domingo, 9 de março de 2014

1809, "herança de 1964"

A Polícia Militar do Rio de Janeiro foi fundada em 1809.

No entanto, quando o assunto é a segurança pública, esquerdistas teimam em dizer que a polícia militar não só é um dos problemas, como também uma "herança da ditadura militar". E o pior é que um monte de gente repete tal idiotice como se fosse a lei da gravidade.

O mais desolador é saber que esse tipo de pensamento (se é que podemos chamar assim) domina redações, salas de aula e partidos políticos. Não é a toa que o Brasil é esse deserto mental, que o pouco debate que se dá no país gira em torno de gritos de guerra e slogans desprovidos de significado no mundo real repetidos à exaustão.

Talvez seja por isso que muitos deles acreditem mesmo que o PT acabou com a fome, promoveu milhões à classe média e que a solução para a criminalidade é menos polícia (educação, compreensão, caixas de bombom, tudo parece funcionar melhor do que a aplicação da lei pela força policial na cabeça da esquerda).

Na imagem o rei Dom João assina, em 1809, decreto criando a Guarda Real da Polícia (GRP), a antecessora das atuais polícias militares estaduais do Brasil em geral e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro que, como "todos sabem", é herança do regime militar iniciado em 1964.

Dá pra levar a sério?


0 Comentários