sábado, 17 de maio de 2014

É com esse tipo de coisa aí que o país está convivendo e que precisa se livrar

O sujeito começa dizendo que a oposição não tem proposta, por isso só bate no PT, para em seguida chamar o senador Aécio Neves de bêbado, drogado, vadio, que participa de orgias, espanca a esposa.

Ele tirou isso daquele cérebro que caberia num dedal e ainda sobraria espaço para guardar ali a vergonha na cara? Claro que não. Se é um perfil verdadeiro ou não são outros quinhentos, mas seja lá o que for, é gente real, de carne, osso e patas, que está ali fazendo isso e principalmente, pagando para um monte de gente fazer isso.

Esse nível de agressividade, calúnia, difamação, essa virulência, esse ódio, isso não sai dessas cabeças de pastel de rodoviária, isso vem de cima, do líder da seita descontrolado berrando em cima de um palanque, dos dirigentes partidários mandando a cachorrada "ir pro pau", de blogs e sites pagos com dinheiro de estatais que passam o dia inteiro destilando ódio e insuflando humores.

Essa divisão da sociedade que vemos hoje na Venezuela, que vive praticamente uma anomia, começou assim. O marqueteiro do PT, que a rigor é o primeiro-ministro do país, já que em momentos de crise a Incompetenta não se reúne com seus ministros, mas com ele, para saber o que falar na próxima propaganda fajuta, já estabeleceu que a eleição desse ano é "nós contra eles".

De um lado a defesa dos pobres, oprimidos, do bom e do belo. De outro uma burguesia irracional, uma direita hidrófoba que odeia o fato de pobres poderem comer. Adivinha qual lado o PT dirá que é o seu.

Ainda que seja o partido da roubalheira, do aparelhamento incapacitante, dos péssimos serviços, do atraso, eles farão de tudo para levar o ódio para o centro da campanha, criar uma guerra se possível com agressões físicas e assim dividir para conquistar.

Esse pobre coitado aí lançando invectivas a esmo contra um candidato opositor ao lulopetismo não passa de um idiota útil, um bucha de canhão como tantos que são controlados por um joystick adaptado para nove dedos. Os espertos ganham muito, os idiotas ganham no máximo tubaína e pão com mortadela, só o país é que perde.

Hoje o PT é um partido cada vez mais acuado, desesperado pelo medo de perder tantas boquinhas. Cada vez mais restam apenas dois tipos de petistas: os muito espertos e os muito burros. A coluna do meio já os abandonou faz tempo.

(Clique na imagem par ampliá-la)


0 Comentários