quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Mbasogo pra lá, Mbasogo pra cá


De acordo com o jornal O Globo, o ditador da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, gastou 79 mil reais num banquete durante sua viagem carnavalesca ao Brasil. Fora isso foram gastos 120 mil em dois camarotes no Sambódromo alem de vastas quantias em suítes de luxo no Copacabana Palace, onde sua comitiva de 40 pessoas ficou hospedada.
Que horror, o governante de um país cheio de miseráveis se comportar como uma Maria Antonieta!
Agora imagine um governante que durante uma ESCALA em Lisboa com sua comitiva ocupou 45 quartos dos hotéis Ritz e Tivoli ao custo de 8 mil euros por dia, o equivalente a 71 mil?
E se este mesmo administrador da miséria tivesse ido passear em Roma e torrado 324 mil com uma comitiva de 52 acompanhantes que ocuparam um hotel de luxo tal qual uma corte das bananas? Isso fora os veículos utilizados, os banquetes e as comprinhas.

Pois essa foi a conta de somente duas viagens internacionais de Dilma Rousseff e sua entourage.  Bem mais cara que a turma do Nguema. 

Mas também o que poderíamos esperar? Que a suposta presidenta do Brasil Maravilha andasse por aí gastando como se fosse um reles ditadorzinho africano?
Brasil é coisa para profissional, para a realeza da mordomia com o dinheiro dos outros. A Guiné tem muito o que aprender.
0 Comentários