segunda-feira, 28 de julho de 2014

Aécio e o aeroporto

Seguidores - e esse é o nome certo para membros de uma seita - de um amoral como Lula, um sujeito que não repete sentado o que disse em pé, não poderiam encarar a política de forma muito melhor do que ele.

Para petistas, a velha arte não é a prática de consensos e acordos, convencimento e convicção, mas apenas guerra. Uma guerra sem Convenção de Genebra. Um vale tudo.

Por isso ao invés de criticar idéias, atacam pessoas. Ao invés de confrontar propostas, xingam, ofendem e até agridem fisicamente.

A seita que só faz missas negras, como tão bem definiu Augusto Nunes, é o retrato de seu morubixaba, o sujeito que pediu desculpas em rede nacional de TV por algo, o mensalão, que ele hoje jura que nunca existiu.

A cada ouvido o que este deseja ouvir para que o lucro eleitoral seja o maior possível, é a regra daquele que não conhece regras nem limites.

Daí que esposas, filhos e parentes de adversários sejam SEMPRE considerados alvos legítimos para o PT. Até o sigilo bancário de um simples caseiro já foi estuprado numa hora de necessidade companheira.

Mas o PT sempre surpreende.

O alvo agora é um homem morto há quase 30 anos. Tancredo Neves, nosso presidente nunca empossado, imolado em sacrifício aos olhos da nação, arquiteto da redemocratização, portador da esperança de milhões que foram às ruas pedir democracia (e não praticar terrorismo para trocar uma ditadura verde-oliva por outra vermelha), o homem a quem o PT NEGOU seus votos no colégio eleitoral, o político que uniu o Brasil e o ensinou a amar seus cidadãos (ao invés de dividí-lo e ensiná-lo a odiar como Lula), este homem é o alvo do PT e sua esgotosfera.

No desespero de reeleger a pior governante deste país desde José Sarney e manter suas boquinhas e conchavos, o PT resolveu assassinar a reputação de um homem honrado e já falecido, só porque ele era avô de alguém que OUSA contestar o DOMÍNIO da luloburguesia sobre o país.

Não interessa a pista de pouso, o aeroporto ou qualquer outro assunto já investigado e requentado para render manchetes companheiras na banda vermelha da imprensa, o fato gritante é: em nome do poder pelo poder, no desespero para manter a chave do cofre, NADA é sagrado para o PT.

Um monumento em homenagem ao nosso presidente sonhado, desejado e falecido antes de transformar nosso sonho em realidade ocupa um pedaço da Praça dos Três Poderes, o Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves.


Daqui a pouco o MST ou algum outro desses bandos a soldo podem ir lá ocupar tudo, quem sabe até pichar de vermelho o espaço do "avô do coxinha privatista". Eles não ligam mesmo para a pátria e muito menos para a liberdade dos outros. 

Pra quê homenagear e respeitar a memória de Tancredo? Lula é que é "o cara".



0 Comentários