quinta-feira, 8 de maio de 2014

Cheiro de petista

Marina Silva diz que PSDB de Aécio tem "cheiro de derrota no segundo turno", o que mostra que o oposicionismo dela vai mais ou menos até a segunda estrofe do Lula-lá.

Óbvio que entre a Incompetenta e o Eduardo Campos eu votaria nele tranquilamente, muito porque nenhum outro partido possui o DNA do autoritarismo tão presente em suas práticas quanto o PT, mas não posso dizer que seja um candidato dos meus sonhos, algo, aliás, que inexiste no Brasil. Nem Aécio, até aqui, o é.

Mas com sua visão modernizante, menos estatizante, sem contar a ausência no PSDB de um aparelho sindical-partidário chavista como tem o PT, o senador mineiro é alguém que merece uma olhada a sério, principalmente porque a tarefa agora é frear a fagocitose do Estado pela companheirada e reverter tudo o que puder.

Voltando à Marina, trata-se de uma aliada do despejador de haitianos Tião Viana (PT) e de alguém que vem se empenhando em dinamitar alianças do PSB e inviabilizar coligações que aumentariam bastante as chances de derrota do lulopetismo, o que mostra que ela trabalha hoje para se manter em evidência e preparar terreno para seu projeto partidário pessoal e não para garantir uma vitória do campo oposicionista, onde ela se mostra bastante desconfortável em estar por diversas vezes.

Se o Aécio tem "cheiro de derrota" no segundo turno ou não fica difícil afirmar tão cedo, parece mais uma torcida da ex-senadora, mas uma coisa é certa e tranquilizadora para o mineiro: se depender da sonhática recolher assinaturas para que perca no segundo turno, ele já pode encomendar o terno da posse.

Link da notícia: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1450980-psdb-de-aecio-tem-o-cheiro-da-derrota-no-2-turno-diz-marina.shtml
0 Comentários