terça-feira, 3 de junho de 2014

Justiça de fancaria

Hoje se não houver mais nenhuma chicana adiando outra vez o processo para manter o opositor venezuelano Leopoldo López indefinidamente preso, o mundo saberá o que lhe acontecerá.

Durante audiência no dia anterior ele ouviu as acusações quea promotoria tem contra ele: seu "discurso político". Isso mesmo, a acusação que o chavismo tem contra ele é fazer um "discurso político".

Em sua defesa oral Leopoldo López disse que somente em uma ditadura dizer que a insegurança e a escassez são motivos para protestar é um delito, e que prefere explicar aos seus filhos porque está preso do que porque eles não vivem em uma democracia.

Se haverá condenação e qual tipo de condenação será, apenas os frequentadores das catacumbas do chavismo podem saber, mas algo chamou a minha atenção nisso tudo, que é o local onde são realizados estes julgamentos políticos de opositores, o Palácio da Justiça.

O prédio imponente estampa em sua fachada duas fotos gigantes de Hugo Chávez e Nicolás Maduro, em uma imagem que lembra totalmente aqueles retratos de Kim Jong Il na Coréia do Norte ou mesmo de Stalin.

COMO alguém pode esperar um julgamento justo, imparcial, quando é julgado por ser opositor ao que os dois bonecões de Olinda estampados na frente do prédio como dois krakens representam?

A primeira coisa que pensei quando vi a cena foi no quanto os petistas não devem sonhar com o dia em que chutarão a estátua da justiça da frente do STF e colocarão ali no seu lugar uma do filho do Brasil, de preferência com um saco de propina nas costas e uns 200 duendes morais puxando o outro saco.




0 Comentários