sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Tá chegando a hora

Falta menos do que faltava, parece que dessa vez o PT vai ser defenestrado do poder. A dúvida é se faremos uma mudança segura ou cairemos em uma aventura de resultado inimaginável.

Mas o principal, o desejável para o bem da democracia, vai acontecer: o chavismo tupiniquim vai sair das urnas menor do que entrou. Se as previsões se confirmarem, o PT será derrotado na eleição para a presidência e nas eleições estaduais de alguns dos maiores estados do Brasil e verá suas bancadas na Câmara e no Senado minguarem.

Fora isso, a saída do governo federal significará a perda da chave do cofre e da caneta que nomeia os parasitas de cargos comissionados. É um batalhão de mais de 20 mil pessoas que conhece por "emprego" somente a tarefa de passar o dia puxando o saco dos chefes, fazendo campanha, preenchendo fichas de filiação e difamando adversários na internet.

Isso não quer dizer que o monstro estará acabado, mas que sua força será bem menor. Ao invés de se dedicar à solapar a democracia, manietar as instituições, censurar a imprensa e avançar no seu chavismo de galinheiro, o PT se dedicará a sabotar o novo governo e tentar preparar seu caminho de volta ao bolso do pagador de impostos.

Mas antes disso haverá uma transição.

O presidente Fernando Henrique foi muito elogiado pela transição que realizou em 2002/2003. Ainda que, como de costume, tenha sido ofendido e difamado pelo PT durante a campanha, colaborou em tudo o que pode, abriu contas e números para a equipe de Lula, passou a consultar o sucessor antes de tomar medidas que afetassem o país a longo prazo e entregou o poder dentro de uma normalidade democrática raramente vista no Brasil.

Você acredita que o PT fará o mesmo caso a governanta da recessão perca, o que parece estar prestes a acontecer?

Imagino, como me disse um seguidor no Twitter, que o PT fará uma retirada ao estilo dos soviéticos quando invadidos pela Alemanha no início da segunda guerra, queimando tudo o que ficava para trás, envenenando poços, matando o gado e deixando uma terra arrasada para quem viesse depois.

Pode ser que eu me engane, mas o PT não costuma decepcionar quem espera o pior da companheirada.

Seja quem for, Aécio (na minha opinião, o melhor) ou Marina (o PT sem açúcar, glúten e lactose), o que veremos de outubro de 2014 até janeiro de 2015 será muito feio.

"Blogs progressistas" e demais sabujos do lulopetismo vão aliviar a mão, já que sem banners de estatais a vida para eles fica dura, mas a militância aparelhada, essa que hoje infesta ministérios, secretarias e estatais, vai estar com aquela raiva que só alguém expulso de um resort para ser enviado à uma carrocinha de cachorro-quente pode sentir.

Se bobear, levam até a cordinha das descargas dos banheiros, pra se enforcar de desgosto, quem sabe.



0 Comentários