sábado, 31 de maio de 2014

Não estupre o bom senso

Dica: feminazis que fazem "performances" com menstruação e coisas enfiadas nas xavascas peludas e outros orifícios corporais com aparência de sovaco sem banho não são diferentes de estupradores, porque estupram a visão dos outros que é atacada por aquelas cenas de terror que traumatizam qualquer um. Tudo bem que o objetivo seja mesmo esse, mas assim como vocês, nosso estômago também NÃO MERECE SER ESTUPRADO.

E já que as feminazis se recusam a fazer seu sexo zoo-trico-paquete-escatológico num quarto trancado por uma porta de ferro e de luz apagada no fundo de uma obra abandonada do metrô, como deveriam, o mínimo que poderia ser estabelecido é a obrigatoriedade da distribuição de Plasil e saquinhos de avião em todo o percurso da marcha das vadias e a colocação de placas na frente de festas como a "Xereca Satanic", um show de horrores e tampaxes usados que rolou numa UNIVERSIDADE FEDERAL, avisando que é desaconselhada a entrada de menores de 20, maiores de 25, além de gente bonita, gente que pensa, gente que não anda em manada e animais que andam sobre quatro patas, estes últimos pelo risco de serem confundidos com um@ frequentador@ e terminarem sendo sodomizados com o uso de algum objeto religioso.

P.S.: Leiam o texto do Flávio Morgenstern sobre este evento feminazi, é simplesmente imperdível.



0 Comentários