segunda-feira, 10 de março de 2014

Ser esquerdista é fazer voto de pobreza?

O sujeito defende Cuba (fome), a União Soviética (fome), socialismo e comunismo em geral (fome).

Por onde foram postos em prática seus belos ideais de um "mundo melhor" e "igualitário" só melhoraram o mundo dos dirigentes e igualaram o resto do povo na pobreza.

Mas eis que o sujeitinho (ou a sujeitinha), do alto de sua moral nanica e através de uma bela rede Wi-Fi vem justificar a incoerência do seu consumo de iPhones, Adidas e churrascos dizendo que "ser de esquerda não é fazer voto de pobreza".

Acorda, esquerdopata, todo mundo sabe que a última coisa que você faria é voto de pobreza, a vida mansa e nababesca de líderes partidários e sindicais está aí para provar isso, todo mundo sabe que o seu "mundo melhor" atende pelos nomes de "emprego público" e "estabilidade no emprego", a incoerência é você querer fazer voto de pobreza por procuração.

Sim, porque ser de esquerda é, sim, fazer voto de pobreza, só que para os OUTROS.



0 Comentários