quinta-feira, 22 de maio de 2014

O Estado dentro da sua casa

Após o governo entrar na sua casa e decidir que você não pode dar palmada nos seus filhos - veja, não é espancar e jogar na salmoura, é dar aquela chinelada na bunda que todo mundo levou e ninguém ficou frígida ou traumatizado por isso - fico imaginando o que virá pela frente para o nosso bem e o de nossa família.

Uma cota de filmes engajados que tratem de temas como racismo, "homofobia" e aquecimento global? Mas apenas pela ótica da "dívida histórica", da "opressão heterossexual-religiosa" e dos "egoístas donos de carro", claro, senão é fascismo. Fora que teríamos que assistir uma porcentagem mínima de 50% de programas nacionais, de preferência algum com o Wagner Moura ou a Regina Casé nos ensinando que favela é lindo, que funk é cultura de alta qualidade e que é reacionarismo ser contra educação pornô (não é sexual, mas pornô mesmo) para crianças em idade escolar a partir dos 5 anos.

Boa idéia também seria uma lei para nos obrigar a contribuir com alguma ONG, uma à nossa escolha, claro, mas desde que esteja voltada para os seguintes assuntos: inclusão, diversidade, direituzumanos, "democratização" da mídia, cotas raciais. Viu? Não seria ditadura, você poderia até escolher para qual tema seria OBRIGADO a contribuir. Deixa de exagero, coxinha.

Outra lei regulamentaria o tempo de banho, o número de descargas no banheiro (para número 1 só pode uma por dia, número 2 pode mais) e a importantíssima Lei Sucrilho-Brócolis, estabelecendo pesadas penas para os pais que não derem quantidade uma mínima de cereais e vegetais definida pela Comissão Especial para o Bem dos Filhos dos Outros. Quem não OBEDECER vai pra Papuda, não na ala onde os mensaleiros do PT ficam, aquela com TV de plasma, chuveiro quente, biblioteca e pedicure, mas na do populacho mesmo, ou seja, o resto dos criminosos do país.

Finalmente a Lei Caetano Veloso permitiria a cada cidadão emitir uma e apenas uma opinião polêmica por ano, desde que não defendesse absurdos como idéias de direita, neoliberais, privataria, liberdade individual, punição para marginais, benefícios da religião, família e demais absurdos da sociedade capitalistaburguesaracistamachistapatriarcalhomolesbotransfóbicainsensíveldeclassemédiaodiadapelaChauí.

Como o ESTADO e "famosos" da cepa de uma Xuxa, um Gregório Duvivier e uma Preta Gil sabem o que é melhor para nós, restaria apenas agradecer.



0 Comentários