sábado, 4 de outubro de 2014

É hora de acordar

Poucas imagens ilustram melhor o que foram esses 12 anos da Era da Mediocridade do que a foto de um morador de rua dormindo sob um cartaz de propaganda de Dilma Rousseff. 

Fora do mundo de fantasia que só existe nas trucagens eletrônicas emistificações criadas pelo marqueteiro João Santana e na cabeça de militontos com o cérebro do tamanho de uma pitomba ou sanguessugas pagos para elogiar o governo, o Brasil é um amontoado de favelas com esgoto a céu aberto, péssimas saúde e educação, infra-estrutura pífia, caro e ruim.

A corrupção que já existia e o PT profissionalizou engessou o país e fez com que, à exceção de alguns programas sociais criados por Fernando Henrique Cardoso e transformados pelo lulopetismo em instrumento de chantagem covarde contra os mais pobres, nada mais funcionasse direito.

Vinte e cinco mil cargos comissionados, taxas de sucesso, desvios, caixa dois, utilização das estatais como pau de galinheiro do partido, autoritarismo, desprezo pelos valores da democracia representativa, demonização da oposição, tudo isso faz do Brasil a imagem deste homem que dorme na rua, sob uma peça de propaganda dos malandros que o mantém exatamente ali.

De quatro em quatro anos todo país democrático tem o direito de reescrever sua história ou pelo menos começar a fazê-lo. O bolivarianismo aliado do PT que, pouco a pouco, cerceia este direito em vários países da América do Sul ainda não solapou a democracia brasileira a ponto de nos levar além de um ponto sem retorno, mas este ponto fica mais próximo a cada dia.

Chegou a hora de jogar a propaganda enganosa no lixo e fazer amanhecer o dia que dará fim a esta noite que dura 12 anos.

Não é impossível, basta acordar. Quem se cansa, perde.




0 Comentários