quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

A posse do poste


Segundo disse muito bem uma leitora, neste 1º de janeiro de 2015 não ocorreu uma posse em Brasília, mas uma possessão. Dilma Rousseff é apenas mais um dos encostos que a esquerda brasileira já criou para assombrar o país, mas é o encosto da vez, por isso merece tanta atenção, mesmo sendo uma personagem menor da história.

Seja pela incapacidade de organizar uma idéia e transmiti-la através da linguagem oral, seja pela ausência de escrúpulos de quem permitiu que em seu nome fosse realizada a campanha eleitoral mais suja da história do Brasil, o fato é que Dilma não merecia estar ali e o país que presta não merecia Dilma.

Só que o contingente de pessoas que simplesmente não liga, que sente medo do terrorismo eleitoral ou que lucra com a falência da moral brasileira é imenso e garantiu mais quatro anos - salvo algo bom aconteça - da Era da Mediocridade, onde a conquista simbólica do poder tem realmente jeito de conquista, de invasão, de pilhagem e onde cargos públicos são distribuídos como butim de guerra e não como forma de aplicar políticas que determinado programa de governo considera as melhores para o país.

O segundo ministério de Dilma é - por incrível que pareça - pior do que o primeiro, porque é a cara de uma presidente inapta, enfraquecida, cercada por um mar de lama e que, assim como fez o diabo para se eleger, fará um inferno inteiro para não ser apeada do poder no meio dos escândalos que seu governo produziu.

Hoje Dilma tomou posse daquilo que tanto queria: um segundo mandato. Vendeu sua alma por isso, mas conseguiu e fez a festa junto com seu séquito de áulicos dessa corte que cada dia mais se parece com a da França pré-revolução.

Assisti alguns trechos dessa micareta dos cretinos pela TV e assim comentei com a turma do Twitter.

- Posse da Dilma parece encenação de "Eduardo e Mônica": festa estranha com gente esquisita. A República das Mocréias reloaded.

- Assistir a posse da Dilma na TV causa a mesma sensação que o marinheiro do Titanic que viu o iceberg deve ter sentido.

- Ué? A Graça Foster não vai desfilar em carro aberto ao lado da Dilma?

- Tá explicado. Militante parado: pão com mortadela. Militante correndo e acenando atrás do Barangamóvel: ganha tubaína de brinde.

- Renan Calheiros conduzindo Dilma pela rampa do Congresso: nem a prancha do navio do capitão Gancho foi pisada por tanto bucaneiro.

- O que seria dessas cerimônias da República das Mocréias se não fosse a Marcela Temer, hein?

- Ali naquela sessão de puxa-saquismo está presente quase a totalidade dos falantes de português que usam o escrotíssimo termo "presidenta".

- Jandira cumprimentando Dilma: pena que essa fissão nuclear de baranguisse não causou uma reação em cadeia e explodiu aquilo tudo.

- Se a PF filmar essa posse, identificar os cumprimentos mais efusivos e sair prendendo um por um. Arrisca ser cada enxadada uma minhoca.

- Dilma, Graça, Maria do Rosário, Eleonora, Marta, Jandira, Benedita, Ideli, Rose, Marisa Letícia. Ah, a beleza da mulher brasileira.

- Que não termine só em janeiro de 2019.

- Com certeza, com seu governo vai andar pra trás. Desenvolver de ré. ---> @dilmabr O Brasil não será sempre um país em desenvolvimento.

- Se bater todas essas mocréias do PT num liquidificador não dá meia mulher do Aécio.

- Não é a toa que mesmo na vitória se comportem com o ódio dos derrotados, olha a ruma de gente feia e suja que os cerca.

- Como começa todo mundo está assistindo, como e quando vai terminar nem a suposta presidenta sabe.

- Erenice Guerra e Graça Foster comparecem à posse de Dilma. Nem pátio de presídio.

- Pensaram que era um garrafão de água ou botijão de gás, mas só tinha lama e petróleo.

- E pensar que fizeram toda aquela baixaria e sujeira na campanha para agora assistir esse desfile do bloco das mal ajambradas.

- As idéias do governo também são da era Vargas. RT @folha Carro da era Vargas é uma das atrações da posse em Brasília.

- Até o tal Aécio de papelão que eles tanto criticaram terminaram imitando e usando uma foto da Dilma pra fazer um dragão de papel.

- Já cantaram o hino três vezes, teve tiro de canhão e depois de colocar a faixa tem discurso em dilmês. Está pensando que mortadela é de graça?

- Dilma diz que 22 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza no seu governo. Tá esquecendo dos bilhões que saíram dos cofres da Petrobras.

- Pátria educadora com Cid Gomes é o mesmo que pátria da alfabetização com o Lula.

- Impressionado com o tamanho da multidão que foi saudar o governo popular, acho que as padarias fecharam e faltou mortadela.

- Colocados lá por QUEM mesmo? RT @UOL Petrobras foi vítima de servidores que não honraram a empresa, diz petista.

- Não tenho POR QUE respeitar um cargo que nem o próprio ocupante - obrigado por lei a fazê-lo em nome do decoro - respeita.

- Não precisa ser bonita, mas precisa mesmo andar com a perna mais aberta do que o John Wayne?

- Michelle Bachelet com aquela roupa verde skank quase foi fumada pela delegação do Uruguay.

- Dilma avisa que relações preferenciais serão com cucarachas bolivarianos. EUA ficaram tão preocupados que mandaram uma piada (Biden) para a posse.

- Claro, vou "respeitar o cargo" de uma mitômana psicopata que permitiu difamarem até o avô morto do adversário para vencer a qualquer custo.

- O único jeito da Dilma e da Graça Foster serem "grandes estadistas" é se a pessoa estiver falando de estado falimentar.

- Cansei dessa posse, vou ver Sexta-Feira 13. Também é filme de terror mas pelo menos tem meninas bonitas e o psicopata não é eleito no final.

Foi isso, que falte menos do que faltava para o fim da Era da Mediocridade.
0 Comentários