sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Me rendo, nunca existiu socialismo de verdade

Já notou como a esquerda vive defendendo luta de classes, ditadura do proletariado, taxação de grandes fortunas, nacionalização de empresas, "estado forte", mas quando alguém fala em comunismo, socialismo, marxismo, eles logo ironizam dizendo "nossa, você acredita em golpe comunista, é?".

Engraçado como o marxismo "não existe" e é coisa de coxinha, mas os marxistas estão todos por aí, pululando em salas de aula, sindicatos, partidos, etc.

O socialismo tem resposta pra tudo, o problema é que é sempre a MESMA resposta e ainda por cima a resposta ERRADA. Daí que os socialistas precisam inventar nomes novos e renegar os antigos.

Lenin, Stalin, Mao, Pol Pot, Fidel, etc., etc. nenhum deles é "socialista de verdade". Só quem é socialista de verdade é a Luciana Genro.

Tudo, claro, não passa de paranoia de viúvas da ditadura que estão ocupadas tentando mudar o nome da Petrobras para Petrobrax e do Brasil para Braxil, porque assim fica mais fácil entregar tudo para os estadunidenses transformarem a Amazônia no estacionamento de um Burger King gigante.

Só o que a gente boa de esquerda deseja é fazer do mundo um lugar melhor e a elite branca não aceita isso. Como é sabido, "elite branca" é qualquer pessoa que ganhe de R$ 1,00 a R$ 1 milhão, tenha pele variando do branco neve ao preto gótico, viva em qualquer região do país e seja contra o PT e as idéias de "mundo melhor" da esquerda.

Como bons eleitores do PSDB, essa gente já está por aí na surdina fazendo petições pela volta da escravidão e pela transferência da seca de São Paulo pro Nordeste. Por isso precisam iludir os desavisados falando de coisas como bolivarianismo, Foro de São Paulo, escravos cubanos, marxismo cultural e outras invenções da cabeça de gente que lê Olavo de Carvalho e a Veja.

Se na Venezuela fazem uma fila que começaria na Consolação e terminaria na Central do Brasil para comprar farinha, isso é culpa do Reinaldo Azevedo que fica latindo que nem um rottweiler da direita.

Tenho certeza de que assim que censurarmos a Veja e a Globo não só o Brasil vai virar a Suécia como a Venezuela vai sair da crise, que só existe por causa das vibrações negativas que a classe média paulista envia para lá.

Depois de ler Emir Sader, Socialista Morena, Brasil 247, Conversa Afiada, Viomundo e outros menos concorridos, quer dizer, perseguidos pela ditadura midiática, cheguei à uma importante conclusão: marxismo, socialismo, comunismo, bolivarianismo, tudo isso não existe!

São coisas que coxinhas burgueses exploradores do trabalhador espalham por aí só para desviar a atenção e seguir roubando a mais valia do proletariado.



0 Comentários