quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Esquizolândia


No ranking dos meus interesses e preocupações imediatas, o "último sucesso do carnaval de Salvador" está umas 300 posições atrás de "qual a areia que minha gata prefere na sua caixa higiênica". Um pouco atrás disso vem a questão "o que estará pensando um peixe-beta no aquário" e descendo mais umas 400 posições vem "quem foi a madrinha de bateria da escola X,Y ou Z" e "quem brilhou no camarote".
Mas muita gente no Brasil considera os hits soteropolitanos, as madrinhas de bateria e as sub-celebridades de camarote notícias relevantes, daí acompanho os telejornais nesta época do ano com a nítida impressão de que o Brasil é a capital mundial da esquizofrenia ou então de que sou mesmo muito mau-humorado e "me preocupo demais":
- Boa noite! Acompanhe agora as notícias do dia. Na Líbia o grupo terrorista estado islâmico decapitou 20 cristãos e publicou o vídeo na internet. Agora vamos para as últimas de Brasília.
- Boa noite, Fulana, causa polêmica a reunião entre o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e advogados de empreiteiras envolvidas na operação lava-jato, uma revista acusou o governo de tentar barrar as investigações e levar o caso para o TCU, onde tudo pode acabar em pizza. De volta contigo aí nos estúdios.
- O preço da gasolina sobe novamente no Brasil, enquanto isso no Paraguai, país que importa gasolina brasileira, o valor do litro do combustível já foi reduzido sete vezes somente este ano. Nos supermercados os preços pressionam a inflação e o governo estuda nova alta de tributos para cobrir o déficit. E agora vamos às notícias do carnaval.
- Milhões de pessoas percorreram fantasiadas as ruas do Rio de Janeiro, Salvador, Recife e demais cidades do Brasil cantando e dançando, numa folia de quatro dias de festa e alegria.
Comemorando o quê?
Não dá pra manter a elegância. E digo mais: nem misturar vinho vagabundo com cerveja quente dá uma ressaca tão casca grossa quanto a que esse país vai ter depois do carnaval.
Porque o mundo não parou por quatro dias e muito menos o bloco de sujos nota 10 em evolução no dinheiro dos outros.
0 Comentários