quinta-feira, 13 de março de 2014

O Rio de Janeiro continua lindo

Esta na foto é a Baía de Guanabara, cartão postal do Rio de Janeiro e local que receberá os esportes náuticos nas olimpíadas. Maravilha, né?

Sei que muita gente fica irritada quando digo isso, que acham até que só posso "ser paulista" para falar algumas coisas, alguns até ficam com raiva de mim pessoalmente, mas não posso me furtar em dizer a minha verdade.

O Rio de Janeiro é uma cidade caótica. Um dos maiores cases de propaganda enganosa da história. Péssimos transportes, péssimos serviços, custo de vida caríssimo que não condiz com o que a cidade oferece a quem mora nela, trânsito ruim, investimentos realizados sem o menor critério, enfim, uma cidade até boazinha para passear mas muito ruim para morar.

Essa olimpíada, que poderia ser uma oportunidade para mudar alguma coisa para melhor está sendo um desperdício. O dinheiro público sumindo pelo ralo e as obras realizadas sendo pensadas para os quinze dias do evento e não para o resto da existência da cidade.

Um metrô horroroso, em linha, que vai catando gente que nem gado pelo caminho e quando chega na metade do trajeto já está pior do que um caminhão de levar galinhas, ônibus dirigidos por boçais, táxis que não respeitam minimamente qualquer lei ou regra de civilidade, polícia despreparada e mal paga, flanelinhas, pivetes, camelôs, transporte irregular, despejo de lixo, sem contar que, tirando a zona sul e algumas poucas localidades (que não são boas, mas apenas menos ruins), a cidade é um favelão onde falta água e luz constantemente e o abandono é ainda maior.

O povo no Rio de Janeiro se divide em três categorias: os alienados que realmente acreditam nessa balela de cidade maravilhosa e que são a maioria, um segundo grupo também grande que vive da especulação sobre essa imagem fajuta e explora turistas e incautos e um terceiro, bem pequeno, de gente que sabe que o Rio de Janeiro não passa de uma Osasco a beira mar.

Se tirarem as montanhas e as praias sobra um amontoado de prédios horríveis, pontos turísticos caros e com péssima organização e infra-estrutura, ruas apertadas e mal cuidadas, montanhas de lixo, serviços caros e ruins e muita gente mal educada e mal humorada.

Óbvio que existem os bons e é claro que nem tudo na cidade é problema, apenas uns 90%.


0 Comentários