quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Eduardo Cunha e os planos do PT


Quando blogs do esgoto da internet começam a atacar o deputado peemedebista Eduardo Cunha com tamanha voracidade, é sinal de que os seus patrões do PT levam a sério a intenção de dominar tudo, desde os ascensoristas dos elevadores dos ministérios até o STF, passando pela Câmara e o Senado.

Um Chinaglia da vida na presidência da Câmara poderia significar que coveiros de CPIs e abafadores de escândalos teriam uma mesa diretora subserviente ao Planalto agindo em seu socorro sempre que a cúpula da companheirada desse o "salve".

Isso como se já não bastassem aquelas togas no STF, esses cargos comissionados por toda a parte e um governo loteado, entregue ao bacanal administrativo e trabalhando pelos partidos e não pelo país.

E se essa turma mais viciada em banner de estatal do que frequentador de boca de fumo em pó está partindo para a baixaria habitual desse jeito (petistas não enxergam processos democráticos como meras apresentações de propostas, mas como guerras onde a mentira e a sujeira valem para vencer a qualquer preço), é uma boa dica de que chegou a hora do Brasil que presta escrever para o seu deputado, pressionar o seu governador, abrir a boca nas redes sociais e onde mais puder e impedir mais essa tomada de um naco de poder pelos bucaneiros que estão assaltando e quebrando o país há 12 anos.

Aliás, essa pancadaria em cima do deputado Eduardo Cunha é um bom exemplo para todos os "forasteiros" da tal "base aliada": é assim que petistas fazem com quem "sai da linha" e resolve ser independente demais. Agora imaginem quando dominarem tudo e não precisarem mais comprar a simpatia de ninguém.

Uma Câmara independente é a garantia de que, por ora, a democracia não corre o risco de ser celsodanielizada. O deputado Eduardo Cunha está provando o que a máquina de assassinar reputações do PT é capaz, certamente na presidência da Câmara lembrará disso.

Não poderia pedir nada mais.
0 Comentários