terça-feira, 18 de março de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Quase todo petralha exibe o mesmo talento para a ironia fina e a piada de bom gosto que o líder da seita, o Apedeuta, daí que quando tentam ser sarcásticos ou debochados o resultado geralmente é parecido com um bêbado de botequim contando uma piada escatológica para um pastor.

E o fato é que alguns deles realmente acreditam que o problema com o eleitor da oposição é o seu "pavor de pobre". Fica difícil entender a lógica disso, afinal, se agora "todo mundo tá na crássi média", podendo comprar carro, viajar, frequentar shoppings, então a pessoa deixou de ser pobre, é ou não é?

Mas tudo bem, para um petralha pobre é pobre independente de quanto ganhe. Até o Lula diz por aí que é operário, mesmo não sabendo nem mais como se parece um torno, já que não trabalha desde a década de 70.

Em todo caso os dizeres dessa imagem ficariam bem mais adequados à realidade caso fossem esses:

Não aguento mais ver petista vagabundo pendurado em cargo comissionado e comendo com o meu dinheiro em restaurante caro.

Não aguento mais pagar pelos jatinhos da companheirada.

Não aguento mais ver prédio do Minha Casa, Minha Vida despencando antes mesmo das pessoas irem morar ali.

Não aguento mais tanto engarrafamento porque os transportes estão um caos.

Não aguento mais ir no shopping e ver que o preço das coisas aumentou DE NOVO.

Não aguento mais saber que algum cineasta companheiro arrumou uma graninha esperta às minhas custas através de alguma estatal.

Não aguento mais ver esse monte de filho da...mamando nas tetas como se não houvesse amanhã.

Pronto, assim está mais de acordo, ainda que o MAV-PT (que vai fazer até um congresso em São José dos Campos, adivinha quem vai pagar por isso) continue espalhando o contrário.



0 Comentários