sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Ué, Minas não é mais dos mineiros?

Nos muros de Minas Gerais o aviso sinistro: Minas agora é do PT.

Que a terra das Alterosas não se engane, o recado é esse mesmo, de CONQUISTA. O PT não vence eleições, mas captura territórios e faz questão de reclamar o butim.

A forma como se comporta na disputa eleitoral, tratando isso como guerra, dá o tom do seu comportamento depois que vence. As já habituais mentiras, calúnias e assassinatos de reputação, coisas que jamais considerarei naturais, foram aprofundadas em Minas com o uso da centenária estatal Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos para de um lado distribuir propaganda irregular para Dilma Rousseff e de outro "extraviar sem querer" propagandas de candidatos da oposição, que jamais chegaram aos eleitores. Como se vê, o aparelhamento petista transforma o Estado em ferramenta do partido, em arma para suas batalhas. O lodaçal não poupa nada.

Não ocorre uma eleição, mas uma luta de morte. Não se debate propostas, mas joga-se lama para todo lado, com distorções, versões e exageros, tudo para que o eleitor não consiga receber informações sem ruído e assim basear seu voto em dados concretos, em fatos reais, no país em que vive todo dia.

O que se faz é garantir que a patranha e a mendacidade dessa luta de fancaria entre "pobres e ricos" - curiosamente fomentada pelo partido dos milionários do dinheiro dos outros - faça o eleitor decidir seu voto baseado no medo irracional, na confusão de valores, na ideologia histérica, que parecem ser as únicas formas do PT conseguir votos sem precisar distribuir cargos comissionados para todo o eleitorado.

Minas pode estar vivendo hoje o exórdio de uma época que a marcará para sempre, assim como marcou o Brasil. O ódio entre iguais, a ineficiência pública, o aparelhamento sufocante da máquina estatal, a total ausência de accountability (a culpa é sempre dos outros), o saque à cidadela tomada, tudo isso é muito bem representado por este cartaz: Minas agora é do PT.

Porque é assim mesmo que eles pensam. O Brasil não é mais dos brasileiros, mas DELES, que concedem vistos temporários a quem vota neles e se presta a servir de esteio ao seu domínio. Minas não será mais dos mineiros, mas do PT, que de vez em quando, se estiver de bom humor, pode emprestá-la um pouco para os mineiros.

A terra de Tancredo não merece isso. Aliás, ninguém merece isso.
0 Comentários