parte e só aceito pagamento em dólares americanos.

Como disse um leitor no Twitter, quero ver o que acontece se um cidadão aparecer na portaria da sede da empresa na avenida Chile e disser:

- Vim conhecer a sede da minha empresa e vou começar pela tesouraria para pegar a minha parte.

Será tratado com tanta finura quanto a Marina e o Aécio nas propagandas do João Santana.

Quando a água bater no nariz, os petistas vão atirar a Graça Foster do alto de uma plataforma aos tubarões, é da natureza deles sacrificar um boi de piranha. Mas espero que ao contrário do mensalão dessa vez a esperteza não funciona, porque é a Dilma que tem que nadar.

Finalizo com a lição do dia e a moral da história: o que aprendemos na eleição de 2014?

Simples: que mais vale um candidato que é parado na blitz da lei seca do que outro que não resiste a uma operação da polícia federal.

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"


Petrobras: pilhada, roubada, assaltada, praticamente quebrada, desmoralizada, com o nome na lama, despencando na bolsa, mais usada do que marafona de lupanar em parada de caminhoneiro, mas "é nossa".

Resta saber se é "nossa" de "nós, os petistas", "nós, os que recebemos patrocínio", "nós, os que sugamos petróleo como se fosse milk shake", "nós, dos contratos sem licitação", "nós, dos superfaturamentos", "nós, que compramos refinarias sucateadas pelo preço de novas" ou "nós, os pendurados em cargos comissionados".

Porque com certeza não é "nossa" de "nós, os que pagamos os impostos" e muito menos de "nós, que abastecemos o carro com uma das gasolinas mais caras do mundo".

Mas a culpa, claro, não é do PT, é da "corrupção venal do capitalismo internacional" que obrigou os petistas a fazer tudo isso na força. Rs.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Nós é estudante e queremo educão


Por conta do ofício de eterno curioso fui procurar o que é o tal "Levante Popular da Juventude" e me deparei com a página deles na internet, coisa de fazer inveja à Praça é Nossa, é preciso notar. 

Num de seus "comunicados" o grupo de humor esquerdista lançou uma nota de apoio à derrubada do busto de Flávio Suplicy de Lacerda, ministro da educação do general Castelo Branco.

Confesso que precisei recorrer à Wikipédia para saber qual grande obra esse homem realizou para atrair a ira de tal estirpe de chocarreiros, e achei o "acordo de cooperação com a United States Agency for International Development", mais conhecido como acordo MEC/Usaid.

Resumidamente explicado na própria enciclopédia virtual, este foi um acordo que "visava transformar o ensino superior brasileiro não mais numa formação crítica do cidadão na sociedade, mas tão somente em cursos de formação profissional e técnica".

Ou seja, caso tal iniciativa tivesse sido bem sucedida, no lugar de vagabundódromos cheios de palermas deseducados num "ensino crítico" que não ensina nada e acadêmicos que só não criticam o que não presta, provavelmente o Brasil já tivesse merecido até um prêmio Nobel, coisa que é quase impossível nos dia de hoje, a menos que os suecos resolvam de uma hora para outra premiar o melhor grafite, o melhor enrolador de baseado ou o melhor grupo de jongo-jazz híbrido conceitual folclórico de raiz do mundo.

A simples ameaça de transformar as universidades brasileiras em lugar de estudo e aprendizado - e não em madraças de comunistóides beberrões - serviu para iniciar uma série de revoltas de 1966 até 1968 no que é considerado o "auge" do movimento estudantil brasileiro.

Longe de mim, que detesto qualquer regime autoritário, defender os abusos que ocorreram no regime militar, mas se isso aí foi o auge do "movimento", não é de se espantar que hoje estejam na situação em que estão.

Democracia e higiene pessoal

(Clique na foto para ampliá-la)

Pedindo punição para os "crimes da ditadura", manifestantes fecham rodovia em São Paulo. 

O que dizer dessa gente que mal conheço e já considero tão pouco? Nem vou mencionar que eles sempre esquecem de pedir punição para os crimes dos "revolucionários" que lutaram contra a ditadura para implantar uma outra ditadura, porque isso todo mundo já sabe. A indignação dessa gente é seletiva e a memória só é boa quando interessa.

Até mesmo para lembrar de fatos que estão acontecendo agora - e não quando cada um destes jovenzinhos ainda era um espermatozoide - mas curiosamente não merecem sequer uma lembrança da turma do "levante".

Petrolão? Nem pensar, aquilo ali foi obra de tucanos neoliberais que obrigaram petistas sob a mira de armas a pilhar e quebrar a Petrobras para depois "entregar" para os estadunidenses. Roubalheira nas demais estatais, obras superfaturadas, governo que só se movimenta na hora de fazer campanha eleitoral? Fala sério, protestar contra isso é coisa de coxinha.

Inflação, impostos escorchantes, violência (na "ditadura" morreram 434 pessoas em 20 anos, na "democracia" governada pelo PT morrem 155 pessoas por dia), péssima educação (acha que a turma do "levante" que "tá com Maduro" é fruto de quê, de boa educação?), falta até de saneamento básico? Nada! Importante mesmo é punir uns generais de pijama que passaram do limite enquanto impediam o Brasil de virar Cuba.

Aliás, falando em Cuba, o que será que eles pensam da ilha prisão dos irmãos Castro? Ou de um opositor como o venezuelano Leopoldo Lopez estar preso desde fevereiro de 2014 por ter feito um discurso contra o governo? Ou da deputada Maria Corina Machado ter apanhado de chavistas em plenário, ter seu mandato cassado sumariamente por falar contra o governo e agora ser acusada de conspiração para cometer assassinato baseado em emails que o Google já declarou serem falsos?

Nada demais, claro! Para a esquerda debiloide e cretina tão bem representada pelo "levante da juventude" ditadura atualmente só existe mesmo nos Estados Unidos, em Israel e em São Paulo, onde os tucanos até esconderam a água só para atrapalhar a ciclo-prefeitura do Haddad.

Aliás, nem sei porque falam tanto em falta d'água, quando nenhuma mísera criatura que frequenta essas algaravias de esquerda aparenta curtir mais do que um banho por quinzena.

Pelo visto gostam tanto de democracia quanto da própria higiene pessoal.

A segunda eleição mais importante destes tempos


Todo brasileiro é um técnico de futebol que faz bico como cientista político de quatro em quatro anos. E geralmente entende igualmente das duas profissões.

Mas esse não é bem o assunto, o que preciso dizer é que o súbito interesse que toma os cidadãos que se divertem vendo barracos nos debates da TV precisa durar mais um pouco, só mais um pouquinho.

Toda eleição é "a eleição mais importante de todas" segundo os marqueteiros mandam seus candidatos dizerem. Não sei se a eleição presidencial de 2014 foi mesmo a "mais importante de todas", mas foi realmente muito importante. Decidia-se ali se o país assumia de vez seu acanalhamento bolivariano ou se começaria a sair da noite de 12 anos na qual se encontra atrapado.

O eleitor - ou a urna eletrônica, não boto mais a minha mão no fogo - escolheu premiar, essa sim, a campanha mais suja de todas e deu a vitória a Dilma Rousseff.

Inconformados ou não, os eleitores da oposição precisam entender que Dilma será empossada e, caso um impeachment não abata a suposta presidenta em pleno vôo, a agenda petista de tomada do Estado pelo partido terá sequência.

E por isso o interesse do eleitorado deve durar mais um pouco, porque a segunda eleição mais importante de todas ocorrerá no início de fevereiro, quando for escolhida a mesa diretora da Câmara dos Deputados.

Um presidente da Câmara tem poder sobre comissões, arquiva e desarquiva requerimentos, atrasa ou adianta votações, enfim, faz com que a Casa do Povo seja mais ou menos independente do Palácio do Planalto, dependendo da sua atuação.

A oposição sozinha não tem votos para disputar esta cadeira, mas pode se movimentar e se alinhar com alguém que demonstre mais liberdade em relação aos interesses do governo ou lavar as mãos e torcer para que o pior não ocorra.

O que precisamos ter em mente é que "independência em relação ao governo" não é oposição sistemática, mas, como o próprio nome já diz, ter uma postura que não seja a de um mero estafeta do PT. Tal deputado pode votar junto com o governo em algumas matérias, por razões partidárias ou de convicção pessoal, mas também pode ser contra. O que for do interesse do país, do povo, das ruas e da Casa, será feito.

O STF caminha perigosamente para se tornar uma corte bolivariana, as estatais estão infestadas de petistas, a estrutura do governo está pesada, aparelhada, trabalhando em função dos interesses do PT e não do país.

É no Congresso que reside, hoje, a chance da democracia brasileira ter alguma sobrevida. Toda a independência do legislativo que for possível neste momento, este é o nome do jogo.

Vamos aguardar o apito inicial e torcer para a democracia não levar gol contra.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Niterói ou Sidney?


Isso poderia até originar uma nova série, "tu só pode estar de sacanagem": prefeitura petista de Niterói comparando a cidade com Sidney.

Só faltava colocar nessa múltipla escolha a especulação imobiliária desenfreada que está transformando a cidade num gigantesco beliche, do trânsito engarrafado 20 horas por dia, do IPTU caríssimo, dos serviços ruins, da limpeza urbana precária, da favelização, poluição das águas, etc.,etc.etc.

Ah, mas agora tem ciclovias e ciclofaixas. Acho que prefeitos petistas têm bastante em comum.

Carapuçalândia


O Brasil é a terra das carapuças. Praticamente todo brasileiro é um faniquito pronto para explodir a qualquer momento, muito porque praticamente todo brasileiro pensa que é o centro do universo e que tudo o que se fala é direcionado a ele pessoalmente, mesmo que não seja.

Não é a toa que talvez esta seja a capital mundial das indiretas. Você pode falar o que quiser, mesmo que seja um absurdo como "meu total desprezo a quem pratica necrofilia com focas na Antártida", que vai aparecer alguém dando chilique:

- Tá falando comigo, é? Peguei aquela estagiária do jornal mas você não tem nada a ver com a minha vida.

Por isso um dos esportes nacionais é "não generalizar", porque assim você tenta ofender o menor número de pessoas possível, como se isso fosse realmente possível.

Mas ao contrário do que se pensa, generalizar não pode nem deve ser colocado ao lado de gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e orgulho como o oitavo pecado capital. Quando generaliza você pega aspectos em comum sobre um determinado grupo e os utiliza para fazer um perfil aproximado deste grupo.

Pormenorizar, falar de cada exceção, só transforma sua crítica e/ou análise em uma assembléia estudantil, que fala, fala, fala e não diz coisa alguma. Você não precisa e nem deve perder tempo em cada minúcia de cada exceção só para não ofender o mala sem alça que vai se ofender de qualquer jeito.

Quando digo que ciclistas são ciclochatos que usam bicicletas de 3 mil reais e chamam o dono do Fusca de 1.500 reais de "carrocrata insensível" sei perfeitamente que nem todo ciclista anda numa bicicleta cara, nem todo ciclista é hipster, nem todo ciclista mora em bairros de ricos, nem todo ciclista é de esquerda, etc., etc., mas cada um desses personagens existe de fato isoladamente e, em conjunto, forma esse tipo ideal que é o ciclochato.

E assim acontece com "o esquerdopata", "o revolucionário do Toddynho", "a feminista sovaquenta histérica", "o chato da rodinha de violão". Claro que existe um ou outro esquerdista que não é um insuportável 24 horas por dia, existe feminista que não é lunática e de vez em quando até eu e você podemos curtir uma rodinha de violão, mas isso não absolve os chatos e estes merecem ser apontados. Só o que não permite exceção mesmo são os eleitores da Luciana Genro, que são todos, sem escapatória, malas sem alça de primeira.

Por isso é bom que as pessoas parem de se imaginar como sendo pessoalmente o alvo de críticas a um grupo do qual elas fazem parte, porque elas não são o grupo, muitas vezes, inclusive, elas são parte desprezível e irrelevante deste grupo. São, no máximo, dano colateral.

O coleguinha que faz um post ou fala numa conversa fazendo piada sobre gente que acredita em revolução do proletariado e mais valia não quer sacanear você pessoalmente. Quando alguém diz que leitores da Carta Capital são uns palermas, não está TE chamando de palerma na cara. Você até pode ser um, claro, mas não aja como se tivessem xingado a sua mãe.

Não precisa sair correndo para xingar de volta, dar piti e terminar provando que você é mesmo um palerma, algo que até então o mundo não tinha conhecimento.

Na dúvida vale a regra: o mundo não te persegue, ele apenas não tem a menor idéia de quem você seja e por isso mesmo não faz a mínima questão de te agradar.