terça-feira, 22 de abril de 2014

De médico e louco

Pela quantidade de "médicos" que Cuba tem para exportar, desconfio que a profissão lá seja mais ou menos como a de jornalista no Brasil. Qualquer um que já tenha colado um Band-Aid deve ser considerado "médico" na ilha prisão dos irmãos Castro.
0 Comentários