domingo, 24 de agosto de 2014

Reeleja-se e depois suma

Muitos reclamam da reeleição, dizem que faz mal ao país porque o governante passa todo o primeiro mandato apenas se preocupando em garantir um segundo, e passa o segundo meio desinteressado- já que terá que sair - ou então "fazendo o diabo" para eleger seu sucessor.

Aécio Neves defende um mandato de cinco anos sem direito a reeleição. Marina Silva já disse que, caso eleita, não concorrerá a um segundo mandato.

Todo mundo aí tem razão e não tem, na minha modesta opinião. E já explico: nem o fim da reeleição, nem um mandato maior sem reeleição sozinhos seriam a solução definitiva.

Creio que o imperioso, urgente, necessário para nossa democracia ser mais sadia é o impedimento de qualquer cidadão que já exerceu a presidência de voltar a exercê-la uma vez terminado seu período.

Nos Estados Unidos o presidente pode se reeleger, mas uma vez conseguido o segundo mandato saberá que só o que lhe resta é deixar um legado para a história, pois não poderá mais se candidatar.

Sua preocupação então deixa de ser a política paroquiana e passa a ser a posteridade. Faz o que é preciso para que somente a história o julgue.

Seu partido, por sua vez, inicia a procura por novas lideranças, pois sabe que não pode mais contar com aquele presidente para futuras candidaturas.

Isso oxigena a política, força partidos e sociedade a se renovarem e buscarem talentos e, acima de tudo, despersonaliza o exercício do poder, que não será de pais da pátria, carismáticos de ocasião e caudilhos populistas.

E caso algum apareça, todos saberão que tem prazo de validade, pois a lei o proíbe de sonhar em ser um presidente-monarca.

Sua influência é limitada, pois ele, pessoalmente, não é mais expectativa de poder, não existiu nos Estados Unidos um "volta Reagan" ou "volta Clinton".

Quantos postes como Dilma o Apedeuta seria capaz de criar? Nossa democracia estaria livre de qualquer risco de bolivarianização.

Um mandato com reeleição ou um mandato mais longo sem direito a novo período. Ao fim, muito obrigado e tenha um bom descanso.

Vá pescar, dar aulas, assar um coelhinho, virar porta-bandeira, dormir o dia inteiro, o problema é seu, porque você não será mais problema do país.



0 Comentários