terça-feira, 27 de agosto de 2013

Nem Pinochet ousou a tanto - Publicado originalmente em 27 de agosto de 2013

Veja só que coisa: o general Pinochet concedia salvos-condutos para que seus opositores deixassem o Chile rumo ao exílio.

Evo Morales, o cocaleiro de araque, não concede.

E o Brasil ainda se irrita porque um diplomata herói tirou um cidadão do alcance de sua perseguição.

isto deixa uma mensagem clara para todo o mundo: o Brasil não é um bom lugar para perseguidos por ditaduras fugirem e pedirem asilo. Aqui é preciso ser gente do tipo de Olivério Medina, ex-guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) ou Cesare Battisti, o italiano acusado de ter quatro mortes nas costas e foragido de seu país.

Gente que foge do Fidel, dos aiatolás iranianos, do índio boliviano de fancaria e do resto da trupe de socialistas morenos, comunistas farofeiros e bolivarianos de hospício não merece a mesma distinção.

Para estes o atual governo brasileiro dá o tratamento que gostaria de poder dar à quem faz oposição ao lulopetismo, mas ainda não pode.

Ainda.




0 Comentários