quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Cenário insustentável

O motor do crescimento (insustentável) do governo petista é o consumo, especialmente das classes C, D e E, hoje o jornal O Globo mostrou os níveis alarmantes de inadimplência dos compradores de unidades do Minha Casa Minha Vida.

Claro que uma coisa são os preços irreais de imóveis na zona sul do Rio de Janeiro, por exemplo, onde imóveis ruins numa cidade com péssima qualidade de vida custam o mesmo que imóveis na Europa, e esta crise nos imóveis mais populares é outra coisa bem diferente, mas se a tal "força da economia" petista é, repito, o consumo nessas classes da população, e estas encontram-se endividadas até a ponta da chapinha do cabelo, como não falar em bolha?

O que acontece é que parecemos viver duas bolhas distintas, uma imobiliária, ainda longe de estourar, e que vai atingir o mercado imobiliário da classe média e média alta, e outra, prestes a explodir, nas classes mais baixas, com inadimplência generalizada, crise de crédito e perda da capacidade de consumo de quem até aqui foi usado (através do crédito fácil e irresponsável) para segurar o rojão de uma economia combalida pela péssima gestão petista.

Não sou economista e esses profissionais podem opinar bem melhor do que eu (me corrigindo se for o caso), mas o cenário que se anuncia parece ser desolador.
0 Comentários