domingo, 18 de agosto de 2013

Veja? Nem leio - Publicado originalmente em 18 de agosto de 2013

- Parei de ler quando vi quem escreveu.

- Veja? Nem leio.

- Também, olha a fonte dessa notícia.

Já notou como ao invés de questionar a manchete, a reportagem, a opinião, o fato, todo esquerdopata prefere atacar a fonte? Eu raramente discuto fonte, só mesmo alguns blogs sujos sustentados com o dinheiro do meu imposto é que não têm como ser levados a sério o tempo todo, mas mesmo assim ainda concedo, às vezes, o benefício da dúvida e o privilégio da leitura.

Não faço isso porque tenho muito tempo livre, porque só estou buscando motivos para me bandear para esquerda ou porque acho que o pessoal do "lado de lá" (eles adoram esse negócio de lado de lá e lado de cá) seja muito sério, mas simplesmente porque não tenho medo de leitura.

Não acho que vá macular nenhuma pureza ideológica se souber o que andam dizendo por aí numa dessas revistas esquerdóides. Não tenho medo do bicho-papão me pegar se eu "trair a causa" lendo algum palerma espalhando marxismo cultural por aí.

Pelo contrário, é preciso saber o que o idiota pensa para expor toda a sua idiotice. É preciso conhecer a mentira a fundo para desmascará-la sem dó nem piedade.

Por esse motivo eu tomo meu Alka-Seltzer e me embrenho nesses cipoais de amorimzices, sakamotagens e carta-capitalhanças.

Só não leio mais porque nem tudo está disponível gratuitamente na internet e prefiro gastar meu dinheiro com coisas mais relevantes como amendoim torrado e balas Juquinha do que com certas publicações impressas.

Tirando isso, leio tudo. E não "paro de ler" quando vejo a fonte, principalmente porque não faço parte de nenhuma seita e me recuso a parar de pensar.




0 Comentários