quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Gaviões da Raça Jovem Militante

- Rá! Seu partido perdeu 3 eleições seguidas,12 anos sem título! Iéié!

Vê como é ridículo gente que se comporta como torcedor em política? 

O problema é que no Brasil atualmente as pessoas se dividem em três grupos: uma minoria de nerds que adora política, fala disso o dia inteiro e realmente se diverte a ponto de assistir debates comendo pipoca como se fosse um filme, um grupo grande que confunde interesse por política com futebol e se comporta como se estivesse no Fifa Fun Fest, ou pior, numa torcida organizada e o último grupo, a grande maioria, que se lixa para política e vive como se as coisas boas e ruins que acontecem ao país fossem obra do oculto ou algo parecido.

O primeiro grupo curte páginas de política em redes sociais, usa camisetas com frases do Mises ou Reagan, conhece cada pedaço de cada quadrante do Diagrama de Nolan e deixa o resto do mundo à sua volta entediado falando sempre de economia, ideologia, estratégias, etc. São quase como fãs de Game of Thrones, só que se preocupam com algo que realmente existe ao invés de dragões e zumbis on the rocks.

O terceiro grupo - pulei o segundo de propósito porque são a razão desse texto - simplesmente não consegue lembrar nem em quem votou para síndico do seu condomínio. Geralmente é contra "tudo isso que está aí" e sempre que vai reclamar de algo, usa um imaginário "eles" para colocar a culpa.

- Eles roubam tudo nesse país.

- A saúde, a educação e o transporte estão um caos porque eles não fazem nada.

E por aí vai.

O segundo grupo, o dos barrabravas políticos - note que não falo de gente que VIVE de política, como assessores, ocupantes de cargos comissionados, blogueiros a soldo, etc - se comporta como se estivesse numa arquibancada.

- Aécim caiu dois pontos na pesquisa, chuuuupa!

- É Dilma de novo! Kkkkkkkk.

Não conhecem nem debatem propostas, não estão abertos a qualquer tipo de diálogo (talvez nem saibam o que é isso), não se preocupam realmente com o que é bom ou ruim para si e para o país, são incapazes de articular qualquer pensamento ainda que de forma rudimentar, querem apenas que seu "time" vença e pronto.

Confundem militância boçal com engajamento político. Seriam capazes, sei lá, de se interessar por pintura, virarem fãs do Monet, visitarem o Louvre e, passando em frente da Monalisa, darem um zurro:

- CHUPA LEOZIM DÁ VINTE, AQUI É MONET! Kkkkkk.

Isso não é política, isso é micareta, briga de galera funk, arrastão na praia, mas não é política. Só que, infelizmente, no Brasil é exatamente isso que está virando a política.

Pobre Brasil, que caminha sempre de uma boçalidade à outra sem fazer escala.

P.S.: E sabem do pior? Talvez pelo passado de petista, talvez pelo seu caráter de sacerdotisa de culto tipo Jim Jones, os eleitores da Marina Silva já estão ficando iguaizinhos aos do PT.

Bastou subir uns pontos na pesquisa e surgiu o MAV - Marineiros em Ambientes Virtuais, sempre prontos a atacar qualquer um que faça qualquer tipo de crítica ao seu Lula de saias.

Tá puxado.



0 Comentários