domingo, 29 de junho de 2014

A copa fez o Brasil tirar férias de si mesmo

Estou abismado! Petralhas (não adianta, o comportamento deles é cada dia mais de petralha mesmo) estão em polvorosa como gazelas no cio porque um instituto de pesquisa comprovou que a classe A estava presente no Mineirão para assistir Brasil x Chile.

Vamos ver, um levantamento feito entre pessoas que pagaram mil reais ou mais para ver um jogo de futebol concluiu que ali no meio a maioria era rica? Qual a próxima grande novidade? No Country Club de Ipanema ou no Paulistano as pessoas viajam muito para a Europa?

Pronto, fica resolvido assim: o PT fez uma copa junto com a Fifa em que, com raras exceções, só rico e gringo consegue ingressos para os jogos e a culpa pela patrulha da melanina não achar muitos "pretos e pobres" nos estádios é da "elite paulista", dos "brancos" e da "oposição", mesmo que nenhum destes tenha se envolvido em negócios e negociatas com a Fifa e empreiteiras para organizar o evento.

Mas tudo bem, o Messi jogou muito, o Júlio César pegou pênalti, os argentinos encheram a cara, os chilenos são animados, os alemães elogiaram a torcida e as russas são gostosas.

Isso só pode levar à uma conclusão: o país deve reeleger Dilma Rousseff para mais quatro anos de governo, onde não vai jogar bola, pegar pênaltis, encher a cara (o Lula detesta concorrência), colocar um sorriso falso de quem pede voto no lugar da carranca habitual, elogiar ninguém (ela gosta é de botar subordinados para chorar) e muito menos colocar uma russa no lugar da Graça Foster.

A copa só deu certo até aqui porque, embriagado de futebol, o povo esqueceu do ônibus, do metrô, das filas, dos preços, da roubalheira.

A copa fez o Brasil tirar férias de si mesmo, mas o governo do PT e sua dura realidade estão ali bem à espreita, como uma super segunda-feira.

Vota neles quem curtir a musiquinha do Fantástico.

sábado, 28 de junho de 2014

Seledilma

Esse time do Felipão é quase tão ruim quanto o ministério do PT. Ver esses jogadores tentando acertar uma jogada parece a Dilma tentando terminar uma frase que tenha sentido.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

O legado da copa

Com certeza essa turista está pensando "nossa, que metrô confortável, que inveja desse povo, como queria morar aqui".


Eles querem tudo e depois ainda querem mais

Não basta que a maioria não saiba o que é um chão de fábrica há muitos anos, nem um dia de trabalho duro. Não basta que vivam em rodízios de churrasco aumentando as panças que ressaltam as gravatas vermelhas.

Não bastam as roupas de grife, as jóias, eletrônicos de última geração, viagens internacionais. Nem os carrões, as lanchas, os jatinhos, apartamentos e casas de praia, o séquito de seguranças e aquela vida mansa que só o dinheiro dos outros poderia proporcionar a incompetentes, malandros e gente sem outro talento que não o da enganação como eles.

Contam com a subserviência de grandes parcelas da imprensa, com a reverência pusilânime da classe artística comprada, com a pronta defesa por parte dos puxa-sacos que já vivem de migalhas ou ainda sonham em receber alguns restos atirados através da sala dos banquetes da companheirada que faz parte da cúpula.

Estão em ministérios, secretarias, assessorias, cargos comissionados, ganham muito bem e seu "trabalho" é passar o dia inteiro tendo o saco puxado pelos de baixo, puxando o saco dos de cima e difamando os que se colocam entre eles e a chave do cofre onde está o dinheiro do pagador de impostos.

São a "nata" da República (a nata da merda, diga-se a verdade, mas com os bolsos explodindo de dinheiro). A luloburguesia é uma classe de possuidores. Gente que se acostumou com tudo do bom e do melhor sem precisar fazer outro esforço que não contar mentiras, distorcer fatos e prometer o que não têm a menor intenção de cumprir.

Ainda que tenham tudo, querem mais. Querem ser donos da sua consciência, da sua vontade, do seu voto e até do seu pensamento. Querem ser donos do que chamam de "povo brasileiro" ou "povo de verdade".

Logo eles, que não andam de ônibus, nem de trem, não enfrentam uma fila do SUS, seus filhos não frequentam colégios do populacho, ou seja, que mal se lembram como é que o "povo" vive.

Mesmo sendo os principais responsáveis pela forma como vive esse povo.



quinta-feira, 26 de junho de 2014

Dica

Dica para conversar com um petralha nesse tempo de ufanismo de copa do mundo: pergunte se pro turista que chegou atrasado numa arena por causa do engarrafamento e teve o ingresso roubado na fila de entrada a copa "deu certo" ou é "um sucesso".

Na foto uma PORRADARIA fora do Beira-Rio por causa do roubo de ingressos. Coisa de primeiro mundo.



A copa que o PT não fez é a copa que está dando certo

Olha, coxinha, a copa está dando certo, e agora? Vai se retratar de quando dizia que seria um fracasso?

Respondo esse tipo de pergunta cretina com outra: o quê deu certo? 

Bons jogos e as torcidas animadas? Isso é obra do governo ou do país? Os aeroportos continuam um horror, os transportes públicos continuam só prestando para transportar gado, os rios continuam poluídos, as cidades favelizadas, os preços disparando, as contas públicas estourando, a segurança é uma piada, a saúde pública um lixo, a educação inexistente, a corrupção campeia, os ingressos caríssimos não estavam acessíveis nem para quem se dispunha a pagar e, cereja no bolo, a partir dessa semana me diga sucintamente para QUÊ vão prestar as arenas da Amazônia e Pantanal?

Quermesse? Festa de final de ano de empresa? Jogo de casados x solteiros? Shows de música sertaneja e do boi de Parintins? Vão virar cadeiões, plantações de soja com público ou pasto de cabrito?

O sucesso da copa, inegável, está em áreas onde o governo não conseguiria atrapalhar nem se quisesse, porque o futebol do Messi ou do Neymar ou do Klose não dependem de PAC, Minha Casa Minha Vida e nem de nenhum dos quase QUARENTA ministérios que existem no Brasil.

Nossa sorte é que o talento e a alegria ainda não foram estatizados. E só.



Armandinho, o chato

Ele é uma espécie de versão masculina da Mafalda, a personagem argentina que foi adotada (está mais para sequestrada) pelos chatos de DCEs do Brasil todo. Armandinho tem sempre uma mensagem "do bem".

Veja a beleza interior, não seja consumista, só compre orgânicos, não compactue com o fascismo da polícia repressora, cuidado com o efeito estufa, etc.

Se existisse na vida real, quando crescesse Armandinho seria eleitor do PSOL, suspiraria com as cretinices do Marcelo Freixo, detestaria a Sheherazade, usaria Guarani-Kaiowá no sobrenome, seria a favor do desarmamento, berraria "Cadê o Amarildo?" (as centenas de PMs mortos ele iria preferir que se danassem), iria na Marcha das Vadias segurando um cartaz com a inscrição "homem feminista", faria protesto usando saias, usaria aquela barbinha de intelectual de um livro só, seria entusiasta do MST, da favelização, acharia um absurdo reprimir comércio ambulante e transporte ilegal, curtiria música "de raiz", faria uma daquelas viagens pseudo-espirituais (Sana, Ibitipoca, Trindade) como desculpa para encher o rabo de maconha, faria "poesia marginal" e "grafite conceitual", curtiria uma rodinha de violão e manteria uma relação aberta com uma feminista de calcanhar rachado e cabelo no sovaco.

Em suma, seria um chato. Mas no Brasil teria grande chance de vencer na vida como dirigente sindical, professor comunista, músico de MPB-Lei Rouanet ou blogueiro progressista.

Não posso nem dizer que é sorte ele estar nos quadrinhos e não existir na vida real, porque seria até bom que fosse apenas um.

Não faltam Armandinhos por aí. O Brasil é um estuário de malas-sem-alça. A República dos Armandinhos.



Coxinha da elite branca humilhando os pobres no seu carrão e destilando ódio contra o petê


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Essa elite branca é tão racista que até os dentes dela são brancos! Onde vamos parar? Rs.


segunda-feira, 23 de junho de 2014

Da série "As catacumbas de um cérebro baldio"

Assim diz a governadora que permitiu que trancassem uma MENOR DE IDADE numa cela cheia de HOMENS.

Nossa, ela não gosta do Aécio. Mais um motivo para votar nele.



Mudança

Você pensa que vida de militante é fácil mas experimenta ficar na frente da TV contando quantos negros e pardos tem na arquibancada pra ver.

Cota pra universidade, cota para o serviço público, cota para vaiar o governo. Se não houver a dose certa de melanina na multidão, automaticamente aquele monte de brasileiros que foram num estádio assistir a um brasileiríssimo jogo de futebol da brasileiríssima seleção canarinho - com direito a cantar o hino à capela e tudo - vira um bando de brancos, racistas, donos de escravo e da elite.

Tudo bem que pelas fotos da convenção do PT que reafirmou a Dilma como candidata a comandar mais quatro anos de mediocridade, roubalheira e incompetência, dá pra ver que nem o partido da Polícia da Melanina passaria pelo crivo da Polícia da Melanina. Marta, Gleisi, Mercadante, Dilma e o próprio Lula, todos são bem branquinhos, a menos que tenham feito o mesmo procedimento que o Michael Jackson fez.

Reclamaram que não tinha um negro no estádio vaiando a Dilma (mentira), mas o único que tinha no STF botaram pra correr debaixo de ameaças.

Observe a família do Lula, a começar por sua esposa, a "galega" (sem contar a sua amigona, Rose), que você verá que negros não estão bem representados ali, a menos que passado negro ou lista negra sirvam.

Mas por que falar do Lula e dos filhos dele, não é mesmo? Todos muito mais ricos do que eu e você, mas que têm a cara de pau de NOS chamar de elite. Ao invés de ficar por aí falando mal do filho dele, aquele dos milhões da Telemar, seja também um gênio e transforme bosta de elefante de zoológico em ouro, coxinha.

Só fiquei com uma dúvida: a elite que faz chapinha no cabelo e contrata despachante pra tirar passaporte europeu por causa do bisavô, pode xingar no estádio?

Esse povo que fez cursinho de inglês e espanhol e agora fica pela rua fingindo que é estrangeiro. Dá pra entender quem se finge de gringo no exterior pra não queimar filme, afinal brasileiro grita, faz micagem, não se comporta muito bem ainda mais em viagem, mas se fingir de gringo no Brasil? Qual o objetivo? Pagar tudo em dobro e ser assaltado na rua?

Coisas do Brasil, o país onde o partido que comanda a presidência há 12 anos agora resolveu se apresentar como agente de "mudança". Quando o partido que ESTÁ no governo começa a falar sem parar em MUDANÇA, é porque se a vaca ainda não foi pro brejo, já calçou as galochas.

O PT só tem uma coisa a oferecer ao Brasil, que é mais PT. A sede de poder e a fome por recursos dessa gente transformou o partido em um fim em si mesmo. Tudo certo enquanto o povo estava ocupado demais se endividando e pensando que assim a vida melhorava, mas quando a sensação passou a ser o famoso saco cheio, o partido ficou sem ter algo novo para oferecer a não ser dividir o país, fomentar o ódio, fazer listas negras e estimular o medo.

Mas eles querem o poder, só vão sair dali debaixo de pauladas. Chega um momento em que o cara, já rico,não é mais corrupto porque precisa, mas porque gosta, se diverte. A roubalheira é a micareta de muito companheiro do PT e para isso eles precisam arrumar um jeito de ficar no governo a qualquer custo. Como a Dilma já disse, "farão o diabo" por isso.

Colocar a culpa de tudo no FHC não adianta mais. Até mesmo o brasileiro médio não é tão burro a ponto de cair na mesma ladainha o tempo todo. Um petista é capaz de roubar o almoço de outro, comer e ainda reclamar que estava muito salgado, que o cara quer matá-lo com hipertensão, e o povo já percebeu isso.

Pode ser até que reeleja a Soberana, mas o caos total que será o seu segundo mandato vai tirar o PT do poder por um longo tempo, e eles sabem disso, porque vão tratando de preparar armadilhas e aparelhamentos para continuar controlando o Estado mesmo depois que saírem do governo.

Togas companheiras no STF e agora "comissões" para mandar no país, transformando o MST, a CUT, a UNE e mais um monte de entidades saídas das catacumbas do PT em detentoras do poder de fato. Sim, porque se o decreto bolivariano da Dilma valer mesmo, será a gente fina de bizarrices como o Fora do Eixo que vai MANDAR no dinheiro dos seus impostos. Aquela gente que quebrou uma concessionária em São Paulo na baderna no MPL é a mesma que o PT quer em "conselhos populares" governando o país.

Desespero, bolivarianismo, mas é assim que funciona essa gente. Não dá pra brincar com eles, porque eles não brincam em serviço. Tentarão convencer o cara que não aguenta mais a situação do país que o melhor a fazer é manter as pessoas que colocaram o país nessa situação no governo. Porque só um militonto petista com um cérebro que não vale nem um centavo o quilo pra achar que uma mulher que faliu até loja de 99 centavos não ia ferrar o país.

A turma que chama o Neurônio Solitário de "presidenta". Você pode andar por aí que nem um poodle na coleira, de quatro, abanando o rabinho a espera de um osso ou então pode falar "presidenta". Sério, chega, né? Já deu.

E como até o PT admite que o país precisa de MUDANÇA, quem somos nós para contrariar? Caminhão de mudança no Alvorada já! Construíram até porto em Cuba, dá pra mandar a companheirada toda de navio pra lá.

Vão gastar essa grana toda que arrumaram em 12 anos sugando o país num resort. E não voltem.



terça-feira, 17 de junho de 2014

A lista negra do Cantalice

Alberto Cantalice, dirigente do PT, fez uma lista negra com nomes de jornalistas "alvo" da militância a soldo do partido do mensalão. 

Alguém se espanta com isso? O PT pode ser resumido em poucas palavras: ódio, inveja, ressentimento, intolerância, violência, autoritarismo. O PT não tem adversários, tem inimigos que merecem ser destruídos, dizimados, agredidos, difamados, caluniados, desumanizados.

Cada um que tem o nome na tal lista deveria processar o companheiro Cantalice. Cada um também deveria tomar precauções com a sua segurança e de sua família. Porque petistas são dados a rompantes, sem contar o obscuro caso Celso Daniel.

Pela Internet, vagabundos e parasitas do partido ameaçam opositores de morte e agressões, inventam acusações estapafúrdias, agridem das mais variadas formas, pregam o estupro de jornalistas que os desagradam, chamaram Joaquim Barbosa de macaco, perseguiram e agrediram um senador do PSDB dentro do Congresso e prometem com todas as letras que o "bicho vai pegar".

E pega mesmo.

Aquele PT vermelho, babando ódio e pregando a guerra no interior da sociedade que provocou medo nos eleitores até que o Duda Mendonça inventasse o "Lulinha Paz e Amor" em 2002 nunca desapareceu, apenas ficou latente.

Enquanto o país dava o que eles queriam - vitórias nas urnas e altos índices de popularidade - o PT do ódio permaneceu escondido. Agora, quando a incompetência, a ineficiência e a roubalheira atingiram níveis insuportáveis e o partido corre o risco real de perder o poder, o ódio reapareceu.

Os ataques estão cada vez mais violentos e o golpismo - decreto bolivariano, censura à imprensa, guerra contra a "classe média" e os "brancos" - fica dia a dia mais claro.

A lista negra do Sr. Cantalice é apenas mais um passo do PT na direção do chavismo mais sectário, mais um, não o único e muito menos o último.

Os demais dependem da tolerância da sociedade com os abusos da companheirada, da vontade do eleitor e de uma eleição minimamente limpa.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

A copa do PT é a que deu errado, a que deu certo assim o foi apesar do PT

Quando vejo um desses blogueiros e "jornalistas" que recebem para puxar saco do PT na internet dizerem que "a copa é um sucesso e os vira-latas perderam", juro que torço para ser só de brincadeira, aquela coisa de falar um absurdo só para irritar os outros e se divertir com a reação, porque, convenhamos, né?

Estádios superfaturados e muitos terminados a toque de caixa (tem arena funcionando SEM ALVARÁ), obras dos entornos inacabadas, legado nos transportes zero, legado em obras para ficarem para a população das cidades, zero. Alguns locais ganharão elefantes brancos que não terão uso quando a competição terminar e a única coisa que vai sobrar mesmo é a conta.

O legado dessa copa do PT é a dívida.

Mas isso não quer dizer que brasileiro não goste de futebol. Muito menos os torcedores de outros países que vêm para o Brasil acompanhar a copa. Ora bolas, o sujeito compra uma passagem, reserva o hotel, consegue as entradas, vem para os cafundós da América do Sul acompanhar a sua seleção, queriam o quê?

Que fosse fazer passeata ao lado dos black blocs? Que reclamasse do preço do misto-quente? Que fizesse greve pela melhoria dos transportes públicos de levar gado do país? Ele já veio, a copa está acontecendo, é CLARO que vai se divertir. Primeiro porque está aqui para isso, depois porque daqui a no máximo 20 dias já terá voltado para a sua casa e deixará o gigante inacabado apenas na lembrança (e nas histórias para contar, inclusive sobre como o país é precário em quase tudo).

O torcedor brasileiro não tem a mesma sorte, esse país ruim e caro é o que ele tem pra hoje, mas o cara não vai deixar de curtir o seu esporte favorito por causa de política, ainda mais porque é em outubro que ele tem que dar a sua resposta.

Em campo o show é dos jogadores. Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Podolski, Van Persie, Xabi Alonso, Balotelli, Valdívia, não são obras do PAC (se fossem estariam sem chuteiras, com o uniforme faltando alguma peça e só depois de prontos descobririam que alguns foram projetados para jogar vôlei e não futebol).

Nada, absolutamente NADA do que está dando certo neste mundial é por obra e graça do PT. Se não fosse assim, porque a Soberana e o líder da seita não aparecem nos estádios para receber o carinho do povo? Antes era a copa popular, o "povo" iria adorar. Quando levam vaia o "povo" passa a ser um bando de brancos netos dos donos de escravos. Faz-me rir.

As arquibancadas lotadas, a festa na rua, as jogadas de mestre, os golaços, os sorrisos, tudo isso acontece APESAR do PT.

Se os "coxinhas" realmente "torceram contra" - como se precisasse torcer contra para onde o PT botar a mão dar problema - então a torcida funcionou, porque se dependesse da competência da companheirada até para promover o que acontece em campo, a final dessa copa seria Djibouti x Butão.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

A vaia na mediocridade

Depois de algumas horas tão desorientados quanto ficou Dilma Rousseff ao ser vaiada por um estádio lotado, os petistas já se reagruparam em torno de uma mensagem - provavelmente soprada por algum marqueteiro que passou a noite pensando em algo - e resolveram, logo eles, achar um absurdo que o povo que vem tomando caju há 12 anos com o governo do PT mandasse a Soberana que quer governar junto com o MST por decreto fazer a mesma coisa.

Pena (para eles) que soluções criadas a toque de caixa geralmente são cheias de falhas e essa não haveria de ser diferente. Algumas argumentações chegam a ser infantis e outras mostram toda a hipocrisia e incoerência de gente que é aliada dos narco-terroristas das FARC, defende a liberação indiscriminada da maconha, mas insiste em caluniar um adversário chamando-o de "cheirador".

Pra começar esse papo de que "o povo não foi ao estádio". Ora, a impressão que dá é que só tinha rico ali, rico chateado porque "a empregada anda de avião" (risos). Ainda que fosse verdade, rico não tem direito de ter posição política? Um partido politiza o evento até mais não poder e depois fica chateado porque os outros resolveram fazer o mesmo?

O problema é que tinha povo ali sim, não essa coisa abstrata que "formadores de opinião" de aluguel e militantes profissionais chamam de povo, mas simplesmente pessoas que nasceram e/ou moram no Brasil, pagam seus impostos no país, votam, enfrentam o dia a dia bisonho do local e consequentemente são também o tal "povo brasileiro".

O PT arrumou um pó de pirlimpimpim que é jogado sempre que está acuado: diz que a pessoa que falou as verdades sobre o partido não é "povo". Ora, mais de 70% da população querem OUTRO presidente, a atual locatária do Planalto não passa dos 30 e poucos por centro de votos, como o PT representaria "80% de trabalhadores contra uns coxinhas pessimistas"?

A equação é essa: quem vaia não é povo, quem critica não é povo, quem vota contra não é povo.

Qualquer dia o PT faz exame de ordem pra dar carteirinha de povo.

Outra acusação é mais ou menos parecida e diz que apenas "brancos e loiros" estavam ali, que a "elite paulistana é burra e estúpida" e que "só meia-dúzia de vira-latas vaiaram o Neurônio Solitário". Dizer o que de tamanha imbecilidade? Primeiro porque pelo tamanho daquela vaia, ou era uma meia-dúzia com pulmão de super-herói ou então a matemática companheira anda com problemas (pra variar). Depois, brancos e loiras também têm direitos ou não? E essa fixação por São Paulo?

Gente, o PT sonha em governar o estado (ainda que só apresente nulidades como candidatos a governador), mas passa quatro anos fazendo do paulista a sua Geni. É adjetivação pra todo gosto: preconceituosos, coxinhas, elitistas, burros, tapados, retrógrados, atrasados. Aí em época de eleição decidem que São Paulo tem que virar masoquista e eleger um partido que destila bile contra seus cidadãos. Perdem, claro, e ficam ressentidos, xingando mais. Difícil de entender, mas cabeça de petista e fralda de neném não são muito diferentes.

A última acusação é de "falta de educação" em vaiar e mandar uma "senhora de 68 anos tomar caju". Talvez se a "senhora de 68 anos" não fosse uma grosseira, mal educada e autoritária que está há um mês se referindo ao pagador de impostos como "vira-latas", ela não seria mandada tomar caju e fosse apenas vaiada mesmo.

Em todo caso, pelo que já fizeram e disseram sobre a pessoa, a honra e a família de adversários como Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Aécio Neves, COM CERTEZA petistas são as últimas pessoas do mundo que tem moral para reclamar de baixaria.

Foi baixaria? Sim, foi. Foi merecida? Sim, foi.

Brasileiro vaia até minuto de silêncio, porque não vaiaria 12 anos de mediocridade?



quinta-feira, 12 de junho de 2014

A copa realizada no país do faz-de-conta resumida em uma única imagem


Ué? Cadê o Lula no estádio?

Foto tirada na frente de um botequim em Copacabana, Rio de Janeiro, no dia da abertura da copa. Como se vê, realmente o povo entrou no clima, esqueceu dos seus problemas e vai apoiar o governo daqui até outubro. Parabéns, PT!

Apenas uma dúvida: só eu acho estranho que o "presidente mais popular da história" nem vá ao estádio que ele "mandou construir" receber o carinho do povo? Do jeito que o "homi" é popular deveria entrar em campo para ouvir os aplausos, não?



A truculência de quem para uma cidade para se manifestar

A truculência da polícia seria contra o quê exatamente? O direito constitucional de fechar ruas, jogar pedras e cercear o direito constitucional dos outros?

O que espero dessa copa do mundo?

Bom, não espero tomar um trem bala até São Paulo, não espero fazer certas babaquices como passear por aí usando o metrô, não espero nada além de uma dívida pública como legado, não espero um Brasil meio por cento melhor do que isso aí que tem pra hoje. 

Espero que todos os torcedores venham e voltem para suas casas bem, que ninguém passe por experiências muito desagradáveis, que se divirtam na medida do possível e, essa é pros brasileiros, que entendam de uma vez por todas que a política não piora o futebol e nem o futebol melhora a política.

Que em campo vença o melhor, que os fanáticos pelo esporte entendam que 1950 jamais se repetirá para bem ou para mal, e seja quem for, Neymar, Messi, Cristiano Ronaldo, que aquela bela taça daquela entidade horrivel esteja em boas mãos.

Que os brasileiros que forem assistir à abertura do evento no Itaquerão e nos demais jogos em que a Soberana der as caras façam um serviço ao país transformando a experiência de Dilma Rousseff nos estádios na mais insuportável possível, e que acreditem que só vaia não basta.

Finalmente, que todos nós que perdemos muito na roubalheira da copa e no desconforto que é viver no Brasil das altas taxas e baixa qualidade lembremos da humilhação desses olés que o governo do PT nos dá há 12 anos e façamos nossa revanche em outubro, com direito a goleada.

Boa copa a todos e fora PT!

Depois de Nelson, agora é Jesus

Depois de Nelson Rodrigues, agora os petistas deram para citar JESUS. Dica: Jesus não defendia ABORTO, MACONHA, CENSURA, ROUBO.

Além disso eles só lembram do "repartam o pão", para justificar suas políticas assistencialistas e as mordidas que dão no bolso dos cidadãos, mas esquecem que quando Jesus nos ensinou a repartir o pão, era para repartir o NOSSO pão e não tomar o dos outros e dar como se fosse seu.

E já que a religiosidade deles sempre aparece em época de eleição, convém lembrar alguns ensinamentos como "não roubarás", "TRABALHARÁS", "não adulterarás", "não prestarás falso testemunho", "não cobiçarás a casa do teu próximo (...) nem coisa alguma do teu próximo".

Mas esses são "chatos", né?

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O estado da República

Vamos fazer um rápido resumo de três fatos apenas do dia de HOJE no Brasil, isto mesmo, do dia 11 de junho de 2014, 193º da Independência e 126º da República, que mostram o estado em que se encontra essa combalida República.

Num deles a presidente manda um ministro avisar ao Congresso que NÃO recuará de um DECRETO bolivariano assinado por ela que determina que o Congresso passa a ser irrelevante, já que a Soberana e sua turma passarão a governar o país junto com os "movimentos sociais" e a "sociedade organizada".

Isso chega a ser engraçado porque são eles que determinam quem é e quem não é essa massa gelatinosa que chamam de "sociedade". Na hora de pagar impostos e taxas vergonhosas eu faço parte da "sociedade". Na hora de me instalar numa "comissão" que vai decidir o que o Estado fará com o meu dinheiro, sou apenas um otário que deveria ter me dedicado mais à política partidária e sindical.

Na Grécia antiga existiam os escravos, as mulheres, as crianças e os cidadãos. Ninguém era cidadão por "direito", estes eram apenas aqueles que tinham voto e voz nas decisões políticas da cidade. O resto era só o resto.

Sempre disse que não existiam cidadãos no Brasil, apenas eleitores e pagadores de impostos, mas me enganei. O governo do PT vai transformar os patriotas do MST, MTST, UNE, CUT, fora o resto do entulho nos cidadãos do Brasil, aqueles que tem voz. Nós seremos apenas o resto.

Cale-se e obedeça.

O segundo fato é o advogado de um bandido encarcerado do partido surtando no plenário da Suprema Corte, gritando e ameaçando o presidente do tribunal, tendo que ser contido por seguranças e retirado à força do plenário, ocasião em que berrou vitupérios contra o ministro.

Por que fazer esse espetáculo grotesco justo agora, que Joaquim Barbosa vai se aposentar e que as togas amestradas poderão soltar os marginais logo que ele sair? Simples: para dar um ar de "truculência" ao processo, com um advogado ensandecido sendo retirado por seguranças e para mostrar ao ministro e ao resto do país quem é que MANDA.

O PT cada dia mais é um partido chavista e golpista que recusa a submeter-se às práticas da democracia. Tenho minhas dúvidas até se aceitarão uma eventual derrota em outubro e o que serão capazes de fazer para subverter e golpear a democracia até lá, o que me leva ao terceiro fato.

A polícia no Rio de Janeiro cumpriu mandados de busca e apreensão de computadores de pessoas que supostamente estariam envolvidas com difamações contra o candidato da oposição, Aécio Neves.

Note bem, não se trata aqui de chamar de bobo, feio ou mau, mas de acusações de desvio de bilhões da saúde (mentira desmascarada pela própria justiça de Minas Gerais) e de uso de cocaína. Só coisa leve, como dá pra perceber. A cachorrada petista no Twitter e nos blogs passa o dia inventando mentiras, fazendo acusações cabeludíssimas e atacando até mesmo a família do senador mineiro.

Só que a coisa fica pior, porque enquanto os empregados do partido na internet berram que Aécio Neves está "censurando críticos", descobre-se que computadores na sede da ELETROBRÁS, uma ESTATAL sustentada com o SEU dinheiro, e também na prefeitura de Guarulhos, administrada por petistas, estão envolvidos na propagação de injúrias, calúnias e difamações contra opositores do PT.

É o dinheiro público sendo gasto pelo aparelhamento do Estado para servir ao PARTIDO e atacar seus adversários.

Some-se a isto tudo o fato da presidente estar se comportando como uma ditadora de republiqueta das bananas e invadindo a casa das pessoas em redes nacionais de rádio e TV todo mês, as vezes até duas vezes por mês (Chávez começou de fininho e chegou a ocupar HORAS em cadeia de TV, parece que virou o Facebook da Dilma, qualquer dia ela entra pra falar antes do Jornal Nacional avisando que vai comer angu no jantar) e você nota algo muito estranho no ar.

O que se tira da simples descrição destes fatos, ocorridos em VINTE E QUATRO HORAS no Brasil, é que nossas instituições vão mal, nossa democracia corre perigo e o PT não esconde mais que seu objetivo é transformar o país em algo que só petistas vão achar bom, porque o resto todo estará sob as botas da companheirada.

Eles já estão esfregando as mãos de ansiedade. sobra ao resto do país tomar uma atitude ou então preparar o traseiro, porque eles vão chutar sem dó.

Link da notícia:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/06/140611_aecio_busca_e_apreensao_mp_rj_rs.shtml



Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Vamos lá: o moleque entra num ônibus, assalta, esfaqueia e mata o motorista e por causa do ECA vai para uma colônia de férias formadora de marginais e antes dos 18 estará de novo na rua para fazer tudo outra vez, mas a culpa é da SOCIEDADE e do CAPITAL, porque ele é uma VÍTIMA da OPRESSÃO.

Quem foi assaltado não é vítima, quem foi morto não é vítima, vítima é o BANDIDO porque, ora bolas, ele só é mais um soldado da LUTA DE CLASSES.

É preciso muita infusão de bosta na cabeça para criar um filhote de Maria do Rosário desses, e o pior é que escolas e universidades formam esse tipo de cérebro baldio todo ano de baciada.



Cota, cota, cota

Me pedem para falar sobre essa história de cota de 20% de vagas para "afro-descendentes" em concursos públicos, mas sinceramente não tem muito mais o que falar sobre isso.

Primeiro porque é um assunto praticamente cristalizado na cabeça das pessoas. Quem é contra não vai mudar de opinião, quem é a favor por sentir culpa pelo que aconteceu quando não era nem nascido daqui a pouco arruma nova culpa-fake-histórica para sentir e vai defender quilombola-sem-terra-moleque-de-rua-marginal-etc., e quem se beneficia com isso dificilmente vai abrir mão da molezinha para mostrar por A+B que todo mundo é igual e a raça é humana, então chegamos ao ponto onde o debate torna-se infrutífero e vira briga de torcida.

Os próximos passos podem muito bem ser - e a malandragem dessa gente não me surpreenderia se chegasse a tanto - cotas para vereadores, deputados e senadores (não para candidaturas, mas para eleitos mesmo, um preto se elegeria com 20% dos votos de um branco e por aí vai), cotas para vencedores do BBB e até cotas para o prêmio da Mega Sena.

O PT usa isso para promover divisão na sociedade, ONGs "afro" usam isso para obter vantagens, gente que se acha culpada por tudo consegue mitigar o sentimento de que deve algo ao mundo, panacas bancam os bonzinhos-politicamente-corretos-defensores-do-mundo-melhor, políticos arrumam votos, enfim, todo mundo fica feliz, menos quem paga impostos e sustenta a farra que virou esse país, onde aproveitadores de toda sorte e todo tipo fazem de tudo para tirar o seu naco, seja em forma de cargo comissionado, seja em forma de propina, desvio e até uma vantagenzinha para passar num concurso.

O Brasil é uma festa, mas quem paga a conta não é chamado para participar.

Quando a "dívida histórica" fica mais impagável do que rotativo do cartão, o céu é o limite, já que a cara de pau não tem limite.

terça-feira, 10 de junho de 2014

Favela tour

Preços só sobem, cidades imundas, trânsito caótico, corrupção endêmica, mas claro, estou preocupadíssimo é com o que os turistas vão pensar.

Desejo imensamente que todo turista estrangeiro que venha para Banânia na copa se divirta. Que passeie, assista jogos da sua seleção, comemore gols, vá beber uma cervejinha depois, volte para o hotel com aquele cansaço bom e no dia seguinte faça tudo de novo, ou até melhor.

Mas que, entre uma diversão e outra, ele já chegue no aeroporto pegando uma fila de 40 minutos para tomar um táxi, que o motorista não queira cobrar a corrida normal, mas um valor fixo e imoral, e que no caminho o cheiro da Baía de Guanabara ou do Rio Tietê podres o façam descobrir que rios, lagoas e praias no Brasil nem sempre são sinônimo de um banho refrescante, mas de muito cocô e detritos boiando.

Que pela janela do carro veja barracos, favelas, montes de lixo, moleques de rua que a prefeitura esqueceu de esconder e mendigos vagando como figurantes de filme de zumbi.

No hotel, o maleiro vai atrasar, o quarto não vai estar totalmente arrumado e aquele refrigerante que ele pediu ainda na recepção vai demorar uma meia hora para vir. Serviço no Brasil é assim.

Quando for ao estádio, que pegue um ônibus ou metrô lotado, dando freadas bruscas e solavancos, com sovaqueira e bafo no nariz, calor, trânsito e buzinas de motoboy.

Que nos arredores do local da partida seja abordado por cambistas e veja os flanelinhas agindo sob olhares complacentes da polícia. Que na entrada, descubra que as placas indicativas estavam erradas e seu portão é do outro lado, tendo que contornar toda a volta da arena sem que um mísero funcionário da organização consiga informar a ele nada além de que está ali desde cedo sem comer, que o pagamento é uma bosta e que no dia seguinte nem vai aparecer.

Sabe como é, no Brasil você consegue todas as informações das quais não precisa, principalmente se forem as reclamações de quem deveria te atender.

Já dentro da arena, depois de enfrentar fila e empurra-empurra nas roletas, que tente matar a sede comprando uma água, já que bebedouros no país são luxo, e descubra aterrorizado que uma garrafinha de 350 ml custa 10 reais ali dentro, porque os comerciantes têm que "aproveitar e tirar o prejuízo do resto do ano".

Que seu time faça muitos gols no primeiro tempo, para compensar os copos que jogarão na sua cabeça e o banheiro imundo que vai ter que usar para urinar, já que sentirá vergonha de agir como os habitantes locais e fazer na parede mesmo.

Que na volta depois do final da partida, descubra que as autoridades no Brasil cuidam (mal) de algum evento só até o seu término, depois disso é cada um por si.

Que a polícia suma, trombadinhas apareçam, os ônibus circulem com 10% da frota normal para aquele local e ele precise sair correndo até a estação do metrô ou ponto de ônibus, onde vai aprender a dar cotoveladas para se meter naquele transporte de gado e sair dali, porque se demorar mais meia hora o comércio fecha, a rua fica deserta e é capaz de roubarem até as suas cuecas.

Quando for relaxar na praia no dia seguinte, que tenha que pagar 20 reais para usar uma cadeira e guarda-sol, 8 por um coco e uns 10 por um pastel. Fora a necessidade de fugir dos ratos de praia e das fraldas usadas que educadas mães atiram no mar depois de devidamente cagadas.

Que quando tentar acessar a internet ou o GPS do celular para buscar alguma informação, tenha que lidar com a rede 3G da TIM, da Claro, da Oi, da Vivo, enfim, essas maravilhas que perdem o sinal se você entrar numa loja, atravessar a rua ou espirrar fora de hora.

Que ele não precise usar uma delegacia ou um hospital público, porque aí já seria choque de realidade demais para sua pobre cabecinha.

Que os serviços, transportes, preços e toda a realidade do Brasil se mostrem a ele sem retoques, sem maquiagens, sem filtros e ainda assim ele se divirta, faça amigos, abrace estranhos comemorando um gol, pule carnaval na vitória do seu time, ande de chinelo e roupa de praia pela rua, que saiba ser feliz como o cidadão brasileiro consegue ser, APESAR do que o cerca, nesse estado de torpor-estupidez-alienação defensiva e seletiva que a pessoa precisa entrar para não viver irritada com tudo o dia inteiro.

E que no final veja como tem sorte, porque vai experimentar a "alegria" do brasileiro, mas vai voltar para a sua terra, deixando o resto da vida de gado pra quem já está mais acostumado. Favela tour é o maior barato, campeão, mas vai morar ou conviver com favela só pra ver.

Que os turistas se divirtam muito e pensem muito mais mal ainda do Brasil quando forem embora, com aquela sensação de alívio de quem foi num safári na África mas não vai precisar ficar ali depois, vivendo com os rinocerontes.

A copa pode ser um sucesso, mas o país, esse já é um fracasso.



segunda-feira, 9 de junho de 2014

Os heróis da rendição

Vê essas duas caras da foto? São a face do desânimo, do desconforto, daquela certeza do fracasso que somente a parte do cérebro imune aos elogios obsequiosos dos puxa-sacos pode dar até mesmo ao mais mitômano e picareta dos sujeitos.

Lula e Ricardo Teixeira. Idealizadores da copa do superfaturamento, da copa sem legado, da copa do desânimo, da copa do desencanto, da irritação, das promessas não cumpridas, da desordem, dos protestos.

Como bem lembrou Augusto Nunes, sonhavam com ovações das plateias nas 12 arenas que poderiam muito bem ser só 8, mas que custaram o equivalente a umas 30. Hoje sabem que se mostrarem a cara num estádio ouvirão uma vaia que vai estremecer até as agências bancárias daquelas contas secretas em paraísos fiscais.

Ao cartola da desfaçatez e ao chefe da torcida das empreiteiras vai se juntar ao time dos fracassados a craque das frases sem pé e nem cabeça, Dilma Rousseff.

Ricardo Teixeira já se mandou para Miami, não vai ficar nem para o início do torneio que ele idealizou e que é a sua cara. Lula já avisou que não vai aos estádios, prefere ficar em casa ao lado da esposa, de uma cerveja gelada e longe da reação da platéia hostil, já que até hoje a vaia que levou no Maracanã na abertura dos Jogos Pan-Americanos de 2007 ecoa em seus ouvidos.

Se levasse uma igual ou pior no estádio do Corinthians, aquele que ele ordenou que fosse construído com o dinheiro do pagador de impostos e presenteado ao seu clube do coração, talvez nem um consolo de Rosemary o acalmasse.

Dilma não tem como fugir, vai ter que aparecer. Nem que entre pela porta dos fundos, fique num cantinho e prefira discursar pela TV no dia anterior.

Em todo caso a cara de malandro derrotado de Teixeira e o desconforto de Lula, típico de quem espera que uma sirene toque a qualquer momento, são a imagem da copa que ainda nem aconteceu.

Não sabemos quem será o campeão, mas o pagador de impostos brasileiro já perdeu. Esperemos que ele vá à revanche contra o PT em outubro.




Apesar de você

Ninguém precisa "torcer contra" a copa porque a copa já deu errado de certa forma. 

Nada é mais covarde e cretino do que sequestrar as paixões alheias. O cara pode amar seu país e odiar seu governo (não só pode como deve), porque ainda que os office boys do oficialismo tentem clamar para seu grupo o monopólio do patriotismo, nada é mais anti-patriótico do que saquear a nação, logo, cada eleitor da oposição tem o peso moral de uns 10 petistas, além de muito mais direito de declarar amor pelo país.

Adiante.

Já vi puxa-sacos do PT pela internet - e vocês sabem quem são - usarem argumentos tão estapafúrdios para provar que as pessoas estão apoiando a copa quanto as entusiasmadas trocas de figurinhas espalhadas pelo país e até a corrida pelos ingressos para os jogos.

Ora, o brasileiro não era um povo viciado em hockey no gelo que de repente passou a amar futebol porque o PT resolveu assaltar os cofres da nação para organizar uma copa do mundo. Esse argumento dos ingressos esgotados só valeria se fosse um torneio de hockey ou curling.

O argumento das figurinhas eu até me abstenho de responder. Perguntei para a minha enteada de 11 anos (que está quase completando o álbum) se ela queria dar alguma resposta para o fato de se tornar fã da Dilma por causa das figurinhas e ela respondeu algo como "Que Dilma? A presidente? Eca, prefiro a Selena Gomez".

O brasileiro que vai votar na oposição tem DIREITO de torcer para tudo dar certo e a seleção ser campeã, se quiser. Tem direito de comprar ingressos, ir aos jogos, curtir o clima de festa, comemorar, fazer amizades e até de torcer pela Argentina, já que ele pagou a conta dessa farra do superfaturamento.

Tudo o que acontecer de legal, abraços, beijos, lágrimas de emoção, gritos, música, tudo acontecerá APESAR do PT.

Essa parte tem tudo para dar certo, aliás, é a que tem mais chance de dar certo, mas independe do governo. A alegria das pessoas, o show dos jogadores em campo, os gols que vão entrar para sempre na história não custam um centavo do pagador de impostos, não podem ser desviados, não permitem que se pegue 20% de comissão pro Caixa 2 da campanha.

Essa é a parte boa da copa e todos têm mais é que aproveitar.

A parte que dependia do PT, que era entregar meios de transporte decentes, infraestrutura, aeroportos, segurança e estádios terminados (e não semi-acabados e cheios de improvisos), essa custou demais, vale muito pouco e já é um retumbante fracasso.

Se o governo do PT fosse o Neymar ou o Messi, eles seriam dois beques de roça que fazem um gol contra por jogo.

Sorte da festa que eles não são.

Esquálido sí, chavista jamás

Lá estava eu passeando com essa blusa no sábado quando ouço o insulto "hola, esquálido".

Virei e lá estava um venezuelano, chavista, vendendo cerveja na rua em plena Lapa, Rio de Janeiro. 

Levanto o punho fechado na direção dele e digo "hola, hola, cubano".

E ele:

- Hay un camino para expulsar a la oposición!

E eu:

- Claro, compaňero, porque en Venezuela se esta viviendo tan bien que estas acá en Brasil a vender cerveza en la calle, han?

E me mandei antes de ouvir o próximo xingamento.



Trabalho de Hércules

A CIA espionando a Dilma e o tradutor de português levando esporro: não é possível ela ter dito isso, essa tradução não diz coisa com coisa, você tem certeza de que sabe mesmo falar esse idioma?

Mal sabem eles que nem ela fala.

Ciência exata

O Datafolha: Alckmin 44%, Padilha 3%, o que segundo análises do Paulo Henrique Amorim é um empate técnico dentro da margem de erro de 41%.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Essa foto sozinha derruba TODOS os argumentos em defesa do socialismo. Onde tem socialismo, não tem isso


Dilma e as vaias

Como todo bom candidato a ditador, Dilma não gosta de vaias, prefere os aplausos comprados. Com medo de levar outro apupo daqueles que a lembre da mediocridade do seu (des)governo, a presidente resolveu invadir novamente a casa das pessoas em uma ilegal e chavista cadeia nacional de rádio e TV para falar da COPA(!!!).

Num estúdio cercada por maquiadores, mágicos, fanfarra, o João Santana e provavelmente uma foto do Lula junto com a Rose fazendo coraçãozinho com as mãos ela ficará mais aconchegada e poderá contar suas potocas sem ninguém para contestar, outro esporte que todo petista adora.

Fazer o quê? Não tem o "Domingão do Faustão"? Então, a Dilma agora todo mês vai aparecer na TV para apresentar o "Mentirão do Canhão".

Link da notícia: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/dilma-vai-sim-fazer-o-discurso-de-abertura-de-copa-mas-sem-chance-de-ouvir-a-vaia/



A defesa do trabalhador termina na hora de enfiar a mão no bolso dele

A esquerda ama a democracia, não é? Gostam de ouvir a voz do proletariado, os anseios do trabalhador, lutar pelo fim da exploração, pelos direitos do cidadão.

Então com certeza apoiariam medidas simples que facilitariam muito a vida do populacho, não é? Por exemplo.

Você pode escolher Coca, Pepsi, Guaraná, Globo, SBT, Record, Vivo, Tim, Claro, Gol, Tam, Seara, Sadia, Danone, Nestlé, Mento's, TicTac, M&Ms, Bis, etc., etc.

Mas é OBRIGADO a pagar UM sindicato da sua categoria na mesma base territorial. Por quê? Por que não 200 sindicados diferentes para cada categoria e o trabalhador escolhe qual lhe dá mais vantagens?

Melhores negociações, menores contribuições sindicais, menos pelegos mamando nas tetas, menos manipulação política.

E até mesmo a liberdade que significaria o fim da exploração que é a OBRIGAÇÃO de "contribuir" com essa estrutura herdada do fascismo italiano. O trabalhador simplesmente optaria por não se filiar a sindicato algum e guardaria o dinheiro do imposto sindical para comprar churros, algodão doce, revistas de mulher pelada ou mesmo queimar em praça pública, já que o dinheiro é dele e o destino que é dado hoje não é muito diferente de queimar.

Será que os esquerdistas, progressistas, gente boa que só querem o bem do proletário aceitariam libertá-lo dessa canga?

"Cala a boca, Ronaldo". Manifestantes fazem 'escracho' na porta do escritório de Ronaldo Fenômeno

Manifestantes não, né? Militantes a soldo do PT foram para a frente do local de trabalho de uma pessoa para constrange-la porque ela ousou criticar o chavismo tupiniquim.

Fica estabelecido isso: se você se meter a besta de criticar os corruptos e incompetentes do PT será difamado nas redes sociais, receberá ameaças até de morte, sua família e sua honra serão atacadas e hordas de bate-paus vão persegui-lo para te "escrachar" na rua, até que você aprenda a exercer seu direito constitucional de CALAR A BOCA.

Venezuela: cada vez mais perto.

Link da notícia: http://glo.bo/1hBGt5g


Proporções

Greves do PSOL, PC do B, PSTU, PCO, PCB = 1% do eleitorado, 0,01% de produção de riquezas, 0,00% de relevância, atrapalhando 99,99% do PIB.

Por isso mesmo deveriam criar uma regra para greves, principalmente para aquelas promovidas por sindicatos ligados a partidecos de esquerda: a porcentagem de gente autorizada a cruzar os braços durante uma greve deve ser obrigatoriamente a mesma porcentagem que eles tiveram de votos na última eleição.

Creio que com tal medida no máximo uma ou duas roletas de uma estação do metrô ficariam fechadas.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Quem se cansa, perde

E uma juíza chavista levou três dias torturando o líder opositor, Leopoldo Lopez e mais alguns estudantes antes de determinar se todos iriam a julgamento acusados pelos terríveis crimes de tuitar contra a ditadura de Nicolás Maduro e ir às ruas pedir o fim do autoritarismo, da violência e do caos econômico na Venezuela.

Torturando porque até o passarinho que faz a brincadeira do copo e incorpora o Hugo Chávez para falar com Maduro já sabia que eles continuariam presos. Na Venezuela não há liberdade, democracia ou justiça. Só há, por enquanto, a pobreza, o desespero e o arbítrio.

Lula acha que lá tem democracia até demais. Eu acho que Lula e o PT sentem é vontade de nos presentear com esse caminhão de "democracia" chavista, o que dispenso totalmente.

Leopoldo se entregou à uma justiça corrupta num lance calculado. Se o regime cair, emerge como um grande líder, um preso político que sacrificou sua liberdade em nome do país. Trata-se, realmente, de um herói, mas seu pôquer é arriscado, pois se temos a certeza de que o chavismo não durará para sempre (e podem ter certeza disso), é difícil saber o quanto ainda durará.

Tenho tanta confiança num julgamento justo por aquelas bandas quanto tenho de que José Dirceu seria condenado com a atual composição do STF.

Mas, ao se entregar, Leopoldo enviou uma mensagem à Venezuela e ao mundo através de uma frase na camiseta que usava: El que se cansa, pierde.

Isso mesmo.

El que se cansa, pierde. O que numa tradução livre e mais didádica significa mais ou menos o seguinte: não dê um minuto de sossego para os filhos da puta bolivarianos, eles só prosperam enquanto você dorme.

Não desista. Nenhuma noite dura para sempre.



Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Não duvide que daqui a pouco começam a pedir cota gay. Isso aí pedindo um branco ou hétero, nooooooooooossa.


Se Osama viesse pro Brasil, dava samba

Se você tinha alguma dúvida do porque o Brasil não ter dado certo, aí está uma boa pista. 

Não esqueça de mandar seu agradecimento para a Secretaria de "Direitos Humanos", para a Maria do Rosário, para a Benedita da Silva, para a Ideli Salvatti, para a Erika Kokay (a ex-empregadora do Rodrigo "Pilha", o petista que agrediu Joaquim Barbosa na rua), para o Jean Wyllys, a Jandira Feghali (a censora da Rachel Sheherazade), para as ONGs e "movimentos sociais".

O Brasil está essa maravilha (mais violência do que países em guerra) por causa do desarmamento, da favelização, da maioridade penal, da leniência com marginais, enfim, do belíssimo trabalho de toda essa gente a favor do "bem".

Sorte que a Al Qaeda não atacou o Brasil, senão ao invés de matar o sarnento seria capaz de já termos oferecido até asilo ao Osama bin Laden. O terrorista Cesare Battisti está aí para não me deixar mentir.



Desde que eu não pague, o problema é seu

A repercussão da tal festa "Xereca Satanik", realizada na UFF, no Rio de Janeiro, tomou conta da cota de debates sobre as frivolidades e idiotices da esquerda nessa semana.

Algumas "artistas" fizeram uma "performance" onde até uma delas tinha a vagina suturada em público, usaram um prédio público para isso, o Reinaldo Azevedo chamou tudo de idiotice e palhaçada (e é), além de retrato do Brasil do PT (e é também), e o chefe de departamento que autorizou o bacanal sadomasoquista num prédio que pertence ao pagador de impostos deu um chilique, dizendo que "universidade é lugar para debate" e que não deve satisfações à gente atrasada que não abre a cabeça (ou algo assim, mas com o mesmo sentido).

Chegaram a me indagar "quem o Reinaldo Azevedo pensa que é para se meter no que acontece dentro de uma universidade?" ou "por que tudo é culpa do PT?". Bom, para responder essa e outras questões, vou usar algum espaço, mas é fácil e didático, basta estar em pleno gozo das faculdades mentais que a pessoa entende perfeitamente.

Então vamos lá.

Por partes, para não prejudicar o bom entendimento (com esquerdista tem que fazer maquete de massinha e diagrama com M&Ms): primeiro o Reinaldo Azevedo fala para um tipo de público que por mais que possua um ponto de vista discordante do ponto de vista dos professores do tal curso, é um ponto de vista válido e que tem todo o direito de ser evidenciado, afinal ainda vivemos numa democracia, ainda que a Presidência da República ande se esmerando em cuidar para que isso mude.

Assim como o chefe de departamento defende um tipo de visão de mundo, Reinaldo defende outra. Se um não puder falar, o outro também não pode ou então vivemos uma ditadura.

É inconcebível que um professor universitário se exponha a um debate (e ao autorizar e apoiar uma orgia sadomasoquista num prédio público ele se expôs) e depois queira interditar esse debate com uma falácia grosseira como "quem discorda de mim é estuprador e cara de melão". Isso até se coaduna com certos comportamentos observados, tolerados e praticados na UFF, uma vez que o deputado Jair Bolsonaro já foi CONVIDADO para um debate no campus de Niterói e precisou sair escoltado por um camburão.

O que isso quer dizer? Que o ambiente das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) no Brasil está tão saturado por um único tipo de pensamento, de visão de mundo, de paradigma, que tornou-se um fim em si mesmo e, pior, tornou-se um ambiente refratário à REAL discussão de idéias.

Não interessa o que representa o Bolsonaro, eu mesmo discordo de muita coisa que ele fala, mas uma universidade em que um CONVIDADO precisa sair de um DEBATE protegido de agressões pela polícia não é uma universidade, mas uma jaula de gorilas, um campo de doutrinação fascista e nada mais.

Quanto à festa em si, as justificativas para a realização de tal "performance" podem ser várias - novidade não é, porque Sade já descrevia isso, Pasolini filmou e a festa "Fetixe" reencenava no Rio de Janeiro todo mês, só que em ambiente privado - mas o que se reprova é a conveniência do uso de um equipamento público para a realização de tal espetáculo grotesco.

Fosse a UFF uma universidade particular, somente quem paga a mensalidade teria a ver com isso. Sendo uma universidade federal, até um pagador de impostos lá de Cruzeiro do Sul, no Acre, tem direito de se meter, o que parece incomodar o chefe de departamento, que acredita estar numa espécie de capitania hereditária, não devendo satisfações à escumalha que paga o seu salário. E isso está errado. Ele deve satisfações sim, ou então poderia ter feito uma vaquinha, alugado um espaço privado e mandado as "artistas" fazerem sua performance lá.

Um erro comum no ethos do brasileiro é achar que algo público não tem dono, quando algo público na verdade é de todos, sendo assim é dele mas não é, porque também é do sujeito ao lado dele. Logo, todos devem ter respeito e parcimônia com o seu uso e não achar que aquilo é a extensão de sua casa.

Finalizo dizendo que o PT não é a origem de todos os males do país, incluindo aí o aparelhamento e a absorção do Estado por um partido, mas não ser a origem não quer dizer que ele não tenha sido a profissionalização e a elevação disso à uma espécie de padrão ético.

Quem frequenta ou frequentou qualquer IFES no Brasil sabe que há, sim, disseminação de um discurso que tem viés, que tem lado e que não permite sequer a manifestação do outro.

A reação histérica do chefe de departamento às críticas que recebeu por conta do uso que fez do que não é dele, mas de todos, é a prova cabal disso.

Abaixo mais uma das fotos do "evento". Não imagino isso acontecendo em Harvard (mas também se acontecesse, problema deles, ao contrário da UFF, não é o pagador de impostos que sustenta Harvard).




País, estranho país

Ex-modelo, ex-namorada do Pelé, ex-coelhinha da Playboy, ex-atriz de filme pornô softcore, ex-apresentadora de péssimos programas infantis, ex-cantora de músicas ruins, ex-atriz de péssimos filmes, ex-namorada do Luciano Szafir, atual defensora de animais e mãe da Sasha.

NUNCA se candidatou, NUNCA pediu votos, NUNCA foi eleita para NADA, mas ficou vagando pelo Congresso como um encosto de Ilariê fazendo lobby para uma lei ridícula que entra na casa das pessoas para ensinar a elas como criar os seus filhos. E o pior: conseguiu.

Tal como nos tempos onde era onipresente na TV e nas festas infantis, ela volta para invadir as nossas casas e assombrar a criação dos nossos filhos.

Um país onde uma XUXA faz pressão e consegue aprovar uma lei que se mete na vida das pessoas só pode ser o mesmo país onde um RENAN CALHEIROS ou uma MARIA DO ROSÁRIO são parlamentares.

Uma celebridade que nunca foi eleita para nada acompanhada de um monte de nulidades e prontuários que jamais deveriam ter sido eleitos para nada fazendo e votando leis.

Tá na hora, tá na hora, tá na hora de fechar esse país. Não deu certo, aceitem esse fato. Ô, ô, ô.

Link da notícia: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-06-04/senado-aprova-lei-da-palmada-agora-rebatizada-de-menino-bernardo.html


República Afro-Federativa da Negritude Jr.

E em mais um passo importante rumo à transformação do Brasil numa Escandinávia tropical, a presidente Dilma Rousseff sancionou lei proposta pelo deputado Vicentinho (PT, tinha que ser, SP) - o mesmo que agora tenta proibir a importação de LIVROS - oficializando o "hino à negritude".

De autoria do professor Eduardo Oliveira, líder do movimento negro no Brasil e um dos principais articuladores do Congresso Nacional Afro-Brasileiro, ou seja, ongueiro afro, o hino tem o objetivo de "valorizar a trajetória do negro na formação da sociedade brasileira e a inexistência de símbolos que o enalteçam".

Como muito bem observou o Rodrigo Constantino, temos agora oficialmente dois países dentro do território brasileiro. Um formado por aqueles que nascem no Brasil e não têm pele preta ou parda e outro que, por ter o tom da pele correto, garante o direito a cota na universidade, no serviço público, quem sabe no Congresso e daqui a mais um tempo não duvido que exijam cota até no sorteio da Mega Sena.

Só fica estranho para aqueles que dizem que somos todos iguais, que "todo mundo é macaco", mas que fazem questão de dar a uns "macacos" um pouco mais de vantagens do que aos outros, de acordo com o tom da "pelagem".

Claro que isso é uma babaquice, não somos macacos e muito menos somos iguais. Cada indivíduo, independente da cor da sua pele, é diferente do outro e, citando o mestre Nelson (que agora deu pra ser sequestrado por esquerdopatas), qualquer indivíduo é mais importante do que a Via Láctea.

Um "hino à negritude" é apenas mais uma excrescência de gente que diz que a raça é humana e se proclama defensor da "raça negra", que se comporta muitas vezes de forma racista, sim, contra "branquelos", mas chama isso de "discriminação positiva" e que utiliza a cor da pele e o sentimento de culpa dos outros para conseguir vantagens.

Porque imagine por um instante se um deputado gaúcho resolve pedir a oficialização de um "hino nacional branco". Noooosssa, nazisssssssssssssssssmo! Aliás, é uma forma interessante de combater o RACISMO essa, dividindo as pessoas por RAÇAS.

Mas tudo bem, já que fizeram tanta questão e a presidente até sancionou o tal "hino à negritude", tenho uma sugestão melhor: porque não declaram logo independência e usam uma foto do Netinho de Paula como bandeira?

Vai ficar legal, a bandeira da negritude no maior astral. Tananam, tananam.

Link da notícia:http://g1.globo.com/brasil/noticia/2014/05/dilma-sanciona-lei-que-oficializa-no-pais-o-hino-negritude.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1



quarta-feira, 4 de junho de 2014

Eles só podem estar certos

Como você pode ver pelo gráfico abaixo, onde a MENOR taxa de rejeição ao governo do PT é 63% na economia, Lula, a Rose do Lula, Dilma, Mantega, Mercadante, Gleisi, Ideli, André Vargas, Vaccarezza, Sarney, Collor, Renan Calheiros, o pedófilo Eduardo Gaievski, a lobbista Erenice Guerra, Graça Foster, Marco Aurélio Garcia, Rui Falcão, Gilberto Carvalho, Alexandre Padilha, Lindberg Cara de Pau, quer dizer, ex-Cara Pintada que virou brother do Collor, Fernando Haddad, Ciro&Cid Gomes, Tarso Genro, o PC do B inteiro (todos os 12 filiados e eleitores), Paulo Henrique Amorim, Emirados Sáderes, Luis Nassif, Paulo Moreira Leite, a turma de excelentes colunistas do site humorístico Diário do Centro do Mundo, aquele pessoal do Pragmatismo PornoPolítico, a Socialista Morena, Marilena Chauí, os blogueiros progressistas e independentes que dependem de estatais, José de Abreu, Paulo Betti (que fez até "lista negra" de artistas que apoiaram a oposição), o desejador de estupros de jornalistas Paulo Ghiraldelli, a censora Jandira Feghali, o proibidor de livros Vicentinho, o Stédile do MST e seu bando, o Pablo Capilé, toda a redação da Carta Oficial, quer dizer, Carta Verba Estatal, quer dizer, Carta Capital (que ainda está devendo aquela cota para negros), a Benedita da Silva, o "bispo" Crivella, o "bispo" Macedo, os irmãos Vianna no Acre (aqueles que abriram uma CVC para imigrantes haitianos), João Paulo Cunha, José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e demais presidiários do mensalão do PT, o marqueteiro João Santana (o fazedor de presidentes, curiosamente nenhum presta), a deputada da dança da pizza, o Brizola Neto (o curioso ministro do TRABALHO que NUNCA trabalhou no Ministério), claro, como poderia esquecer, Paulo Maluf (aliado do PT com foto e tudo), uniões de estudantes que não estudam, sindicatos de trabalhadores que não trabalham, sanguessugas de ONGs e "movimentos sociais", bolivarianos de carteirinha, chavistas empedernidos, agentes cubanos que vieram ser feitores dos médicos escravos, fora gente fina como Evo Morales, Omar Bashir, Manuel Zelaya, Rafael Correa, Cristina Kirchner e, last but no least, o motorista de ônibus do Freddy Krueger Nicolás Maduro, fora mais um monte de gente que eu esqueci ou fiquei com preguiça de citar mas que adicionariam mais quantos? 100, 200, 500, 1000 nomes?

Enfim, toda essa gente boa NÃO PODE ESTAR ERRADA.

O país vai bem, o nível de vida é quase escandinavo, o pobre viaja de avião, a empregada anda de carro com motorista, os transportes públicos são uma maravilha, a infra-estrutura é colossal, a educação uma potência, a saúde está fazendo o brasileiro virar um super-herói, a copa é um sucesso, o Nordeste virou um Jardim do Éden depois de tanta água jorrando com a transposição, a energia é a mais barata e eficiente do mundo, os celulares já tem até 5G, a inflação é mínima, o custo de vida irrisório, os salários estão no teto e nunca antes na história desse PLANETA tanta gente honesta e eficiente se juntou num governo para TRABALHAR em troca apenas de melhorar a vida das pessoas.

Só uns pessimistas, coxinhas, fascistas, racistas, machistas, tucanistas, badernistas e homofóbicos que torcem contra é que não enxergam isso.

63%? 85%? 76%? 71%? 67%? 65%? 63% não estão satisfeitos? Azar o deles, manipulados pelo PIG.

Lula falou, essa gente boa toda que não tem interesse nenhum em verba, boquinha ou influência, assinou embaixo, então tá falado.

O resto que cale a boca ou se mude pra Miami enquanto pode, porque daqui a distância é grande e não dá pra fugir de jangada improvisada com caminhão.