segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Yoaní e os escravos cubanos - Publicado originalmente em 26 de agosto de 2013

Façamos um exercício de adivinhação::

Digamos que ao invés de médicos-escravos enviados pelos feitores da ilha presídio dos irmãos Castro chegando em aviões negreiros, quem chegasse fossem médicos cubanos exilados em Miami, profissionais formados nas melhores universidades americanas que resolveram vir ao Brasil prestar serviços de saúde "por amor".

Digamos que todos fossem empregados do estado da Flórida e o Brasil repassasse milhões àquele estado em troca dos serviços de tais médicos.

Veja bem que continuam sendo cubanos, só que não agentes de jaleco a serviço dos irmãos necrófilos da ilha caribenha, mas dissidentes daquele regime autoritário, porco e assassino.

A pergunta é: será que a UNE, a UJS, a CUT, o MST, petralhas e demais debiloides e espertalhões de esquerda dariam a eles a acolhida festiva que estão realizando agora, quase molhando as cuecas e calcinhas, ou eles seriam recebidos com paus e pedras como foi a blogueira dissidente Yoaní Sanchez?

Nem precisa responder.

Esse circo todo não tem NADA a ver com saúde, mas TUDO a com os habituais mau caratismo e oportunismo da esquerda.




0 Comentários