domingo, 9 de novembro de 2014

O ENEM e o filtro ideológico


Um aluno brinca que "esquerdou" na redação para tirar nota alta no ENEM, eu acho graça, você acha graça - já que a prova como um todo é de um ridículo total - mas o assunto é sério. 

De brincadeira ou não, o fatl é que se criou um paradigma: para se dar bem no exame é necessário dizer não as coisas certas, mas as coisas que agradam a determinada corrente de pensamento que sequestrou o ensino no Brasil.
Dessa forma as pessoas começam a repetir algo errado e/ou no qual não acreditam porque sabem que do contrário o "filtro ideológico" vai prejudicá-las.

Trata-se do fundo do poço dessa educação brasileira que sempre acha um outro poço novo no fundo do qual já está enfiada até a cabeça. 


Esse ENEM tem tanto lixo ideológico que os aprovados já deveriam sair dali com créditos de "Introdução ao Marxismo" lançados no currículo.

Mais uns anos e um chimpanzé treinado para responder questões de forma "esquerdamente corretas" tira primeiro lugar no ENEM (e se bobear terá um desempenho melhor na graduação do que muito aluno da USP).
0 Comentários