terça-feira, 17 de junho de 2014

A lista negra do Cantalice

Alberto Cantalice, dirigente do PT, fez uma lista negra com nomes de jornalistas "alvo" da militância a soldo do partido do mensalão. 

Alguém se espanta com isso? O PT pode ser resumido em poucas palavras: ódio, inveja, ressentimento, intolerância, violência, autoritarismo. O PT não tem adversários, tem inimigos que merecem ser destruídos, dizimados, agredidos, difamados, caluniados, desumanizados.

Cada um que tem o nome na tal lista deveria processar o companheiro Cantalice. Cada um também deveria tomar precauções com a sua segurança e de sua família. Porque petistas são dados a rompantes, sem contar o obscuro caso Celso Daniel.

Pela Internet, vagabundos e parasitas do partido ameaçam opositores de morte e agressões, inventam acusações estapafúrdias, agridem das mais variadas formas, pregam o estupro de jornalistas que os desagradam, chamaram Joaquim Barbosa de macaco, perseguiram e agrediram um senador do PSDB dentro do Congresso e prometem com todas as letras que o "bicho vai pegar".

E pega mesmo.

Aquele PT vermelho, babando ódio e pregando a guerra no interior da sociedade que provocou medo nos eleitores até que o Duda Mendonça inventasse o "Lulinha Paz e Amor" em 2002 nunca desapareceu, apenas ficou latente.

Enquanto o país dava o que eles queriam - vitórias nas urnas e altos índices de popularidade - o PT do ódio permaneceu escondido. Agora, quando a incompetência, a ineficiência e a roubalheira atingiram níveis insuportáveis e o partido corre o risco real de perder o poder, o ódio reapareceu.

Os ataques estão cada vez mais violentos e o golpismo - decreto bolivariano, censura à imprensa, guerra contra a "classe média" e os "brancos" - fica dia a dia mais claro.

A lista negra do Sr. Cantalice é apenas mais um passo do PT na direção do chavismo mais sectário, mais um, não o único e muito menos o último.

Os demais dependem da tolerância da sociedade com os abusos da companheirada, da vontade do eleitor e de uma eleição minimamente limpa.
0 Comentários