sexta-feira, 16 de maio de 2014

Que Dilma leve uma vaia que seja ouvida lá em Cuba, mas só essa e mais nenhuma

Cadê o patriotismo desse povo? Agora que a copa já vai ser aqui mesmo é que resolveram reclamar? Não aprenderam nada com a Marta Suplicy? Relaxa e goza. Pelo menos o governo poderia também ter aprendido algo com o Maluf, "estupra mas não mata", porque esses gastos...

Tudo bem, deviam ter reclamado há uns 7 anos, chegaram tarde, como sempre, então vai ter copa sim, mas sinceramente, não precisava ter uma copa só ao preço de três, né?

Os sindicatos que não são bobos nem nada vão aproveitar. Vai ter greve até dos ex-colegas de trabalho do filho daquele ex-presidente, os catadores de bosta de elefante do zoológico.

Os sindicatos honestos (cof-cof) vão fazer demandas tão realistas quanto piso salarial de equiparado ao de deputado e 90 dias de férias por ano, o que não deixa de ser também equiparado a deputado. O resto vai só tentar extorquir alguma coisa pra diretoria, mas uma coisa é certa: vai ter copa, mas também vai ter greve pra cacete.

E a maior torcida organizada do evento será o black bloc. Se fosse torneio de rugby, se a Nova Zelândia viesse, podiam dizer que era apoio moral pra eles, como não é o caso, o jeito vai ser o governo lançar umas propagandas lá fora e aqui dentro dizendo que brasileiro demonstra felicidade de um jeito diferente, queimando e destruindo tudo que vê pela frente.

Já vi petistas reclamando que incendiar a bandeira é anti-patriótico, uma evolução e tanto para um partido que na sua época de oposição botou um comercial na TV com ratos devorando essa mesma bandeira. Se eu não fosse fã de roedores diria que a peça publicitária foi premonitória, que hoje as ratazanas estão espalhadas no comando do país, mas não quero ofender os ratos, tenho a maior simpatia por eles desde que assisti Ratatoulle.

No fim a copa que o líder da seita imaginou que serviria como coroação do seu reinado, com multidões nas ruas festejando e cantando loas ao presidente operário que trouxe o maior evento do futebol de volta ao país, virou um verdadeiro "bota fora PT", ainda que blogs amestrados, jornalistas domados e canastrões de novela que fazem hora-extra como bobos da corte no Twitter digam que somente uns gatos pingados sejam contra o governo.

Na quase certeza de que pelo menos os eleitores do Serra em 2010 não tenham se arrependido da sua escolha - sem contar que devem viver por aí bancando personagens dos desenhos do Pica-Pau, repetindo um "eu te disse" para seus amigos estúpidos que acreditaram na lenda da super gerente mãe do PAC - temos uma "minoria ínfima" de mais ou menos 40 milhões anti-PT. Com toda pinta de ter aumentado.

Mas tudo bem, o João Santana consegue transformar isso em pouquíssima gente com seus truques publicitários, talvez não tão pouca gente quanto a vendagem de revistas sustentadas por estatais ou a audiência da TV Brasil, mas para quem consegue transformar a atuação de um governo medíocre numa Suíça, fazer com que inocentes acreditem que só "uns poucos pessimistas" não enxergam o Brasil maravilha deve ser fichinha.

O problema é a tal realidade que teima em não obedecer as trucagens de computação gráfica e mostrar esse Venezuelão que o PT vem construindo com tanto esmero. As vaias na Incompetenta por onde ela teime em aparecer na frente de platéias não abastecidas com tubaína e pão com mortadela são a prova disso.

Tomara que a Dilma vá na abertura da copa e leve uma vaia daquelas, apupar um dos governantes mais medíocres da história do Brasil (e olha que a concorrência é forte) é um dever patriótico.

Tomara que a vaia no Maracanã seja ouvida lá em Cuba, mas tomara também que ela não leve nenhuma vaia na olimpíada. Sabe como é, ex-presidentes não declaram abertura de nada.
0 Comentários