sábado, 31 de maio de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Dizem que esta combalida pena é alugada com o nosso dinheiro, não sei, ainda que os banners da Caixa estejam lá ele pode mesmo pensar essas coisas (tem cérebro baldio para tudo), mas só a obrigação de fazer esse tipo de papel ridículo, comemorando ZERO VÍRGULA DOIS PORCENTO de aumento no PIB e dizendo que o Brasil está melhor do que a ALEMANHA, é uma boa punição.

Não suficiente, mas boa.


(Clique na imagem para ampliar)

Não estupre o bom senso

Dica: feminazis que fazem "performances" com menstruação e coisas enfiadas nas xavascas peludas e outros orifícios corporais com aparência de sovaco sem banho não são diferentes de estupradores, porque estupram a visão dos outros que é atacada por aquelas cenas de terror que traumatizam qualquer um. Tudo bem que o objetivo seja mesmo esse, mas assim como vocês, nosso estômago também NÃO MERECE SER ESTUPRADO.

E já que as feminazis se recusam a fazer seu sexo zoo-trico-paquete-escatológico num quarto trancado por uma porta de ferro e de luz apagada no fundo de uma obra abandonada do metrô, como deveriam, o mínimo que poderia ser estabelecido é a obrigatoriedade da distribuição de Plasil e saquinhos de avião em todo o percurso da marcha das vadias e a colocação de placas na frente de festas como a "Xereca Satanic", um show de horrores e tampaxes usados que rolou numa UNIVERSIDADE FEDERAL, avisando que é desaconselhada a entrada de menores de 20, maiores de 25, além de gente bonita, gente que pensa, gente que não anda em manada e animais que andam sobre quatro patas, estes últimos pelo risco de serem confundidos com um@ frequentador@ e terminarem sendo sodomizados com o uso de algum objeto religioso.

P.S.: Leiam o texto do Flávio Morgenstern sobre este evento feminazi, é simplesmente imperdível.



sexta-feira, 30 de maio de 2014

Bolivarianismo a toda

E esse decreto da Dilma criando instâncias formadas pelos "movimentos sociais" e a "sociedade organizada" - eufemismo para vagabundos que vivem de chupar verbas oficiais para fazer o trabalho sujo para o PT - que chegam mesmo a contornar o Congresso e usurpar funções?

Isso tem um nome e é tão fácil de analisar que uma só palavra basta: golpe.

A soberana, sob as ordens do demiurgo, resolveu botar as garras da seita de fora.

O STF, no mesmo movimento em que Joaquim Barbosa se aposenta sob ameaças até de morte de militantes petistas, resolve que políticos não serão mais julgados no plenário, com transmissão pela TV, mas pelas turmas, em reuniões fechadas, onde apenas dois ministros serão necessários para absolver ou condenar.

Imagine um Toffoli, um Barroso, um Zavascki e um Lewandowski trancafiados numa sala resolvendo assuntos de interesse do país. Imagine um monte de Toffolis a portas fechadas decidindo quem mandam prender e quem mandam soltar.

Some-se a isso a defesa escancarada da censura, o fortalecimento na surdina da Força Nacional, uma verdadeira Guarda Bolivariana que os moleques de recado do PT não têm mais o pejo de pedir que intervenha à força em estados governados pela oposição, e também as milícias de difamação na internet pagas com dinheiro público e funcionando até dentro de prefeituras administradas pelo partido, mais os bate-paus que provocam e agridem adversários nas ruas e tem-se a fórmula de um governo autoritário com forte pretensão totalitária.

Mas repito, disse palavras demais quando uma só bastava: golpe.

Eles que chamam tanto os outros de golpistas estavam apenas garantindo a primazia do ato.

Faça você mesmo as contas


Formação de aliança

Maluf avisou: se quiser meu apoio, vai ter foto. Praticamente um "ou dá ou desce" para o petista que desejar passear nos minutos de TV do PP, o partido do deputado procurado pela Interpol.

E Padilha como boa moça pudica em público mas devassa entre quatro paredes - no PT o que mais tem é falsa virgem - foi lá e arriou a calcinha sem reclamar. Fez cara feia, tudo bem, mas cumpriu com a sua parte no acordo conjugal.

Devia estar pensando "o Haddad também passou por isso e foi eleito". Mas talvez até mesmo pelo eleitorado paulista agora estar passando (mal) pelo Haddad, suas chances não sejam lá muito boas. O Lula fez dois postes, ambos gols contra. E isso depõe em desfavor do terceiro.

De mais a mais, pra quem duvidar da qualidade do Padilha é simples, visite um hospital público, procure um serviço de saúde pública e veja a beleza de obra que o ex-ministro deixou. Com sorte algum médico-escravo cubano vai te atender e não receitar remédio de verruga como colírio ou vodca para dor de barriga.

Mas quem deve se divertir mesmo com isso é o Maluf. Imagino suas gargalhadas de sadismo e satisfação ao fazer petistas sofrerem desse jeito.

- Vem cá, molecada, falavam mal de mim mas agora vão ter que beijar a mão. Toma, pede a benção ao padrinho.

E eles pedem. Como bons coroinhas que depois roubam o vinho da sacristia.



Houaiss já!

Campanha pela inclusão do verbete "celsodanielizar" no Houaiss (no Aurélio já disseram que vai ser meio difícil). 

celsodanielizar | v. tr. | v. tr. e intr. | v. pron.

cel·so·da·ni·e·li·zar-
verbo transitivo
1. Tirar a vida por razões políticas
2. Causar a morte para abafar caso de corrupção
3. Abater caso contrarie interesses da companheirada
4. Fulminar e depois dizer que não sabia de nada
5. Simular sequestro, torturar, matar e desovar numa estrada deserta
6. Matar a pessoa e depois infernizar a vida da sua família
7. Matar ou mandar matar para camuflar roubalheiras
8. Queimar arquivo do caixa dois do partido
9. Suicidar a pessoa contra a vontade dela para calar a sua boca

Só peço o crédito. Reinaldo Azevedo criou o "petralha", o "celsodanielizar" é meu!

Jogo dos muitos erros

Abaixo vão dois vídeos: um é o criador de uma criatura incompetente e medíocre. O outro, é a criatura medíocre de um criador incompetente.

Lula criou Dilma, mas não consegue desencarnar do papel 
de patrão dela e do resto do país. Maduro foi criado por Chávez, de quem herdou o hábito de fazer palhaçadas para gente paga para fingir que ouve e se interessa.


Ambos fazem piadas para uma platéia amestrada. Piadas sem graça, bobagens típicas de quem não tem o que dizer. Ambas as plateias riem, aquele riso de claque, de quem depende daquela gargalhada para continuar recebendo sua boquinha (ou seu pão com mortadela).

Dilma só não faz o mesmo pela sua total e completa incapacidade de pronunciar uma frase ou esboçar uma ideia que qualquer pessoa entenda. É o único ser vivo no mundo que fala o curioso idioma dilmês castiço e talvez, veja bem, eu disse talvez, seja a única que entenda o que tenta dizer.

Tente, se for capaz, encontrar as diferenças entre as duas situações. Eu tentei e não consegui achar nenhuma.

Brasil:




Venezuela:


 


Diário oficial

Lula na capa da Carta Oficial, quer dizer, Carta Verba Estatal, quer dizer, Carta Capital. E recebendo ELOGIOS! A próxima novidade provavelmente será o Sílvio Santos aparecendo no SBT.


Cota STF?

Cota-STF? O próprio Joaquim Barbosa, que infelizmente é a favor de cotas raciais e outras excrescências, dizia-se incomodado por falar vários idiomas, ter formação nas melhores universidades dos Estados Unidos e da Europa, e ainda assim só enxergarem a cor da sua pele.

Quer dizer então que aquela cadeira do STF é a "cadeira preta"? Tem algo mais estapafúrdio do que isso? Então um jurista negro, competente, com brilhante carreira, que for indicado para esta cadeira terá para sempre o estigma de ser o ministro-cota?

Como esse pessoal de ONGs e "movimentos sociais" adoram um Estado babá e são viciados nesse tipo de mãozinha, acha que todo mundo necessariamente tem que ser igual.

Por que não um japonês? Um índio? Por que não DUAS cadeiras com negros? Depois os racistas são os outros.



quinta-feira, 29 de maio de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Como sempre a Socialista Morena tem razão.


O que significa a saída de Joaquim Barbosa do Supremo Tribunal Federal

O anúncio da aposentadoria de Joaquim Barbosa abre caminho para que o Supremo Tribunal Federal receba mais um ministro indicado pela seita lulopetista o que, talvez, já permita até que se troque o nome da corte para PT&Advogados Associados, quem sabe.

É uma notícia ruim, mas a verdade é que o ministro Joaquim Barbosa vem sendo vilipendiado, caluniado, difamado, injuriado e até mesmo ameaçado de morte por não demonstrar ao PT a mesma "gratidão" que alguns dos seus colegas de toga fazem questão de deixar bem clara. O órgão é um colegiado e sozinho (ou com auxílios cada vez menos numerosos) não dá pra fazer muito.

Imagine como deve ser desgastante PRECISAR, por razões de respeito à democracia e às instituições, conviver com um Dias Toffoli ou um Ricardo Lewandowski. Para nós, que vemos o Brasil passo a passo se tornando um Venezuelão, é preocupante e desanimador, mas para um homem só (do qual discordo veementemente em vários pontos) é um peso demasiado insuportável para levar nas costas.

O STF só está caminhando para contar com a mesma respeitabilidade dos órgãos do legislativo e do executivo por culpa de cada eleitor que coloca no Congresso o tipo de gente que indica e aprova o tipo de gente que foi parar na Suprema Corte. Infelizmente eles são o retrato do brasileiro médio, com a diferença de que ganham muito mais.

Quando o eleitor do país deixar de parecer tanto com eles, eles vão deixar de parecer tanto com o que enoja, indigna, assusta e ameaça a nossa qualidade de vida e a nossa liberdade.

Até lá é descida da ladeira. Todos juntos, no mesmo ônibus lotado, desconfortável e desgovernado.



Em 2015 vai ter arrocho

Mas segundo os moleques de recado do PT por aí, o Armínio Fraga e o Aécio é que falam de arrocho em 2015, tá?

Tudo o que eles acusam os outros é porque fazem ou farão pior. Não adianta, se suprimirmos a mentira e a empulhação não sobra nada do PT.

Parece uma espécie de doença que impede os caras de manter qualquer contato por menor que seja com a verdade e a realidade dos fatos.


quarta-feira, 28 de maio de 2014

E eu que pensava ter visto de tudo, acabei de ver o PT sendo contra o Bolsa Família

Para quem não se lembra, em 2003 o recém-eleito presidente Lula apresentou ao país um plano de combate à fome chamado "Fome Zero". Sua idéia era acabar com as bolsas criadas pelo PSDB (Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Vale Gás), que naquela época já atendiam 5 milhões de famílias, porque, segundo o Mussolini do Agreste, "dar dinheiro deixa as pessoas preguiçosas".

Como muito bem lembrou Reinaldo Azevedo, Lula queria dar às pessoas um PRATO DE COMIDA. Essa era a sua idéia de combate à miséria no país.

Como tudo o que o PT faz, o programa mostrou-se caótico, mal organizado e falho, então Lula correu para fazer o que sempre soube fazer de melhor: apropriar-se das idéias dos outros.

Pegou os três programas de distribuição de renda do PSDB, juntou-os e batizou de Bolsa Família, que é o programa que hoje todo mundo conhece e paga uma quantia que não dá para comprar uma calça para uma jovem de 16 anos, porque uma calça para uma jovem de 16 anos é mais de trezentos reais.

Hoje na omissão de Assuntos Sociais do Senado foi aprovado um projeto do senador Aécio Neves que mexe com a estrutura do programa. O ponto principal é que mesmo se o beneficiário arrumar um emprego, ele continuará recebendo a bolsa durante seis meses, independente de um teto de renda familiar.

Isso vai estimular a pessoa a voltar ao trabalho e retirar das mãos do PT uma de suas mais poderosas estratégias eleitorais: o terrorismo contra os pobres que sempre são ameaçados de perder o benefício caso não votem no partido.

Para variar, o PT votou contra o projeto na comissão, que foi aprovado pela margem apertada de 10x9.

Assim, mais uma vez, vemos o PT colocar-se CONTRA o país quando seus objetivos de poder são contrariados. Foram contra a eleição de Tancredo, foram contra a Constituinte de 1988, foram contra o governo do presidente Itamar Franco, foram contra o Plano Real, foram contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, enfim, sempre que precisaram optar entre os interesses do partido e os interesses do país, não hesitaram em ficar com o partido.

Mas hoje, 28 de maio de 2014, vimos algo inédito até para os padrões petistas. Neste dia vimos o PT VOTAR CONTRA o Bolsa Família e os beneficiários do programa fazendo justamente o que vive acusando os outros de querer fazer.

A galinha dos votos de ouro está prestes a sair de controle. O lulopetismo vai precisar inventar outra mentira para contar.



O PT e a censura

O que restava de pudor, acabou. O PT sabe que no estado em que deixou o país, não dura mais do que quatro anos no poder, isso se a Incompetenta não perder a eleição esse ano.

Eles agora só têm uma opção: chavismo já ou adeus boquinhas.

Pedem nas redes sociais, agora sem disfarces, pela volta da censura.

Não se enganem ou pensem que é exagero, petistas passam por cima de você e da sua família se precisar para não perder a teta. Na própria postagem na página oficial do partido no Facebook eles usam dois termos. Na imagem chamam de "regulação" e no texto que a acompanha falam em "democratização", mas não se deixe iludir, se essa gente tem um significado próprio até para "ética", o que eles querem não é nem regulação e muito menos democratização, é CENSURA mesmo.

Como um dos estafetas do petismo na internet e empregado do "bispo" Macedo vive pedindo, eles vão fazer uma "ley de medios" para "fatiar" as empresas de comunicação. Vão aplicar um torniquete econômico e controlar o conteúdo a partir da chantagem com verbas oficiais.

Será o PT mais uma vez roubando a sardinha com a mão do gato, usando o SEU dinheiro pago em impostos para sonegar a você mesmo informações sobre a verdadeira orgia de corrupção e roubalheira que promove no país.

Um eventual segundo mandato de Dilma não será pior do que o primeiro só por conta do caos econômico que 12 anos de desmandos do PT trouxe, mas porque marcará a guinada do Brasil rumo ao bolivarianismo, ao buraco negro onde Venezuela, Argentina, Bolívia e Equador já se enfiaram.

Resta a você decidir o que fará para não ser levado na marra nessa viagem de trem fantasma.


(Clique na imagem para ampliá-la)

Sai do Leblon, cara

Depois de colocar a culpa dos problemas do país em quem come carne e anda de carro, o dublê de filósofo, colunista político e famoso de You Tube, Gregório Duvivier (prefiro filho da Olívia e sobrinho da Bianca Byington, tem mais a ver), resolveu alfinetar quem acha que o Brasil vai mal.

Do alto do seu auto-proclamado talento - procurem depois as análises que o Felipe Moura Brasil fez das "poesias" do Gregório - ele chamou o Olavo de Carvalho de "auto-proclamado filósofo", criticando-o por ele ter dito que o povo brasileiro é "covarde, imbecil e subserviente", como se houvesse outra explicação para o longo reinado de impunidade da seita lulopetista.

Completou que "covarde, imbecil e subservientes" são os leitores do Olavo, numa jogada argumentativa de fazer inveja a um "feio e cara de melão é você" e ainda teve tempo de dizer que não sabe qual é a solução para o Brasil, mas "se mudar pra Veneza ou pra Virginia certamente não é" (a citação a Veneza foi endereçada ao Diogo Mainardi, mais um como o Olavo que a esquerda "nem lê,
porque é muito ruim", mas que ainda assim falam sobre o que eles escrevem o tempo todo).

Numa coisa concordo com o Greg (quem o chama assim é o Rodrigo Constantino, o Consta): não sei qual a solução para o Brasil, mas sei o que NÃO é solução: mais esquerda, mais PT, mais PSOL e mais desses artistas nível Esquenta achando que sabem melhor do que eu o que é melhor para mim e para o lugar onde eu vivo.

Para o Greg a solução é mais simples e não precisa nem ir até a Virgínia ou Veneza. Basta que ele saia do Leblon e olhe o mundo em volta. Ele certamente verá que a Virgínia e Veneza estão bem mais longe do que imagina o seu diminuto cérebro baldio.


Opressor ou oprimido?

Desde que Marx estava meio sem o que fazer e criou a teoria da "luta de classes", o mundo é obrigado a parar para resolver toda hora onde está o opressor e onde está o oprimido. Óbvio que na cabeça dos marxistas isso é bem simples: opressor é todo mundo que discorda deles.

Só que a realidade, como sempre essa chata da vida real, aparece para dar uma leve sabotada no que teóricos e seus fiéis seguidores pensam ser uma fórmula do mundo ideal.

Dito isso, não é raro ficarmos diante desse tipo de questão, sobre quem explora quem e, principalmente, sobre o seu direito (ou não) de se sentir explorado. Pra começar, se você fizer parte de qualquer estereótipo que eles considerem como "burguesia", você vai ser um explorador. É coxinha e pronto.

Não interessa o peso do estado, da sociedade e da culpa que educadores, a TV e os politicamente corretos façam cair sobre os seus ombros, você será sempre um opressor.

Mas só por um exercício de raciocínio (e nessa parte do texto 99% dos esquerdistas vão parar de ler, assustados com o termo), vamos imaginar situações que a catilinária marxista não costuma falar, e assim tentar identificar onde está o opressor e o oprimido.

Por exemplo: um pequeno proprietário rural vive de sua lavoura e do arrendamento de um pedaço de sua terra. Paga impostos, sofre com a seca e as promessas do governo de levar água para a sua região que nunca se concretizam, trabalha de sol a sol e vê o preço de sua safra cair pela metade. Só que, a despeito de saber que seu arrendatário passa pelas mesmas dificuldades que ele, exige pagamentos religiosamente em dia e vive ameaçando expulsar o sujeito de sua propriedade. O que seria ele? Opressor ou oprimido?

Vamos simplificar um pouco mais: José trabalha como peão numa obra. Passa o dia cultivando calos nas mãos sob um calor de 40 graus para ganhar pouco mais do que um salário mínimo no final do mês. Seria ele um oprimido? Mas e se você souber que José gosta de sair do trabalho e tomar uma pinga, chegar em casa bêbado e dar uns berros com a esposa e os filhos, seria ele, agora, um opressor? É aqui que o neurônio proletário começa a brigar com o neurônio feminista.

Um maconheiro que apanha da polícia e é achacado só porque o governo ainda não achou uma equação racional que descriminalize drogas leves e não permita o avanço do crime organizado, mas que depois, junto com outros maconheiros, faz um manifestação que fecha a principal avenida da cidade, obrigando pessoas que passaram o dia no trabalho a chegarem duas horas mais tarde em casa, ele é opressor ou oprimido?

E um empresário que coloca todo mundo para fazer hora extra, ão abona faltas, que é temido por todos, desde o porteiro até o vice-presidente da empresa, mas que é chamado de diariamente de imbecil pela esposa, de frouxo pelo amante dela e de idiota pelos filhos, que só querem saber do seu cartão de crédito. O que seria esse sujeito?

A realidade é que todos somos oprimidos e opressores. O coitadinho que te diz que só quer dinheiro para "comer um lanche" e depois vai comprar cigarro está usando um sentimento poderoso (a sua culpa) para tomar algum dinheiro de você. Digamos que aquela nota de 5 reais seja um troféu e você, abatido pelo sentimento de que toda a necessidade alheia é um pouco responsabilidade sua, perde para ele de goleada.

Amizades, relacionamentos amorosos, profissionais, negócios, vendas, tudo isso é apenas uma luta para ser vencer o outro.

Não existe coitadinho, existe sempre o adversário.

Oprimido é quem está do nosso lado, o que nos interessa. Opressor é o outro, aquele que se coloca entre você e seu objetivo, seja ele qual for: um lanche, um aumento de salário, uma promoção no emprego ou a permanência de um partido por décadas no poder.



A dois passos da Venezuela

Pensa comigo (não dói, juro): "controle" econômico da "mídia", o que significa um passo mais perto da censura. Reforma Constitucional onde podem enfiar qualquer dispositivo, como reeleições eternas e leis habilitantes (o governante administra tudo por decreto), por exemplo. Um monstrengo chamado Política Nacional de Participação Social (PNPS), que tornará oficial a relação do governo com os "novos setores organizados" e "redes sociais", literalmente dando um bypass no Congresso, que por sua vez é sujo e vendido, com pouquíssimos parlamentares que possam oferecer resistência contra um ataque à democracia. E esta "coisa" seria convocada pela Secretaria-Geral da Presidência, que hoje, por acaso, é ocupada por ninguém menos do que Gilberto Carvalho, um dos capas-pretas mais obscuros e autoritários do PT.

Acha pouco? Mal comecei.

O PT já incluiu no programa de governo da candidatura à reeleição de Dilma Rousseff a revisão da Lei da Anistia, o que vai abrir caminho para uma verdadeira caça às bruxas contra todos que ELES considerem "colaboradores da ditadura". Serão listas negras para todo lado, insegurança jurídica e o revanchismo mais porco e mal lavado. Fora isso, o PT detém o controle completo de movimentos sociais, sindicatos, vagaundos do MST e demais pilantras que fazem invasões, piquetes, quebra-quebras e badernas pelo país afora, curiosamente sempre em unidades da federação onde o partido tem interesses políticos.

Mídia Ninja, Fora do Eixo, UNE, UJS, ONGs Afro, "movimento gay", defensores mais diversos do aparelhamento total do Estado, da transformação de escolas e universidades em centros de doutrinação, todos estão a postos, só esperando o próximo passo, que não vai demorar muito mais para ser dado, porque o PT sabe que o caos econômico e o arrocho que virá necessariamente a partir de 2015, com aumento de impostos e tarifas, fora o desemprego, tornarão praticamente impossível que um candidato do partido se eleja em 2018, forçando a guinada bolivariana JÁ.

Mas calma, ainda não terminou.

Some-se a isso a Força Nacional, força militar diretamente subordinada à Presidência da República e que pode INTERVIR em qualquer estado bastando para isso ordem direta do Ministério da Justiça, sem precisar de autorização do Congresso.

Enquanto isso "entidades" sustentadas pelo PT passam o dia e a noite defendendo a "desmilitarização" das polícias militares, o que a rigor significaria o seu desmantelamento e a manutenção dos governadores como reféns do Governo Federal, que teria as Forças Armadas e a Força Nacional para fazer o que bem entendesse.

E o cidadão? Ah, esse já foi desarmado, "para o seu bem".

A internet é infestada de vagabundos pagos com dinheiro público para difamar adversários do PT e espalhar mentiras e versões, a imprensa estará a mercê de um torniquete do governo, que poderá chantagear veículos de imprensa o quanto quiser (o caso Rachel Sheherazade é apenas um aperitivo), o STF está quase completamente aparelhado, só faltando alguns retoques, milhares de cubanos desembarcam no país sem o menor controle (tal qual aconteceu na Venezuela antes da guinada autoritária do chavismo), e a nova lei eleitoral que o PT pretende enfiar pela goela do país abaixo vai tornar impossível que partidos sem máquina e base alugada consigam se opor à sua hegemonia.

E ainda tem gente que diz que falar em ditadura, venezuelização, é exagero?

Sinceramente, quem diz que pensa assim já está comprado ou então é tão inocente (pra não dizer burro) que só vai acreditar que o PT e seus cafetões querem venezuelizar o Brasil quando trocarem o nome do país para "República Bolivariana do Brasil" e a Dilma aparecer ao lado do Lula de boina vermelha na TV, para anunciar a estatização dos supermercados ou o fechamento da Veja, sei lá.



A copa da roubalheira

Sem querer a filha do Ricardo Teixeira e neta do João Havelange divulgou o slogan perfeito para essa copa, ainda que eu tenha as minhas dúvidas se já roubaram tudo o que podiam mesmo ou não.

Link da notícia:http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,diretora-do-col-polemiza-em-rede-social-o-que-tinha-de-ser-roubado-ja-foi,1172309,0.htm


(Clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 27 de maio de 2014

O time em campo perdendo de 10x0 e o treinador dizendo que a culpa é da torcida que está contra

Ao contrário do que os petistas pensam (ou melhor,são pagos pra pensar) ninguém precisa torcer contra pra dar errado.


O que tinha pra ser roubado, já foi

Joana Havelange, neta do dito-cujo e filha de Ricardo Teixeira afirmou em sua conta do Instagram que "não vai torcer contra a copa", como se qualquer pessoa que reclame dos serviços horrorosos, do legado inexistente e dos gastos imorais do evento estivesse "torcendo contra".

Disse a inteligentíssima e brilhante filha do ex-capitão donatário da CBF e neta do ex-senhor-feudal da Fifa, que certamente progrediu profissionalmente e chegou à diretoria do COL (Comitê Organizador Local) pela sua competência incomparável e não por ter sido um espermatozoide que estava no lugar e na hora certas: "o que tinha de ser roubado, já foi, (...) Eu quero mais é que quem chegue de fora, veja um Brasil que sabe receber, que sabe ser gentil".

Nossa, fico bem mais tranquilo assim, sabendo que tudo o que tinham para pilhar do que eu pago em impostos já foi levado e agora só me resta relaxar, gozar e aproveitar o evento.

Que sorte que não vão querer roubar também as minhas cuecas ou o misto-quente que como no café da manhã.

P.S.: O que a Srta. Havelange disse não é muito diferente do que pensam o PT, os estafetas do PT na imprensa, os seus puxa-sacos nas redes sociais e todo o resto dos ladrões que lucraram um bocado com essa copa da roubalheira. Ela só foi menos cuidadosa com o que disse.


(Clique na imagem para ampliá-la)

Cadê vocês, minha gente?

Há quase uma semana um ciclista filmou o assalto que ele próprio sofreu no Aterro do Flamengo. QUATRO marginais atacaram o homem, agrediram e levaram a bicicleta. 

Até agora NENHUM texto daquele engraçado universo do caviar-mortadela (Lola-Jornalismo-Wando-Socialista-Morena-Sakamoto-Gregório-Duvivier-Carta-Capital-Pragmatismo-Político-Esquenta-Artistas-Gente-Boa-Socialites-Engajadas-ONGs-do-bem-fora-o-resto-dos-cérebros-baldios-da-"mídia"-progressista) condenando tal violência, covardia (quatro contra um, quase o Lula praticando onanismo), foi escrito e compartilhado freneticamente por maconheiros, universitários com consciência social ou gente que tem pena dos "oprimidos" entre berros de "absurdo", "barbárie", etc.

Jandira Feghali, Benedita da Silva, Maria do Rosário, Regina Casé, Marcelo Freixo, Hildegard Angel, Ricardo Boechat, etc., etc., etc., nada de ninguém, nem um pio ou cacarejo. Foi apenas um burguês de classe média hidrófobo sendo roubado em plena luz do dia, tudo normal.

Mas quando pegaram um marginalzinho sem vergonha, deram uns tapas e amarraram no poste, isso na MESMA região onde o ciclista foi atacado, nossa, até discurso no Congresso teve.

O que houve, esquerdistas-progressistas do Brasil? Assim o povo vai pensar que vocês só defendem bandido.

Coxinhas invejosos

BOMBA!

Coxinha a serviço da mídia golpista é pego nas obras da transposição inventando uma seca de mentira pra difamar o PT. 

Onde essa campanha da elite que não aceita que a empregada viaje de avião vai parar? Vão pedir que a companheirada pare de roubar o dinheiro dos impostos? E depois, vão querer mais qual absurdo? Menos vagabundos em cargos comissionados, cadeia para marginais, serviços públicos com um nível um pouco maior do que os do Senegal e preços um pouco menores do que os da Noruega?

Coxinhada golpista, invejosa, só porque um operário e uma mulher estão transformando o Brasil na Suíça. Parem de torcer contra.




O pombódromo

Lula ganha estátua de bronze nos EUA. Isso deve fazer parte de um programa do governo local para tratar a prisão de ventre em pombos.

P.S.: Petralhas comemoraram como um título mundial. Isso mesmo, uma estátua nos ESTADOS UNIDOS. Sorte que é apenas uma exposição (sorte dos americanos, claro, por mim levariam até o original para lá).

Link da notícia:http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine/blog/2014/05/26/lula-ganha-estatua-de-bronze-em-exposicao-nos-eua/



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Pra mim é uma praga, mas para eles não pode ser

Todo artista, socialite, parasita, jornalista alugado, blogueiro a soldo, verba-pública-dependente e demais cretinos da esquerda caviar que defendem o PT com unhas e dentes, idolatram Cuba e não enxergam nada de anormal na Venezuela merecem reencarnar como beneficiários do Bolsa Família.

Para nós isso seria uma praga, afinal, viver com medo do benfeitor cortar o benefício caso você "vote errado" e ter como ideal de felicidade na vida não morrer de fome é praticamente um purgatório na Terra.

Imagine só não ter liberdade individual pela extrema limitação econômica, não ter educação, saúde, andar por aí em ônibus e trens que não são dignos nem de levar gado, considerar serviços básicos em qualquer lugar do mundo como um luxo, suar de sol a sol numa vida sofrida e saber que seus filhos e netos viverão a mesma coisa para, no final, ainda ter que posar com um sorriso cariado para a foto de campanha com o proxeneta-candidato que jura que sua vida, da sua família e do seu bairro - pobre, sem esgoto, sem lazer, sem transporte - está quase perfeita, enquanto recebe um saco de comida, uns trocados ou ouve uma promessa mentirosa. Imagine.

Para nós, repito, seria uma praga, mas para esses defensores do PT que andam por aí dizendo que o pobre nunca esteve melhor, que o Brasil virou a Suíça e que se melhorar estraga, nada mais justo.

Estariam vivendo a vida que defendem e desejam para os outros.



Escola Che Guevara

Em Jacareí o prefeito do PT resolveu mudar o nome da sede da prefeitura de "Palácio Presidente Castello Branco” para “Paço da Cidadania”, porque é feio deixar o "nome de um ditador" em um prédio público.

Na Bahia já haviam desbatizado uma escola Emílio Garrastazu Médici e no Rio de Janeiro volta e meia tentam trocar o nome da ponte presidente Costa e Silva.

Porque é, assim, terrível deixar que logradouros públicos homenageiem pessoas que fizeram parte da história do Brasil, seja como "ditadores" para uns ou "salvadores do país contra o comunismo" para outros. O curioso é que nenhum general ficou no poder mais tempo do que Getúlio Vargas, outro ditador que governou o país com mão de ferro (e muito mais violência) entre 1937 e 1945, e que batiza ruas, avenidas, escolas, praças, prédios, fundações, palácios e os sonhos de hegemonia eterna do PT, e, no entanto, parece não incomodar ninguém.

Mas pior mesmo é ser considerado ultrajante uma "Escola João Figueiredo" ou "Ernesto Geisel", e não provocar nem uma levantada de sobrancelha a existência no Brasil de não uma, mas algumas escolas "Ernesto Che Guevara".

Quer dizer, "ditador" brasileiro não pode, mas assassino terrorista implantador de ditaduras comunistas, pode.



Filiação compulsória

Todo petista é obrigado a dar uma contribuição mensal em dinheiro ao partido, ou seja, se paga impostos, mesmo sem querer você também é filiado.


domingo, 25 de maio de 2014

Petistas, e o Sarney, hein?

Outro dia fiz uma pergunta simples aqui: petistas, falem bem, mal, tanto faz, mas digam sucintamente, o que vocês acham do SARNEY?

Recebi algumas respostas:

- Quem? O que foi aliado do FHC?

- Qual? O que o FHC era amigo quando era presidente?

- Por que você não fala da "privataria tucana"?

- Sabia que está faltando água em São Paulo?

- Leu isso onde? Na Veja?

- Globo mente.

- Você é manipulado pelo PIG, cara.

- Reaça fascista!

- Já sei a sua raiva, é porque agora a empregada doméstica ficou mais cara e pobre anda de avião.

- Coxinha!

Algumas respostas eram maiores e envolviam sugestões para que eu introduzisse a pergunta em partes da anatomia, ameaças veladas de me celsodanielizar e até convites para uma cerimônia de "empetização", de onde eu sairia jurando que na Venezuela tem democracia até demais e que andar de jegue é muito melhor do que de metrô.

Foram centenas (cof-cof) de respostas e, claro, não pude ler todas, mas fiz uma leitura dinâmica e constatei que TODOS os petistas argumentaram vários pontos que nada tinham a ver com a pergunta, porém NENHUM foi capaz de responder sucintamente: qual é a sua opinião sobre o Sarney?

Dica: Lula disse que ele não é "um brasileiro qualquer". Mas vocês (por enquanto) têm direito à opinião própria (ainda que não façam muito uso dela), então, mais uma vez: Sarney, aquele do bigode, bom? Mau? Batuta? Pilantra? Companheiro?

Entendam, ele pode ter mantido até uma união civil com o FHC (o malvadão que vendeu estatais para que elas não virassem cabides de emprego do PT) até 2002, não tem problema, sou fascista, reaça, coxinha, não tenho empregada desde que fui morar sozinho (ainda era governo do FHC), algumas delas talvez andem mais de avião até do que eu, por exemplo, as empregadas da família Lula da Silva e Rose Noronha da Silva, a Globo está decadente, a Veja é a maior enganação, o Serra é um "vampiro", Alckmin "odeia povo", Aécio é "cheirador", etc, etc, etc, já conheço toda a cartilha, mas o que VOCÊS pensam do SARNEY? Bueller? Anyone?

Não é possível que não pensem nada.



Nelson não combina com o PT

À Dilma - e, diga-se a verdade, ao resto da esquerda que agora deu para citá-lo numa tentativa de sequestro que beira o ridículo, mas compreensível, afinal, citariam quem? Sader? Chauí? - Josias de Souza lembrou uma frase do mestre Nelson Rodrigues que cabe muito bem nestes tempos em que sabujos do oficialismo e proxenetas do governo teimam em chamar o brasileiro realista de "pessimista", o cidadão que se envergonha da dura realidade à sua volta de "vira-latas" e o pagador de impostos que, mui justamente, exige o retorno do tanto de dinheiro que lhe tomam em impostos de "babaca": "o brasileiro tem suas trevas interiores. Convém não provocá-las. Ninguém sabe o que existe lá dentro".

Que o PT e seus lacaios conheçam as profundezas de cada uma delas, porque já o fizeram por merecer faz bastante tempo.



sábado, 24 de maio de 2014

"Blogueiros progressistas"

Um homem decente envergonha-se do governo sob o qual vive, dizia Mencken. No Brasil o governo paga esse homem pra perder a vergonha e ficar por aí puxando o seu saco e difamando adversários na internet.

Charada

Pra você pensar nesse sábado chuvoso (pelo menos aqui onde eu moro): em 12 anos um espermatozóide fecunda um óvulo, passa por todos aqueles estágios que você aprendeu nas aulas de biologia e também já esqueceu assim como eu, vira gente, cresce, pega uma arma e assalta alguém protegido pela maioridade penal e o Estatuto da Criança e do Adolescente, e ainda tem tempo de tirar uma foto pra capa do Meia Hora rindo da nossa cara.

Mas o PT diz que 12 anos de governo é muito pouco e não dá tempo pra fazer nada?

Pede pra sair, companheirada.

Ditadura na ilha dos outros é refresco


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Jornalistas contra jornalistas

Vou bancar o Paulo Henrique Amorim. Não, calma, não vou pedir patrocínio da Caixa, elogiar o PT e nem escrever parágrafos de uma frase, vou apenas começar esse texto assim: BOMBA!

Sindicato dos JORNALISTAS fará ato contra JORNALISTAS em defesa da Petrobrás.

Resumidamente: a "mídia ataca" a Petrossauro, então um sindicato ligado à CUT, aquela central sindical ligada ao mesmo PT que está saqueando e falindo a Petrossauro, convocou um protesto contra a mídia e a direita que estão denegrindo a imagem da empresa.

Aparelhar, saquear, roubar, superfaturar, sucatear e quase falir não denigre a imagem. Denunciar isso, sim.

Sendo assim já espero que semana que vem ocorra algum ato de advogados contra a justiça, de médicos contra as vacinas e de engenheiros contra o concreto armado.

Venezuela, aí vamos nós!

Link da notícia: http://naofo.de/9o6



(Clique na imagem para ampliá-la)

Porquê não dá certo

Já experimentou combinar um almoço de final de semana com a família? Um quer no sábado, outro no domingo, um prefere mais tarde, outro bem cedo, tem quem queira churrasco, massa, feijoada, em casa, em restaurante e acaba em debate-bate-boca e a única forma de resolver é impondo algo ou cada um indo pra um lado?

Este é apenas um dos motivos do socialismo/coletivismo nunca dar certo.

Futebol, cerveja e sapatos, porque o feminismo é um porre

Como todo tipo de esquerdismo, o feminismo também é uma doença infantilizante. Quando é esquerdista, o sujeito passa a funcionar na base do eu quero-eu posso-me dá-senão-eu-tomo-ou-faço-beiço.

Tal qual crianças de até uns 3 ou 4 anos, o esquerdista-médio tem um sério problema em ouvir "não" e não possui o menor compromisso com a coerência ou a noção do ridículo. O acometido por tal enfermidade é capaz de dar um faniquito de manhã porque cercearam sua liberdade de expressão ao não deixar que fizesse um discurso defendendo a orgia em praça pública no meio de um chá beneficente de senhoras do Exército de Salvação, e de tarde exigir aos berros que uma rede de televisão seja retirada do ar porque uma jornalista disse algo que o incomodou.

Se um golpe é dado por um esquerdista, deixa de ser golpe, passa a ser "revolução", mas ao mesmo tempo se um direitista ou algo próximo disso resolve disputar uma eleição democrática contra um candidato de esquerda, este vira automaticamente um "golpista".

Os exemplos são fartos. Fazem eventos, comissões da verdade e sessões de carpideira por causa do regime militar, que acabou há 30 anos, mas celebram e defendem ditaduras como as de Cuba ou Venezuela, que prendem e matam opositores neste exato momento em que escrevo isto e neste exato momento em que você estiver lendo.

Nós, homens, temos mesmo eternamente algo de criança. Somos moleques crescidos. O tamanho e o preço dos brinquedos aumenta, mas mulheres e esportes continuam sendo obsessão. Só uma bela mulher pelada tira a atenção do homem de uma partida de futebol. Mas precisa ser uma que ele nunca tenha visto pelada, caso contrário o trabalho é maior. Digo isso na média, não é o meu caso, claro. Hehehe.

Continuando.

Nelson Rodrigues, aquele que a socialista morena agora deu pra dizer que era de esquerda, dizia que o ideal do feminismo é transformar a mulher em um macho mal acabado - por esta frase nota-se como ele era um revolucionário. E, como quase sempre, o mestre acertou.

O feminismo farofeiro, subproduto do marxismo farofeiro, incute na cabeça das mocinhas a idéia de que ser mulher é muito foda, mas você precisa ao mesmo tempo sentir vergonha de ser mulher. Paradoxo? Incoerência? Retorne aos primeiros parágrafos.

Mulheres gostam de elogios. Mas o feminismo coloca na cabeça delas que um "que linda" equivale a um "vou te estuprar, vadia" e ensina que ambos devem ser repudiados. Mulheres geralmente gostam de formar uma família, senão um monte de filhos, pelo menos ela e o bobalhão que ela escolheu para viver junto. Mas feministas dizem que é muito feio ser dona de casa. Mulheres gostam de ser vaidosas, aliás, mulheres SÃO vaidosas. Mas o feminismo diz que até raspar o sovaco é "opressão".

E mulheres adoram sapatos (ora, porra, até eu adoro sapatos). De salto alto, saltinho, baixos, tênis, sandálias, chinelos, pantufas. Mulheres adoram enfeitar seus belos pezinhos com estes acessórios criados há sei lá quantos milhares de anos para facilitar a caminhada. Qual é o problema? É fato também que mais mulheres gostam de sapatos do que de futebol - "11 babacas correndo atrás da bola", "11 não, meu amor, 22, porque são dois times", "ai que saco, até parece que eu ligo se é o dobro de babacas ou não" - ainda que algumas adorem futebol mais do que homens.

E prevendo a velha briga pelo controle remoto (isso, aliás, é assunto que dá outro texto) a cerveja Heineken anunciou uma liquidação de sapatos no mesmo horário do jogo final da Liga dos Campeões da Europa, tudo para que as namoradas deixem os caras em paz na hora do jogo.

Engraçado, espirituoso, não ofensivo sob qualquer forma normal de raciocínio, mas não adianta, VIVEMOS TEMPOS CHATOS e logo começou uma gritaria: machismo, estereótipo, absurdo!

Começaram a acusar a empresa de sexismo, mulheres se revoltaram dizendo que também gostam de futebol e que certos homens preferem sapatos, teve gente jurando que vai parar de beber a cerveja. Tudo porque é muito difícil entender as entrelinhas que dizem: se o homem preferir comprar sapatos na hora do jogo, que vá. Se a mulher preferir assistir o jogo do que comprar sapatos, que assista. Se ambos preferirem enfiar um sapato na boca antes de sair por aí enchendo o saco dos outros por insuficiência permanente no senso de humor, por favor, façam.

E sabe o pior? É ver esse nova subespécie humana, o "homem feminista" embarcando nessa com força. Sério, Homens feministas? Tem uns tão feministas que já praticamente viraram mulheres. Mas mulheres chatas, que fique bem claro.

As legais assistem futebol ou compram sapatos ou bebem cerveja ou fazem tudo isso junto ou não. Só não enchem o saco de ninguém.

P.S.: Na foto uma moça que falava de sapatos amiúde até achar que é estereótipo dizer que mulher adora sapato.

Link da notícia: http://vejasp.abril.com.br/blogs/pop/2014/05/22/heineken-faz-liquidacao-de-sapatos-femininos-na-final-da-liga-dos-campeoes-e-provoca-polemica-na-internet/


(Clique na imagem para ampliá-la)

Política, estranha política

Durante uma sessão para discutir uma aberração chamada "lei da palmada", onde o Estado determina como os pais devem educar seus filhos, um deputado foi expulso de uma comissão do Congresso por mencionar para a XUXA (que estava lá para defender a lei) um filme que ela REALMENTE FEZ. Esse é o nível da esquizofrenia no Brasil.

E convenhamos, quando um debate sobre a criação de leis chega na XUXA, pode convocar um recall de todos os cérebros do país porque o negócio tá puxado.



quinta-feira, 22 de maio de 2014

O passeatódromo

Greves, manifestações, engarrafamentos... Vamos construir um passeatódromo?

Na década de 80, durante o governo Leonel Brizola no Rio de Janeiro, o então vice-governador Darcy Ribeiro teve uma idéia: construir uma passarela do samba, o "Sambódromo", e colocar embaixo das arquibancadas um monte de camarotes que serviriam como salas de aula durante o resto do ano.

Certa vez, em tom de brincadeira, ele disse: "eu enganei todo mundo dizendo que construí um Sambódromo, na verdade eu construí foi um escolódromo".

O tempo passou e nem sei mais se ainda funciona alguma escola ali (as favelas do tempo do Brizola continuam lá, firmes na paçoca), mas a passarela de desfiles ficou.

Pensando nisso, bem que o governo de algum estado da federação poderia destinar uma parte das suas verbas para obras superfaturadas e construir um "passeatódromo". Sim, porque este grotão da América do Sul ainda conta com vasto material humano para justificar a necessidade de um.

Onde mais ainda encontraríamos órfãos do comunismo, jovenzinhos criados a Toddynho e internet de banda larga fãs da ditadura cubana, socialistas morenos, proletários que nunca pisaram no chão de uma fábrica, espoliados que fazem compras de Natal em Miami, universitários que só aparecem em livrarias para fazer protestos contra blogueiros "reacionários" em noites de autógrafo, sem-terras que não sabem diferenciar uma enxada de um ancinho (picaretas eles conhecem muito bem) e, claro, um Partido dos Trabalhadores composto por gente que prefere ver o diabo chupando limão olhando para o sol do que enfrentar um dia de trabalho sequer?

No passeatódromo todos os marxistas carnavalescos poderiam exibir o seu esplendor revolucionário-ziriguindum e poupar os cidadãos que já perderam o interesse pela "luta de classes" (para acompanhar novelas ruins, basta assistir uma mexicana) e não estão dispostos a ficar presos em engarrafamentos causados por carros de som e bandeiras vermelhas.

Num país onde a União Nacional dos ESTUDANTES quer saber mais de política partidária, viagens patrocinadas e construção de prédios (que nunca saem do chão) do que de estudar, nada mais justo do que um Passeatódromo para que turistas possam ver que comunistas-do-cubrasil, socialistas-de-iPhone.com e revolucionários-da-GAP também sabem fazer seu carnaval.

Não faltariam quesitos interessantes como "pior feminista de cabelo no sovaco", "berro mais alto", "palavra de ordem mais caquética", "tocador de bumbo mais chato", "melhor escultura de Che Guevara", "Cartaz mais mal pintado", "bolsinha tira-colo peruana mais original", "evolução em sandália franciscana".

A Marcha da Maconha, a Marcha Gay, a Marcha das Vadias e até a Marcha do Sou Cretino Sem Noção e Marcho por Nada seriam realizadas ali. O problema seria arrumar público, mas creio que um programa que traga estrangeiros de países civilizados para ver de perto como ainda vivem os últimos remanescentes da guerra fria e do marxismo farofeiro poderia resolver essa questão.

Pra animar ainda mais a festa na praça da apoteose do passeatódromo o batalhão de choque dispersaria o desfile com gás lacrimogênio, confetes, bombas de efeito moral e serpentinas, enquanto todos cantariam o último hit do carnaval-revoluça:

- Fascistas, fascistas, não passarão na boquinha da garrafa, é na boquinha da garrafa!



Trans Lula Express

Pra quem não acreditava no governo Lula-Dilma, duvidava do PT e torcia contra o Brasil, esse bando de coxinhas pessimistas que odeiam o povo, são metidos a europeus e bajulam a elite, taí o que vocês queriam: obras de mobilidade para a copa. Tudo pronto, 100% funcional, só quem é do contra que não vê.


O Estado dentro da sua casa

Após o governo entrar na sua casa e decidir que você não pode dar palmada nos seus filhos - veja, não é espancar e jogar na salmoura, é dar aquela chinelada na bunda que todo mundo levou e ninguém ficou frígida ou traumatizado por isso - fico imaginando o que virá pela frente para o nosso bem e o de nossa família.

Uma cota de filmes engajados que tratem de temas como racismo, "homofobia" e aquecimento global? Mas apenas pela ótica da "dívida histórica", da "opressão heterossexual-religiosa" e dos "egoístas donos de carro", claro, senão é fascismo. Fora que teríamos que assistir uma porcentagem mínima de 50% de programas nacionais, de preferência algum com o Wagner Moura ou a Regina Casé nos ensinando que favela é lindo, que funk é cultura de alta qualidade e que é reacionarismo ser contra educação pornô (não é sexual, mas pornô mesmo) para crianças em idade escolar a partir dos 5 anos.

Boa idéia também seria uma lei para nos obrigar a contribuir com alguma ONG, uma à nossa escolha, claro, mas desde que esteja voltada para os seguintes assuntos: inclusão, diversidade, direituzumanos, "democratização" da mídia, cotas raciais. Viu? Não seria ditadura, você poderia até escolher para qual tema seria OBRIGADO a contribuir. Deixa de exagero, coxinha.

Outra lei regulamentaria o tempo de banho, o número de descargas no banheiro (para número 1 só pode uma por dia, número 2 pode mais) e a importantíssima Lei Sucrilho-Brócolis, estabelecendo pesadas penas para os pais que não derem quantidade uma mínima de cereais e vegetais definida pela Comissão Especial para o Bem dos Filhos dos Outros. Quem não OBEDECER vai pra Papuda, não na ala onde os mensaleiros do PT ficam, aquela com TV de plasma, chuveiro quente, biblioteca e pedicure, mas na do populacho mesmo, ou seja, o resto dos criminosos do país.

Finalmente a Lei Caetano Veloso permitiria a cada cidadão emitir uma e apenas uma opinião polêmica por ano, desde que não defendesse absurdos como idéias de direita, neoliberais, privataria, liberdade individual, punição para marginais, benefícios da religião, família e demais absurdos da sociedade capitalistaburguesaracistamachistapatriarcalhomolesbotransfóbicainsensíveldeclassemédiaodiadapelaChauí.

Como o ESTADO e "famosos" da cepa de uma Xuxa, um Gregório Duvivier e uma Preta Gil sabem o que é melhor para nós, restaria apenas agradecer.



Cuidado com a animação exagerada

Em comparação com outros anos nota-se claramente que as obras e o legado da copa do mundo no Brasil empolgou o povo e fez o brasileiro entrar em verdadeira lua-de-mel com o governo Dilma.

É contagiante. Mais um pouco e passa uma bola de feno pintada de verde e amarelo ali.



Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Ser "reacionário" pode até ser "escroto" e "retrógrado", mas usar The Foice&The Martelo na foto do perfil e defender um lixo histórico que apenas sobrevive devido a alguns dos sentimentos mais corriqueiros e rasteiros da humanidade, como a inveja e o ressentimento, e mesmo assim na forma de uma fixação por valores culturais invariavelmente ligados a drogas-sexo-homo-saques-empobrecimento-e-supressão-de-liberdades, sem contar obrigatoriamente ter que defender genocidas-ditadores-psicopatas-assassinos-ladrões-coletivistas-estatistas-marxistas-de-bosta, ainda é bem pior.

Vai por mim.



Wagner Moura e a Praia do Futuro

Visualize aí: sala de cinema na penumbra, pessoas se acomodando nas poltronas, um casal troca beijos no fundo, pessoas comem pipoca e fazem aquele barulho de desentupidor de pia enquanto sugam refrigerante pelo canudinho, gente confusa sentando no lugar marcado dos outros, começam aqueles avisos de não fumar, desligar o celular, etc., trailers e finalmente os créditos iniciais.

De repente uma cena de dois homens fazendo sexo. O filme sugeria algo do tipo, relação homossexual, beijo gay na novela, nessa levada, mas a cena vai um pouco além da mera sugestão, aquela coisa dos caras se olhando, se abraçando e corta para uma garrafa de champanhe explodindo. Digamos que seja mais explícito.

O filme em questão é "Praia do Futuro", com Wagner Moura, que conta a história da relação entre um brasileiro e um alemão. No meio da sessão uma pessoa levanta e sai, e depois outra, e mais outra, ninguém faz escândalo nem nada, apenas levanta dali e sai para pedir seu dinheiro de volta, afinal, "Dança com Lobos" é bem  diferente de "Transa dos Lobos". Apenas em um cinema de Niterói foram 40 as pessoas que saíram em uma única sessão. Em Aracaju e São Luiz cenas parecidas se repetiram.

Os estabelecimentos então resolveram dar um jeito nisso e instruíram as mocinhas e rapazes da bilheteria a avisar aos frequentadores sobre o teor do filme. Ninguém diz se é bom ou ruim, o espectador não chega para comprar o ingresso e ouve coisas como "olha, é a maior viadagem, hein" ou então "cuidado, se pecar e depois for para o inferno não reclame", nada disso, apenas avisam que no filme em questão há cenas mais fortes de sexo entre dois homens e pronto. Entra quem quer, não é como se ficasse um pastor ou um padre ou um rabino na entrada da sala olhando de cara feia.

Uma funcionária de um cinema em João Pessoa disse que o procedimento de avisar os clientes é normal:

- Este é um procedimento da empresa para todo o país. Avisamos na bilheteria a cada cliente sobre a sinopse do filme. E esse tem uma questão de gênero, tem imagens fortes.

Até que um professor e administrador de empresas recebeu a tal advertência junto com um carimbo de "avisado" em seu ingresso e resolveu botar a boca no trombone: HOMOFOBIA! - Berrou (eles nunca falam, só berram). Xingou muito no Twitter e declarou que "ficou surpreso e sem ação" (nossa, como esse pessoal fica surpreso e sem ação por qualquer coisa hoje em dia, não?), "por que não alertam quando há violência, sexo entre heterossexuais ou mutilação?", completou.

Os cinemas correram para chamar tudo de "mal entendido" e a produção do filme lamentou a "homofobia" (oh, que surpresa), dizendo que "esta história está provocando uma adesão muito positiva de um público engajado, determinado a defender o filme e a liberdade de expressão, reagindo contra qualquer faísca, ou mesmo atitudes homofóbicas." (engajados, ou seja, chatos).

A questão é: o politicamente correto, e aí entra a "militância gay", tem uma obsessão por definir o que as pessoas vão pensar e sentir. Não estou dizendo que seja normal ou aceitável você agredir pessoas de qualquer forma por conta da orientação sexual delas, mas de como você vai lidar com isso individualmente. A pergunta do frequentador "por que não avisam quando tem sexo heterossexual" é ridícula. Não avisam porque dentro dos padrões de normalidade em que a maioria vive e é criada, é natural e usual ver um homem e uma mulher se beijando. 


Por essa lógica você ouviria algo como "neste filme sobre patinação no gelo exibem cenas de pessoas patinando, senhor". Não tem por onde ficar mais ridículo do que isso.

É claro que não há nada de anormal em um casal de gays, sob o ponto de vista afetivo ou social, ninguém tem nada com a vida deles, mas querer comparar dois barbudos se beijando na tela do cinema a um casal heterossexual é forçar a barra, meu amigo. Alguém que levanta da mesa em um restaurante e vai agredir um casal de homens ou mulheres porque ficou incomodado com sua presença ali é um boçal e marginal, mas alguém se levantar de um cinema e pedir o seu dinheiro de volta quando descobre no meio da sessão que o capitão Nascimento virou o Pit Bitoca é a coisa mais compreensível do mundo (ferrou, falei "compreensível", vou cair no algorítimo Sheherazade). Assim como é normal o cinema passar a avisar aos frequentadores caso isso comece a acontecer direto.

Esse arranca-rabo todo não é porque a "militância gay" e os malas politicamente corretos querem defender o direito do filme ser exibido e a liberdade de expressão. Desconheço piquetes de religiosos na frente do Cinemark ou do Kinoplex, ao contrário do que a "militância gay" fazia na frente da igreja do deputado pastor Marco Feliciano. O que eles querem é OBRIGAR os espectadores que forem assistir o filme a sentirem-se ENQUADRADOS a ACEITAR aquela estética como normal PARA ELES. Não interessa se 99,99% dos brasileiros acharem perfeitamente normal e nem torcerem o nariz, os "engajados" irão atrás do 00,01% restante.

As opções são: ache normal, finja que ache normal ou cale a boca. Nada pode ser mais autoritário do que pretender mandar não na forma como o outro se relaciona com você, mas na forma como o outro se relaciona com os pensamentos dele sobre você. Todo mundo tem a obrigação de respeitar o outro no limite da lei e não existe lei obrigando alguém a "gostar" de ninguém e muito menos de achar legal cenas de sexo homossexuais no cinema. Bater não pode, injuriar não pode, constranger não deve, gostar faz quem quer e dizer se gosta ou não, é direito de cada um.

Sair do cinema, pedir o dinheiro de volta, avisar aos clientes para não haver constrangimento, tudo isso fere um único "direito constitucional": o de fazer faniquito porque não conseguiu impor sua idéia de mundo lindo, colorido, de pelúcia e cheio de Nutella para os outros.

No final das contas essa foi só mais uma dessas polêmicas armadas por coletivistas que visam doutrinar nossa sociedade a pensar como os monopolistas "do bem" desejam. Muito barulho por conta de uma relação comercial privada entre um cinema que avisa o seu cliente sobre a sinopse de um filme. Só. Filme que, aliás, eu mesmo nem me interessei pra ver, porque tirando o primeiro Tropa de Elite - "bota ele no saco, bota ele no saco" - acho esse Wagner Moura um saco.

Link da notícia: http://oglobo.globo.com/cultura/alerta-em-ingresso-de-praia-do-futuro-diz-respeito-meia-entrada-nao-sexo-gay-diz-cinema-12553105