sábado, 15 de março de 2014

Ao invés de UPP, uma UOC, Unidade de Ocupação Capitalista

Imaginem que loucura: ao invés de avisar aos traficantes que a polícia está chegando, o governo do Rio de Janeiro chegaria ali de surpresa e, baseado num trabalho prévio de inteligência, atacaria justamente onde estão bocas de fumo, fortalezas e depósitos, prendendo gente, matando quem resistisse e, claro, não conseguindo impedir algumas fugas.

Após isso, algumas frentes de ação seriam abertas. A primeira visando capturar os fugitivos, investigando e congelando seus bens e de familiares próximos, garroteando seus recursos até que se conseguisse prender cada meliante.

A segunda seria a tomada policial do local libertado do tráfico, poderia continuar se chamando UPP, tudo bem, o policiamento ostensivo e comunitário, respeitando os moradores do local e não se comportando como força de ocupação, garantiria a segurança e impediria tentativas de retomada do lugar por membros remanescentes do antigo bando ou por outras quadrilhas.

A terceira e última não seria a tal UPP social de que tanto falam e nunca acontece, porque o Estado não tem competência para nada além de confiscar e roubar. No lugar de órgãos públicos, o Estado simplesmente abriria ruas, colocaria uma infra-estrutura minimamente decente, zeraria TODOS os impostos e daria incentivo para que a iniciativa privada colocasse ali lojas, lanchonetes, cursos, creches, escolas, supermercados, coleta de lixo, etc, etc, empregando as pessoas do próprio local e permitindo que elas passassem a ser "donas" do lugar e não o tráfico.

- O senhor quer montar um cinema na Rocinha? Tudo bem. TODOS os seus impostos serão ZERO durante dez, vinte anos, seus gastos serão apenas com os seus insumos e pagamento de pessoal, o resto todo será LUCRO.

Essa é a palavra chave: lucro. A partir do momento que abrir uma pizzaria seja tão lucrativo quanto fazer gatonet ou transporte irregular, as favelas terão uma chance de deixar de ser favelas e a ocupação da polícia será tão natural quanto é em qualquer outro bairro.

Traficante ali nunca mais terá vez. Mas enquanto deixarem os bandidos a solta e colocarem só polícia nas favelas, baixando o pau em todo mundo e o lugar continuar sendo um lixão, infelizmente não vai haver força bruta que impeça esses ataques que andam ocorrendo.

Eu ainda prefiro a remoção de tudo o que for possível e o reassentamento em outros locais, mas se não existe coragem para isso, que pelo menos exista para garantir que toda essa gente não sofra mais ainda do que já sofre.



0 Comentários