segunda-feira, 10 de março de 2014

O Cheiro do lixo é seu (e a PM está dando mole)

No filme "O Cheiro do Ralo" o protagonista fala para um sujeito que o cheiro de bosta que incomoda não é dele, mas do ralo e o sujeito responde mais ou menos assim:

- Quem usa esse banheiro?

- Eu.

- Então o cheiro não é do ralo, é seu.

Garis merecem mesmo ganhar melhor. Imagine vocês que basta que parem para que toda a sujeira produzida pelos demais cidadãos fique por aí expondo a nossa natureza asquerosa, os odores das toneladas de lixo que produzimos.

Mas mostre que você é mesmo solidário a eles facilitando o trabalho deles e não sendo um porco imundo que joga tudo no chão, às vezes até mesmo seus fluídos corporais.

Apoiar greve para fazer festinha junto com a turma da esquerda caviar é mole, colocar roupa de gari no bloco de carnaval também, ser menos suíno e subdesenvolvido é que são elas.

Quando estiver naquela pracinha onde a turma se reúne para fingir que é sambista de raiz, forrozeiro pé-de-serra, roqueiro true, fumar uns baseados e encher a cara de cerveja, jogue a latinha no lixo e não no canteiro, na calçada ou na cabeça da véia que foi passear com o cachorrinho.

Fora isso, deixe essa hipocrisia para lá e pare de fingir que você se importa com os garis, aqueles caboclos de roupa laranja que você mal enxergava varrendo a sua rua. Todo mundo sabe que o negócio é apoiar qualquer greve (professores, garis, flanelinhas), fazer tumulto, berrar que "não vai ter copa" e dar um gás naquele partideco de esquerda do qual você é militante, pode parar de fingir.

Acho até que o setor de relações públicas da polícia militar poderia fazer uma ação de marketing para angariar simpatizantes entre os esquerdopatas, bastaria convocar uma greve de policiais que em 24 horas o PSOL, o PSTU, a UNE, a UJS e algum humorista do Porta dos Fundos já teriam declarado apoio e convocado alguma passeata com um slogan do tipo "Somos todos PMs".

Fica a dica.



0 Comentários