sexta-feira, 7 de março de 2014

Da série "As catacumbas de um cérebro baldio"

Não é a ausência de revalidação do diploma, não são as condições análogas à escravidão, não é o dinheiro repassado à ditadura cubana (talvez para voltar em forma de Caixa 2 para a campanha do lulopetismo ano que vem), o problema é que a "classe corporativista" da medicina "tremeu" frente ao furor revolucionário dos escravos do Fidel.

O lado bom (se é que essa história tem algum) é que os vagabundos nem escondem mais a intenção, que é mesmo implantar um socialismo das bananas no Brasil.



0 Comentários