sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

O correio é nosso

Neste Natal, todo brasileiro que comprou presentes para si ou para outrem online e está irritado, desesperado, puto da vida vendo suas encomendas passarem de um status para outro no site dos Correios sem chegar na sua casa, passeando pelo Tocantins e o Paraná antes de chegar no Rio de Janeiro ou em Manaus, a entrega dias e dias atrasada, seu amigo oculto arruinado, fora os brinquedos dos seus sobrinhos, os livros da sua esposa, as meias dos seus primos, o whisky do seu marido, o relógio da sua esposa ou aquele tablet que você resolveu se dar de presente, tudo preso em alguma agência ou centro de distribuição, sabe-se lá para chegar só no ano que vem, quiçá no carnaval. 

E pior, não tem pra quem reclamar, não tem um concorrente para usar da proxima vez, só o que resta é PAGAR e torcer para prestarem o serviço pelo qual pagou.

Se você está nessa, parabéns, você está experimentando toda a maravilha de um serviço estatal.

Assim, da próxima vez que algum imbecil falar mal de privatizações ou livre mercado na sua frente, mande ver se você está lá na esquina, mas diga pra ir de carona nos Correios.

0 Comentários