terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

Foram dar idéia, pronto, surgiu a CICLOFOBIA. 

Sem contar que ser contra as ciclofaixas do Haddad, o maníaco da Suvinil, é ter saudades, nessa ordem, da ditadura, de empregadas escravas, de aviões para abastados, de capitais do mundo onde não se falava português e da estrela da morte, que foi destruída definitivamente em "O Retorno de Jedi".

Pelas ciclofaixas do Haddad, pelo fim da carrocracia e pela volta do português falado nas ruas de Estocolmo, viva o cicloativismo! Rs.
0 Comentários