domingo, 24 de agosto de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Não consegui descobrir o que é mais grave. Primeiro o cara realmente pensa que DCEs contribuem de alguma forma para algo que não seja choppadas para arrecadação própria, piquetes, interrupção de aulas para recados esdrúxulos, manifestações pela Palestina, Líbia, Azerbaijão, Lichtenstein ou Brunei e servir de estágio preparatório para encostado de sindicato, político pilantra ou funcionário público barnabé que pendura o paletó na cadeira e sai pro almoço as 10:30 só retornando para pegar o paletó de volta as 17:50.

Sem DCEs as universidades brasileiras provavelmente seriam tão ruins quanto são hoje, mas com certeza seriam menos infestadas de malucos beleza, estudantes profissionais, feminazis, esquerdopatas de cérebro baldio e revolucionários do Toddynho.

Depois é alguém acreditar a esquerda do Stalin, Pol Pot, Mao, Che, Fidel e Raul Castro, Hugo Chávez, Nicolás Maduro, fora o resto do clube dos psicopatas, é a única capaz de "lutar por melhores condições".

Pra não dizer que sou malvadão e fico mandando os rapazes irem pra Cuba, mando pra Venezuela fazer um moderníssimo cadastramento biométrico para comprar farinha, frango e papel higiênico. Tendo que passar o resto do tempo se virando no mercado negro ou então comendo pátria e se limpando com socialismo.

Eles que vão aproveitar as "melhores condições" da esquerda pra lá.


(Clique na imagem para ampliá-la)

0 Comentários