quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Boys have a penis, girls have a vagina


Um menino de 5 anos foi proibido de frequentar um clube para crianças na Inglaterra por querer brincar usando vestidos de princesa e sapatos de salto.

o garoto, que coleciona 100 vestidos e alguns pares de sapatos, gosta de usar roupas de mulher para "brincar" e sua mãe ficou indignada quando a organização do playground, que pertence à Igreja Católica, disse que o menino só poderia frequentar o local usando roupas de menino, porque do contrário poderia confundir as outras crianças.

A mãe se disse "chocada", afirmando que a única coisa que conseguia pensar no momento era "por quê?" - afinal "usar vestido é uma escolha dele" - e não sabe o que dizer ao menino quando ele pergunta quando poderá brincar lá novamente, já que ele "não entende porque não pode mais ir ao local".

Desde que gênios proclamaram que gênero é uma "construção social", desprezando completamente a natureza, ou seja, o que cada um traz entre as pernas, esse tipo de situação já era esperada. Recentemente uma menina de 7 anos deu um chilique numa loja porque um brinquedo trazia a etiqueta "brinquedo para meninos", levando o estabelecimento a remover o aviso.

Ao invés de investigar seriamente o tipo de educação que leva uma menina de 7 anos a agir como a Sara Winter ou a Lola Aronovich, as pessoas preferem ceder à nova patrulha e declarar todos os brinquedos "neutros".

Quando eu era criança todo mundo sabia que menino brincava de bola e carrinho enquanto meninas brincavam de bonecas e casinha. Nada disso impedia meninas de brincarem de bola e meninos brincarem de casinha, mas contribuía para que, de acordo com o nosso sexo, fôssemos descobrindo o lugar de cada um na sociedade. E não, não me refiro a homens no volante e mulheres na cozinha, mas em algo maior, como o fato de que homens e mulheres são diferentes, mas se completam.

O sexo é um dado da natureza que vamos preenchendo de significado individualmente de acordo com essa natureza. Ignorá-la reduzindo tudo a "construção social" é, acima de tudo, atacar a natureza do ser humano.

Minha mãe sempre dirigiu e dirige até hoje, meu pai cozinha maravilhosamente bem, mas nem por isso fomos educados achando normal homem de vestido e salto alto. 

Sei que para a nossa sociedade atual, sensível e histérica com tudo, é quase um crime dizer para um menino ser menino e uma menina ser menina, mas para tudo há um limite.

É normal um menino de 7 anos ter curiosidade para usar vestidos? Pode até ser, mas não é absolutamente normal que sua família o incentive a isso, chegando a formar uma coleção de vestidos de fazer inveja à Kim Kardashian. 

Dizer para ele que "meninas usam vestido" não vai traumatizá-lo mais do que ele ser barrado num parquinho por isso, e assim como usar vestido não vai fazer com que ele "pegue homossexualismo", deixar de usar enquanto é uma CRIANÇA não vai desvirtuar seu futuro no fã-clube do Jean Wyllys se este for o caso.

E se gênero é mesmo mera "construção social", qual o problema em "construir" o que é biologicamente normal? Sem querer levyfidelixar, mas "boys have a penis, girls have a vagina", facilitar isso para as crianças não pode ter mal algum.

Creio que a orientação sexual seja um misto de tudo. Nascemos homens e mulheres, mas algo em nossa genética aliado à experiência que tivemos nos leva para todas as variações que existem entre um e outro. Mas o que se deseja atualmente é criar uma infância totalmente neutra, como se crianças fossem um formulário em branco para ser preenchido antes sequer de aprenderem a ler.

Tudo isso em nome do quê? De agradar o politicamente correto? De desconstruir (para usar esse termo tão em voga atualmente) os valores sobre os quais a sociedade está assentada? 

Desculpe, mas não cola. Da mesma forma que eles podem argumentar que "se é biológico, então o vestido não altera em nada" eu posso dizer "se é mera construção, então para quê atrapalhar?", já que um menino de saia jamais será uma menina, será apenas esquisito, a menos que seja escocês.

Por isso as perguntas e indignações da mãe dele são simples de responder.

Por que ele não pode ir brincar vestido de princesa? Porque é um menino, meninos brincam vestidos de príncipe, de super-herói, de policial, etc. As crianças ficam SIM confusas com o contrário, principalmente ele, que é o mais confuso de todos.

O que dizer a ele quando perguntada sobre quando ele poderá brincar lá novamente? Simples: quando você usar roupas de menino, porque você é um menino.

Quando ele for um pouco mais velho, de preferência quando já tiver pêlos pubianos e estiver perto da idade em que fazer sexo não está enquadrado no código penal, aí sim poderá decidir se a sua praia é mesmo andar por aí de vestido. 

Nesse caso o apoio da família será bem-vindo, já que será apenas isso: um apoio e não incentivo ou orientação disfarçada de "tolerância".

Link da notícia: http://oglobo.globo.com/sociedade/menino-de-5-anos-expulso-de-clube-por-usar-vestido-salto-alto-12435446
0 Comentários