segunda-feira, 19 de maio de 2014

Jota Quest e os idiotas no Serginho Groisman

O Altas Horas do Serginho Groisman resolveu mostrar uma entrevista com um bando de pichadores - não grafiteiros, mas uns palermas que apenas rabiscam tudo mesmo - e apresentá-los como "artistas revoltados contra o sistema", naquela mesma pegada tão em voga no Brasil de relativizar o conceito de arte para assim poder chamar qualquer bosta de arte.

Na entrevista os cerebros de falafel diziam que "sentiam uma revolta" e pichavam monumentos para "reivindicar a história", além de deixar claro que vandalizavam desenhos alheios que fossem feitos "com autorização ou pagamento", tudo dentro do discurso anti-capital, anti-lucro, anti-bom-gosto que caracteriza todo molestado intelectualmente pelo marxismo cultural e pelo esquerdopatismo farofeiro.

A entrevista gravada termina e volta o programa onde o Jota Quest fazia uma apresentação. Quando Serginho já começava os comentários com a platéia sobre o vídeo, Rogério Flausino, vocalista da banda, pede a palavra e diz que tem uma opinião sobre os pichadores.

Hehehe, foi sensacional.

Começa dizendo que aquela entrevista não acrescentou nada à vida dele e que aqueles sujeitos não passam de idiotas que sujam tudo e destroem o trabalho dos outros, entre outras diatribes que deixaram o Serginho Groisman com aquela expressão do Lula quando alguém pergunta da Rose.

Parece que alguns membros do showbiz começam a ficar de saco cheio desse negócio de chamar qualquer imbecil que não faça nada que preste de "artista" e de classificar qualquer entulho imprestável como "arte".

Essa transformação do mundo num programa da Regina Casé já foi longe demais mesmo. É hora de dizer chega.

Em tempo: acho que não vão convidar o Jota Quest pro Esquenta.

Link do vídeo: https://www.facebook.com/photo.php?v=445682128909657&set=vb.262104660600739&type=2&theater
0 Comentários