segunda-feira, 7 de abril de 2014

A anatomia da cabeça dos petistas

O "pensamento" dos militantes do PT possui divisões e grupos distintos. Nem todo petista pensa igual e se move pelas mesmas razões, o problema é que nenhuma delas presta para qualquer coisa que não seja os desígnios do próprio partido, que é um fim em si mesmo.

Há os que ganham algo com isso, seja na forma de contratos, cargos comissionados, vantagens, etc, na maioria das vezes são cínicos. Repetem aquele discurso fajuto de justiça social com a mesma convicção com a qual alguém chama o Renan Calheiros de "excelência".

Existem também aqueles que são realmente inocentes, burros falando português claro. Trabalham de graça pelo partido, em troca de alguns elogios ou de uma fotografia ao lado de algum dos líderes da seita. É o idiota útil, um sujeito que está vendo uma gigantesca montanha de bosta na frente dele, como as viagens do Lula pagas por empreiteiras para fechar negócios subsidiados pelo BNDES no exterior, a doação de dinheiro do pagador de impostos para ditaduras companheiras, os desvios, os caixas dois, a corrupção, o dinheiro na cueca, a cúpula do partido presa, mas ainda assim, a despeito da massiva montanha de fatos e provas, o cara acha que é tudo armação, que não é bem assim, que tem gente contrariada por trás disso.

Só não posso dizer que a burrice destes é completamente inocente porque um dos argumentos do qual sempre lançam mão é o batido "mas e a corrupção dos outros?", o que demonstra que eles SABEM que é errado, mas acreditam que se todos são cagados, está tudo bem. Sua burrice é desonesta e sendo assim mais cedo ou mais tarde eles podem entrar para o primeiro grupo (o dos pilantras espertos) ou então para o terceiro grupo, que descreverei a seguir.

Este grupo fica no meio termo entre os outros dois. Eles ainda não recebem para fazer a defesa dos bandidos de estimação do partido, mas sonham com isso. São aspirantes aplicados, vestibulandos do petralhismo, que, se tudo der certo, estarão daqui a algum tempo em alguma assessoria, cargo menor ou sinecura mal paga. Dali rumam para a ascensão nos quadros do partido, que pode terminar num jatinho de empreiteiro ou doleiro rumo a um resort no nordeste ou então com os punhos erguidos rumo a uma cela na Papuda.

Cretinice, burrice ou uma mistura dos dois. É isto o que hoje domina o Brasil.
0 Comentários