segunda-feira, 31 de março de 2014

Culpa da ditadura

Em 1964 a sede da UNE foi incendiada. 46 anos depois, em 2010, o governo do PT DEU 30 milhões para que a entidade emissora de carteirinhas e organizadora de choppadas, entre outras atividades, construísse um prédio novo no terreno doado pelo presidente Itamar Franco.

Em 2011 nem capinado o terreno estava. Prédio então, nem pensar, mas a UNE jurava que as obras "começariam logo".

Mas eis que neste ano de 2014, quatro anos depois do prêmio da Mega Sena que a companheirada doou para o clube de estudantes profissionais, eles divulgam um convite para uma "Vigília de Resistência na Sede da UNE", para relembrar os 50 anos do golpe militar.

Só que lá pelas tantas o desavisado poderá ler o seguinte: "traga barraca, canga, lanterna". Quer dizer, quatro anos e várias carteirinhas de estudante emitidas depois, as doações do terreno e dos milhões não foram o bastante para que a gloriosa União Nacional dos Estudantes sequer pusesse uma gambiarra no terreno para evitar que seus convidados precisassem "trazer lanterna".

Acampar num terreno baldio na semi-escuridão para realizar o "enterro da ditadura" e depois o "samba da resistência" realmente vai ser um programão. Quem sabe eles não aproveitam as lanternas e procuram onde é que os 30 milhões foram parar antes que acabem as pilhas.

Talvez a sede ainda não tenha saído do papel por "culpa da ditadura", vai saber.



0 Comentários