quarta-feira, 30 de julho de 2014

PT manda demitir por dizer a verdade

Funcionária do Santander já foi demitida a MANDO de Lula.

É isso mesmo que você leu. Quando no evento ilegal da CUT, aos berros, Lula exigiu que "demitissem aquela mulher que não entende de nada", ele não falava de Dilma Rousseff, o poste sem luz que instalou no Palácio do Planalto para assombrar o país, mas de uma funcionária do banco Santander que OUSOU dizer umas verdades sobre o PT. 

A análise, distribuída a clientes com mais de 10 mil reais de renda mensal, dizia o que já disse o FMI, o Deutsche Bank, as empresas de análise de risco e economistas dentro e fora do Brasil: o PT está quebrando o país e mais quatro anos do desgoverno de Dilma Rousseff serão muito ruins para a economia.

O aparelhamento do governo, a entrega de nacos do orçamento para parasitas, sindicatos, movimentos sociais e demais braços do lulopetismo na sociedade aliado à política fiscal frouxa, aos gastos públicos fora de controle, à política monetária destrambelhada, à ineficiência e à roubalheira da administração petista estão virando uma âncora pesada demais para o país suportar.

Ou o Brasil joga o excesso de carga ao mar ou afunda junto.

Mas Lula suporta tudo. Suporta ex-terroristas como Cesare Battisti, suporta os narcoterroristas das FARC, os vagabundos do MST, os baderneiros do MTST, os tiranetes bolivarianos, os ditadores cubanos, os genocidas do Sudão, os Sarney, o Maluf, Collor, Renan Calheiros, mensaleiros, pilantras, embusteiros e proxenetas, Lula só não suporta a verdade.

Por isso mandou um recado ao Santander quando disse que não entendia as críticas, já que o banco "não ganha tanto dinheiro assim em lugar nenhum do mundo".

Em outras palavras o líder da seita sinistra avisou: quem ganha muito também pode perder muito.

E o banco ajoelhou, pediu desculpas por dizer a verdade e demitiu "aquela mulher" que desagradou a nata da luloburguesia, que deseja vencer a eleição a qualquer custo, senão pode correr o perigo de ter que trabalhar a partir de 1 de janeiro de 2015.

Fica resolvido assim: no Brasil do PT você é livre para elogiar o partido sem nenhum tipo de constrangimento. Só não pode falar a verdade.

Chegou a hora do eleitor demitir a mulher certa. Aquela que está no lugar errado, a Presidência da República.



0 Comentários