segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Esquerda: dois pesos, duzentas medidas


Funciona assim:

Situação 1:

- Eduardo Bolsonaro, policial federal na ativa, presente em uma manifestação portando sua arma de trabalho registrada e legalizada: noooossa, absurdo, fascista!

- Plínio Guarani-Kaiowá, black bloc, estudante de Ciências Sociais que está devendo o trabalho de "Introdução ao Marxismo 8" desde o mês passado, portando coquetel molotov para incendiar a agência bancária onde tem seu cartão platinum internacional dado pelos pais: lindo, engajado!

Situação 2:

- Reinaldo Azevedo, nunca trabalhou para o PSDB: Rottweiler tucano golpista.

- Kennedy Alencar, ex-assessor do Lula: Opinião isenta, abalizada, análise independente.

Situação 3:

- Protesto com 100, 50 são black blocs: Minoria de vândalos.

- Protesto com 10 mil, 10 pedem intervenção militar: Coxinhas fascistas golpistas.

Situação 4:

- 20 "ativistas gays" na rua: Imensa marcha pela criminalização da homofobia.

- 20 mil na rua contra o PT: Minoria de viúvas da ditadura.

Situação 5:

Feministas fazem sodomia com imagens religiosas num evento com a presença do Papa: Não vamos generalizar.

Meia dúzia de patetas entre 10 mil pede intervenção militar: Tucanos golpistas.

Isso leva às seguintes conclusões:

- Para a imprensa gostar de um protesto, este precisa ter bandeira vermelha, black blocs quebrando tudo, fechar trânsito, provocar engarrafamento e ter o Freixo ou o Jean Wyllys como porta-bandeira.

- O bom de ser de esquerda é não precisar aprender o significado de nada, pode chamar os outros de fascista, opressor, etc. Dane-se a lógica.

- Talvez por isso eles encham a boca para falar "fascista" como se não fossem as porras dos herdeiros de todo o aparato sindical do Mussolini.

- O Brasil é o país da mobilidade social relâmpago. Basta falar bem ou mal do PT que você sai da elite para a pobreza e vice-versa em instantes.

Até desanima combater essa gente dado o nível de loucura, desonestidade e picaretagem intelectual, mas ainda assim é preciso.
0 Comentários