segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Comunistas, sigam Mathew Miller

Mathew Miller, um esquerdopata americano, teve a coragem de fazer o que seus colegas de seita brasileiros não fazem: viajou até a Coréia do Norte e pediu asilo no país comunista. Rasgou seu visto e disse que estava ali para ficar, pois queria viver a experiência comunista.

Como prêmio, começou a receber imediatamente o tratamento que pessoas que vivem em países comunistas recebem constantemente: foi preso, julgado sumariamente sem nem ao menos saber quais eram as acusações além de "atos hostis", condenado a seis anos de trabalhos forçados, algemado e carregado para o campo de reeducação, onde poderá agradecer todos os dias a Marx e seus discípulos por terem enfiado tanto estrume ideológico na sua cabeça.

Agora poderá fazer a luta de classes enquanto dá duro seis dias por semana na lavoura, sob a mira de armas e a ameaça de um chicote no lombo.

Um perfeito idiota, claro, mas convenhamos, muito mais digno do que Chicos Buarques, Josés de Abreu, Wagners Mouras e o resto dessa malta de bestas do PSOL, PC do B, etc., que ao contrário de Mathew defendem as atrocidades socialistas-comunistas, só que no lombo dos outros.

Fica já a sugestão para os marxistas farofeiros e socialistas de galinheiro do Brasil: peçam asilo para a Coréia do Norte, fujam do horror capitalista e vão passar uma temporada no Gulag, aquele resort vermelho all inclusive: fome, tortura, autoritarismo e trabalho duro em troca de pão e água.

Link da notícia que eu vi primeiro na página do Zé Oswaldo:http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/09/coreia-do-norte-condena-americano-a-seis-anos-de-trabalhos-forcados.html
0 Comentários