sexta-feira, 30 de maio de 2014

Jogo dos muitos erros

Abaixo vão dois vídeos: um é o criador de uma criatura incompetente e medíocre. O outro, é a criatura medíocre de um criador incompetente.

Lula criou Dilma, mas não consegue desencarnar do papel 
de patrão dela e do resto do país. Maduro foi criado por Chávez, de quem herdou o hábito de fazer palhaçadas para gente paga para fingir que ouve e se interessa.


Ambos fazem piadas para uma platéia amestrada. Piadas sem graça, bobagens típicas de quem não tem o que dizer. Ambas as plateias riem, aquele riso de claque, de quem depende daquela gargalhada para continuar recebendo sua boquinha (ou seu pão com mortadela).

Dilma só não faz o mesmo pela sua total e completa incapacidade de pronunciar uma frase ou esboçar uma ideia que qualquer pessoa entenda. É o único ser vivo no mundo que fala o curioso idioma dilmês castiço e talvez, veja bem, eu disse talvez, seja a única que entenda o que tenta dizer.

Tente, se for capaz, encontrar as diferenças entre as duas situações. Eu tentei e não consegui achar nenhuma.

Brasil:




Venezuela:


 


0 Comentários