quarta-feira, 23 de abril de 2014

Questão de índole

Quando gente que pensa como eu prevalece, o esquerdopata pode continuar me chamando de coxinha, burguês, viúva da ditadura, baba-ovo de americano, pode fazer oposição, greve, piquete, xingar muito na internet, passar abaixo-assinado, interromper aulas para "dar um recadinho", andar por aí com camisa do Che e desodorante vencido.

Quando eles prevalecem as únicas coisas que eu posso fazer são calar a boca ou fugir do país, não necessariamente nessa ordem.
0 Comentários