quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O bailado da esquerda carnavalesca


Já notou como esquerdopata não convoca protesto em final de semana? É porque o "trabalho" deles é atrapalhar quem trabalha.

A CUT, o MST e a UJS convocaram um sui generis protesto a favor do governo. São "contra a direita" e pelo visto também contra a bandeira nacional, porque só se via pano vermelho para todo lado. No fim, mesmo com todo o aparelhamento e ajuda($), colocaram só 7 mil na Paulista a favor do golpe bolivariano.

Será que faltou pão com mortadela?

Só sei que não sinto orgulho disso, mas respeito intelectualmente mais um chimpanzé do que um militante do PSOL ou do PseudoB. Com os do PT é diferente, desses eu escondo a carteira. E se alguém perguntar "e militantes do PCO e PSTU?", vou ter que responder que ainda preciso vê-los soltos na natureza, porque até agora só vi em cativeiro, ou seja, em universidades federais.

A verdade é que nem a esquerda acredita mais na esquerda, só estão nessa pelos negócios e para não perder o debate já secular. O ideal deles basicamente é uma trolagem: somos uns parvos, somos motivo de piada, nada do que defendemos funciona na prática, mas vamos atrapalhar essa burguesada que trabalha e sustenta nossa maconha e bolsas peruanas.

O país está indo para o buraco, basta estudar um pouco de economia e observar o governo da Dilma que a sensação que fica é a mesma de ser neuro-cirurgião e ver um curandeiro operando um cérebro. Mas as preocupações são, nessa ordem: aparelhar o STF, viciar o processo eleitoral, tornar o Congresso irrelevante e censurar a imprensa.

O que me leva à conclusão final: somos um povo em parte honesto governado por cafajestes. E a outra parte? Essa é a que vota e coloca os cafajestes no governo, seja por desonestidade intelectual, pilantragem irrecuperável ou a mera incapacidade de diferenciar alguém dançando "na boquinha da garrafa" do Lago dos Cisnes.
0 Comentários