sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Se melhorar estraga

O PT usa uma tática peculiar para tentar convencer os outros de que fez um bom trabalho enquanto não estava ocupado pilhando os cofres do país: afirmar que a "raiva" da "elite" é causada pelo fato do pobre ter virado classe média e agora usufruir dos mesmos bens e serviços.

Nem vou perder tempo demolindo esse raciocínio psicopata que acha que a alegria do rico não é passear de lancha e jatinho, beber champanhe e viajar para o exterior, mas ver pobre sofrer, vou mostrar como a lógica petista - se é que podemos chamar esse bestiário de lógica - é furada até mesmo em relação ao tal "bem-estar" que o partido proporcionou aos pobres.

Na propaganda do PT o cara chega com dor de barriga num posto de saúde onde falta remédio, gaze e até água, mas é atendido por um médico cubano que o cobre de tanta atenção revolucionária que a dor de barriga passa na hora, mesmo o médico tendo engessado o seu braço, já que gesso era a única coisa que tinha no posto.

Também pelo discurso petista a empregada mora numa rua de terra que falta água, luz e o único serviço que sempre funciona ininterruptamente num raio de 10 quilômetros é uma boca de fumo, mas ela usa o mesmo perfume da patroa, então pra quê mais?

O pedreiro também é lembrado. Anda num ônibus lotado, preso no engarrafamento, leva arroz com ovo na marmita porque comer na rua está os olhos da cara e no supermercado tudo aumentou, mas o seu filho vai se formar em museologia no final do ano, vai ser doutor, ainda que não tenha emprego e o filho do pedreiro que virou doutor vá ajudar o pai trabalhando como pedreiro mesmo.

Finalmente tem a faxineira, que ganha um salário ruim porque os encargos são tantos que vai um monte de dinheiro pro governo. Ela é de uma cidade no Nordeste que seria beneficiada pelas obras da transposição, mas que continua seca, abandonada e com um canteiro de obras em ruínas. Mas quando vai visitar a família e levar algum dinheiro para ajudar o tio que perdeu tudo investindo numa lanchonete para os trabalhadores das obras, pode ir de avião pagando em 10 vezes. Ainda vai sentada ao lado do bacana, comendo a mesma barrinha de cereal. Viu como ela agora é classe média?

Tantas histórias parecidas e todas com a mesma coisa em comum: um mundo de fantasia que só existe na propaganda oficial e nas mentiras repetidas pelos vagabundos e parasitas que vivem de sugar o país, mas que curiosamente nenhum petista quer viver nele.

Eles preferem o mundo real, onde os espertos andam de carrão, moram em bons bairros, comem, bebem e usam tudo de melhor, sempre pago com o dinheiro dos outros.
0 Comentários